Ranger 2010: versões, motor, consumo, revisão, equipamentos

Ranger 2010: versões, motor, consumo, revisão, equipamentos
COMPARTILHE!

Ranger 2010: versões, motor, consumo, revisão, equipamentos

A Ranger 2010 chegou ao mercado nacional com 18 versões e a mesma mecânica do modelo anterior, porém, com atualização visual e preços competitivos para a época.

Produzida em General Pacheco, Argentina, a Ranger adotou um layout que não era exatamente moderno, visto que a geração já tinha mais de uma década e já estava bem cansada, assim como a Chevrolet S10.

O visual ficou até um pouco exagerado, com faróis enormes e duplos, bem como grade com barras cromadas entrelaçadas e um para-choque com parte preta, tendo a base toda cromada. Na versão XL e XLS, imperava o cinza nos detalhes.

Na traseira, as lanternas ganharam novas lentes transparentes, mas escurecidas na Ranger Sport. A carroceria estreita abusava pouco das saias de rodas e para-lamas, diferente da Chevrolet S10. Porém, o projeto era bem antiquado.

A Toyota Hilux, por exemplo, era bem mais moderna e isso deu vantagem para a picape japonesa, assim como para a Mitsubishi L200 Triton. Dessa forma, a Ranger 2010 repetiu o que a S10 fazia e igualmente sem câmbio automático.

Por dentro, a Ranger mostrava o tempo de casa, tendo painel simples, cluster amplo, som 2din com CD player, airbag duplo, ar condicionado manual, porta-copos bem localizado e alavanca de câmbio alta.

Com espaço razoável para cinco pessoas, tinha portas traseiras pequenas e caçamba ainda menor, com 844 litros na cabine dupla, porém, com bons 1.455 litros na cabine simples.

O pacote de equipamentos da Ranger 2010 refletia sua idade, contendo apenas o necessário, mesmo na versão mais cara. Airbag duplo e freios ABS não estavam em todas as versões, assim como vidros elétricos e travas elétricas.

Os retrovisores elétricos se ajuntavam ao espelho interno eletrocrômico, mas o sistema de som 2din da Ford não era integrado ao desenho do painel, denotando a velhice da picape.

Bancos em couro, ar condicionado, alarme, entre outros, eram oferecidos também, assim como acessórios externos, no caso de estribos, capota marítima, santantônio cromado, rodas de liga leve aros 15 ou 16 polegadas, entre outros.

Lançada em 1982, a Ford Ranger surgiu como uma alternativa mais leve para as picapes grandes tradicionais, como a F-150, por exemplo. De porte menor, a pequenina da Ford chegou ao Brasil na segunda geração, inicialmente importada.

Contudo, a partir de 1995 começou a ser produzida na Argentina para atender o mercado local e brasileiro, chegando com versões a gasolina 2.5 e V6 4.0, porém, sem cabine dupla, já que na época só estavam disponíveis a simples e a estendida.

Mais tarde surge a Ranger com cabine dupla, tendo ainda o motor diesel Power Stroke 2.5 como uma opção para o cliente rural, que até então só contava com as Chevrolet D20 e Ford F-1000.

A Ranger ganhou atualização visual no começo dos anos 2000 e seguiu seu curso até a linha 2010, quando teve a uma mudança até a chegaad da nova geração. Esta, por sua vez, era exatamente como a Mazda BT-50.

Nesta geração, além do motor Duratec 2.5 Flex de até 173 cavalos, a picape tinha ainda motor Puma 2.2 diesel de 160 cavalos e Duratorq (Puma) 3.2 de cinco cilindros com 200 cavalos, além de até 47 kgfm.

Esse motor é usado ainda no Troller T4, mas deve ser substituído na proxima geração da Ranger pelo mais eficiente EcoBlue 2.0 de quatro cilindros e 213 cavalos. Também se espera um câmbio automático de 10 marchas, do Mustang.

