Acusada de invadir Capitólio pede permissão para ir a retiro no México

COMPARTILHE!

Uma mulher acusada de participar na invasão ao Capitólio, no último dia 6 de janeiro, pediu permissão ao juiz que cuida de seu caso para viajar para o México.

De acordo com os registros do tribunal, a que a CNN teve acesso, a mulher escreveu, na segunda-feira, uma carta a um juiz federal pedindo permissão para viajar até a Riviera Maya para participar “num retiro” de quatro dias, relacionado com o trabalho. Jenny Cud é proprietária de uma loja de flores.

Cudd foi acusada de dois crimes – invasão de propriedade privada e conduta desordeira no local. A mulher, que foi detida em janeiro, acabou sendo liberada poucos dias depois.

O advogado que representa Cudd não respondeu ao pedido de comentário sobre a viagem ao México, mas em declarações anteriores disse à CNN que a acusada irá declarar-se inocente em tribunal.

Em sessões anteriores, o Departamento de Justiça alegou que Cudd não mostrava qualquer arrependimento do seu papel na invasão ao Capitólio, citando algumas das suas publicações nas redes sociais após o ataque, onde disse estar “orgulhosa” de ter invadido o Capitólio juntamente com “patriotas”.

Ainda não é conhecida a resposta do tribunal ao pedido de permissão para viajar.

Notícias ao Minuto Brasil – Mundo
Read More