Ela será produzida em General Pacheco também, mas não terá a próxima VW Amarok dividindo a linha de montagem, como na África do Sul, por exemplo. A Ranger ainda é fabricada nos EUA e também na Tailândia.

Ranger 2010 – detalhes

Ranger 2010: versões, motor, consumo, revisão, equipamentos

A Ranger 2010 tinha a carroceria da segunda geração, que surgiu em 1994, ou seja, já tinha 16 anos na ocasião. Na atualização visual promovida pela Ford, a picape média acrescentou faróis quadrados e grandes.

Eles apresentavam dupla parábola, incorporando ainda lanternas e repetidores de direção. A grade com barras cromadas entrelaçadas podia ser preta e conectava-se com o capô elevado.

O para-choque era dividido em duas partes, sendo que a superior era em preto, enquanto a inferior era cromada na versão Limited e XLT, enquanto as demais eram em cinza. Os retrovisores eram pretos ou cromados.

Nas laterais, as saias de rodas eram abauladas, mas apenas na dianteira quando da versão XL, sendo que na Ranger Sport, as saias traseiras eram pretas para se conectarem ao protetor de mesma cor que ia das portas para a traseira.

As portas tinham maçanetas pretas, bem como protetores nas bases das entradas, pretos ou na cor do carro. Na versões mais completas, havia estribo metálico para acesso ao veículo.

Na caçamba, a Ranger 2010 na versaõ Limited tinha santantônio tubular e cromado, além de capota marítima. Já o vidro traseiro não tinha proteção, enquanto o compartimento de carga vinha proteção plástica e ganchos para amarração.

As lanternas tinham lentes transparentes, sendo escurecidas na versão Sport. Verticais, elas ficavam ao lado da tampa de acesso à caçamba, que tinha maçaneta preta, enquanto o protetor tinha degraus pretos e a parte inferior na cor do carro.

A Ranger 2010 tinha ainda para-barros e rodas de aço aro 15 polegadas com pneus 235/75 R15 ou 245/70 R16, mas estes com rodas de liga leve aro 16 polegadas. O estepe ficava sob a caçamba de carga.

Por dentro, a picape argentina tinha um painel preto ou cinza, dependendo da versão, bem como console central prateado. Nele havia um ssitema de áudio 2din com Bluetooth, USB e CD player, além de display digital verde.

Já o cluster era analógico e contada com iluminação e grafismos verdes, trazendo velocímetro, conta-giros, nível de combustível e temperatura do óleo, além de computador de bordo e hodômetros digitais.

O volante tinha quatro raios e airbag, dependendo da versão, o mesmo em relação ao lado do passageiro, que na ausência da bolsa inflável, tinha um porta-objetos acima do porta-luvas.

O ar condicionado era manual e havia dois porta-copos salientes ao lado da enorme alavanca de câmbio. Na coluna de direção, apenas ajuste em altura e assistência hidráulica. A tração 4×4 tinha acionamento elétrico perto do rádio.

Esse sistema contava com os modos 4×2, 4×4 e 4×4 com reduzida, enquanto os faróis eram ajustados no outro lado do painel. As portas podiam ter apenas plástico, tecido ou couro, tendo ainda os comandos dos vidros e retrovisores.

Os bancos eram em tecido ou couro, sendo que o do motorista tinha ajustes em altura. Havia ainda apoio de braço dianteiro com porta-objeto, enquanto o banco traseiro tinha apoio de braço central, mas sem porta-copos.

Só havia cintos de segurança de 3 pontos nas laterais, assim como apoios de cabeça. A Ranger 2010 tinha ainda retrovisor interno dia e noite ou eletrocrômico, bem como vidros verdes, para-brisa degradê e desembaçador traseiro.

Ela tinha ainda faróis de neblina, sensor crepuscular e alarme, bem como chave com telecomando, travas de segurança nas portas traseiras, porta-óculos, para-sois com espelhos, alças internas e luzes de leitura.

Na caçamba de 844 litros na cabine dupla e 1.455 litros na cabine simples, havia iluminação vinda de um display no teto, sobre a vigia, tendo ainda luz auxiliar de freio.

Ranger 2010 – versões

Ranger 2010: versões, motor, consumo, revisão, equipamentos

  • Ford Ranger CS XL 2.3 4×2 MT
  • Ford Ranger CS XLS 2.3 4×2 MT
  • Ford Ranger CS XLS Sport 2.3 4×2 MT
  • Ford Ranger CS XL 3.0 Diesel 4×2 MT
  • Ford Ranger CS XL 3.0 Diesel 4×4 MT
  • Ford Ranger CS XLS 3.0 Diesel 4×4 MT
  • Ford Ranger CD XL 2.3 4×2 MT
  • Ford Ranger CD XLS 2.3 4×2 MT
  • Ford Ranger CD XLT 2.3 4×2 MT
  • Ford Ranger CD Limited 2.3 4×2 MT
  • Ford Ranger CD XL 3.0 Diesel 4×2 MT
  • Ford Ranger CD XL 3.0 Diesel 4×4 MT
  • Ford Ranger CD XLS 3.0 Diesel 4×2 MT
  • Ford Ranger CD XLS 3.0 Diesel 4×4 MT
  • Ford Ranger CD XLT 3.0 Diesel 4×2 MT
  • Ford Ranger CD XLT 3.0 Diesel 4×4 MT
  • Ford Ranger CD Limited 3.0 Diesel 4×4 MT

Equipamentos

Ranger 2010: versões, motor, consumo, revisão, equipamentos

Ford Ranger CS XL 2.3 4×2 MT – Motor 2.3 e câmbio manual, mais ar condicionado, direção hidráulica, coluna de direção ajustável em altura, vidros elétricos, travas elétricas, retrovisores com ajustes internos manuais, para-choques em cinza, rodas de aço aro 15 polegadas sem calotas, pneus 235/75 R15, caçamba com proteção plástica, vidros verdes, para-brisa degradê, preparação para som, banco com três lugares, retrovisor interno dia e noite, alças internas, entre outros.

Ford Ranger CD XL 2.3 4×2 MT – Itens acima, mais cabine para cinco pessoas e vidros manuais na traseiras.

Ford Ranger CS XL 3.0 Diesel 4×2 MT – Itens da CS XL, mais motor 3.0 diesel.

Ford Ranger CS XL 3.0 Diesel 4×4 MT – Itens CS XL, mais tração 4×4 com reduzida.

Ford Ranger CD XL 3.0 Diesel 4×2 MT – Itens CD XL, mais motor 3.0 diesel.

Ford Ranger CD XL 3.0 Diesel 4×4 MT – Itens acima, mais tração 4×4 com reduzida.

Ford Ranger CS XLS 2.3 4×2 MT – Itens da CS XL, mais desembaçador traseiro, retrovisores elétricos, sistema de som com CD player, Bluetooth, USB, computador de bordo, alarme, airbag duplo, freios com ABS, entre outros.

Ford Ranger CS XLS Sport 2.3 4×2 MT – Itens acima, mais detalhes externos pretos, friso protetor lateral e saias de rodas traseiras pretas, para-choques cinza, rodas de liga leve aro 16 polegadas com pneus 245/70 R16, faróis de neblina, lanternas escurecidas, acabamento dos bancos personalizado, faixas decorativas, capota marítima, entre outros.

Ford Ranger CD XLS 2.3 4×2 MT – Itens da CS XLS, mais cabine para cinco pessoas e vidros elétricos traseiros.

Ford Ranger CS XLS 3.0 Diesel 4×4 MT – Itens da XLS 2.3, mais motor diesel e tração 4×4 com reduzida.

Ford Ranger CD XLS 3.0 Diesel 4×2 MT – Itens acima, mais cabine para cinco pessoas e vidros elétricos traseiros.

Ford Ranger CD XLS 3.0 Diesel 4×4 MT – Itens da XLS diesel, mais tração 4×4 com reduzida.

Ford Ranger CD XLT 2.3 4×2 MT – Itens da XLS, mais para-choque cromado, faróis de neblina, grade cromada, retrovisores na cor do carro, para-choque traseiro na cor do carro, rodas de liga leve aro 16 polegadas, capota marítima, entre outros.

Ford Ranger CD XLT 3.0 Diesel 4×2 MT – Itens acima, mais cabine para cinco pessoas e apoio de braço traseiro.

Ford Ranger CD XLT 3.0 Diesel 4×4 MT – Itens acima, mais tração 4×4 com reduzida.

Ford Ranger CD Limited 2.3 4×2 MT – Itens da XLT, mais santantônio cromado, estribos laterais, protetores laterais na cor do carro, bancos em couro, retrovisor eletrocrômico, acabamento das portas e volante em couro, sensor de estacionamento, entre outros.

Ford Ranger CD Limited 3.0 Diesel 4×4 MT – Itens acima, mais cabine para cinco pessoas.

Preços

Ranger 2010: versões, motor, consumo, revisão, equipamentos

  • Ford Ranger CS XL 2.3 4×2 MT – R$ 29.673
  • Ford Ranger CS XLS 2.3 4×2 MT – R$ 33.968
  • Ford Ranger CS XLS Sport 2.3 4×2 MT – R$ 35.705
  • Ford Ranger CS XL 3.0 Diesel 4×2 MT – R$ 35.462
  • Ford Ranger CS XL 3.0 Diesel 4×4 MT – R$ 44.853
  • Ford Ranger CS XLS 3.0 Diesel 4×4 MT – R$ 42.207
  • Ford Ranger CD XL 2.3 4×2 MT – R$ 32.134
  • Ford Ranger CD XLS 2.3 4×2 MT – R$ 36.230
  • Ford Ranger CD XLT 2.3 4×2 MT – R$ 35.705
  • Ford Ranger CD Limited 2.3 4×2 MT – R$ 38.109
  • Ford Ranger CD XL 3.0 Diesel 4×2 MT – R$ 43.915
  • Ford Ranger CD XL 3.0 Diesel 4×4 MT – R$ 44.853
  • Ford Ranger CD XLS 3.0 Diesel 4×2 MT – R$ 43.961
  • Ford Ranger CD XLS 3.0 Diesel 4×4 MT – R$ 49.015
  • Ford Ranger CD XLT 3.0 Diesel 4×2 MT – R$ 51.645
  • Ford Ranger CD XLT 3.0 Diesel 4×4 MT – R$ 53.810
  • Ford Ranger CD Limited 3.0 Diesel 4×4 MT – R$ 54.249

*Preços tabela Fipe – Fevereiro de 2021.

Ranger 2010 – motor

Ranger 2010: versões, motor, consumo, revisão, equipamentos

A Ranger 2010 teve duas linhas de motores no Brasil, sendo que uma é de origem Mazda e a outra de origem International, mas em parceria com a brasileira MWM (Motoren Werke Mannheim).

O primeiro é parte de um acordo onde a Ford assumiu o controle acionário da Mazda e usou os motores L da montadora japonesa, sendo então rebatizados de Duratec. O modelo usada na picape média é o 23EW, produzido no México.

Feito em alumínio, tanto bloco quanto cabeçote, o Duratec L da Ford tinha camisas de ferro fundido e 2.360 cm3 de volume, tendo também quatro cilindros em linha e duplo comando de válvulas variável.

Com coletor de escape em aço inox, o propulsor era bem moderno, tendo injeção eletrônica multiponto, mas abastecido somente com gasolina. O Duratec 2.3 tinha taxa de compressão de 9,7:1 e entregava 150 cavalos a 5.250 rpm.

O lado bom desse propulsor era o torque em baixa, com 22,1 kgfm a 2.800 rpm, sendo apreciável por isso, tendo ainda um consumo aceitável para sua proposta, a bordo de uma picape pesada, como a Ford Ranger 2010.

Esse motor era oferecido apenas com tração 4×2 e transmissão manual de cinco marchas. Foi usado na mesma época pelo Fusion, que logo adotou o 2.5 Duratec, da mesma família, assim como a Ranger de nova geração.

O outro propulsor era diesel, sendo fornecido pela MWM Motores Diesel quando pertencente à International Harvester, que controla a empresa brasileira. O propulsor de quatro cilindros com bloco de ferro fundido é o NGD 3.0.

Com 2.968 cm3, o motor com cabeçote de alumínio e quatro válvulas por cilindro, sendo também conhecido como MaxxForce. Ele vinha com injeção direta common-rail piezoelétrico, tendo turbina de geometria variável e intercooler.

Oferecendo taxa de compressão de 17:1, esse motor turbo diesel da Ranger 2010 entregava uma boa potência, tendo 163 cavalos a 3.800 rpm e 38,7 kgfm a 1.600 rpm. Ele tinha ainda sistema EGR de recirculação de gases e filtro de partículas.

Também era oferecido apenas com transmissão manual de cinco marchas, mais tração 4×2 ou 4×4. Ele foi substituído pelo Duratorq (Puma) 3.2 de cinco cilindros com 200 cavalos e até 47 kgfm na geração seguinte.

Desempenho

Ranger 2010: versões, motor, consumo, revisão, equipamentos

  • Ford Ranger CS 2.3 4×2 MT – 13,7 segundos e 150 km/h
  • Ford Ranger CD 2.3 4×2 MT – 13,9 segundos e 150 km/h
  • Ford Ranger CS 3.0 4×4 MT – 12,7 segundos e 170 km/h
  • Ford Ranger CD 3.0 4×4 MT – 12,9 segundos e 170 km/h

Consumo

Ranger 2010: versões, motor, consumo, revisão, equipamentos

  • Ford Ranger CS 2.3 4×2 MT – 7,0/10,0 km/l
  • Ford Ranger CD 2.3 4×2 MT – 6,0/9,0 km/l
  • Ford Ranger CS 3.0 4×4 MT – 9,0/13,0 km/l
  • Ford Ranger CD 3.0 4×4 MT – 9,0/13,0 km/l

Ranger 2010 – manutenção e revisão

Ranger 2010: versões, motor, consumo, revisão, equipamentos

A Ford ainda tem uma rede de concessionárias ampla, com 283 lojas, mas isso vai mudar a haverá uma rede menor, com algo em torno de 120 unidades para fazer a revisão da Ranger 2010.

A rede de distribuidores Ford faz revisão completa nos carros com troca de óleo, filtro de óleo, filtro de combustível, filtro de ar do motor, filtro de ar da cabine, fluido de freio, separador de água do diesel, filtro de partículas do diesel, etc.

Também faz troca de correia em V e outros periféricos, visto que os motores possuem correntes de distribuição. São feitas ainda inspeções nas partes mecânica, elétrica, hidráulica, suspensão, freios, direção, itens de segurança e outros.

Na rede Ford, incluem ainda serviços de troca de peças e itens de desgaste natural, como pastilhas de freio, discos de freio, lonas de freio, pivôs de direção, buchas de balança, batentes e coxins, feixes de molas, molas helicoidais e amortecedores.

Nos pneus, alinhamento e balanceamento, rodízio e cambagem, bem como troca dos mesmos. Há também atendimento à recall, higienização do interior e limpeza oxi-sanitária do ar condicionado.

Ranger 2010 – ficha técnica

Ranger 2010: versões, motor, consumo, revisão, equipamentos

Motor 2.3 Gasolina 3.0 Diesel
Tipo
Número de cilindros 4 em linha 4 em linha
Cilindrada em cm3 2360 2968
Válvulas 16 16
Taxa de compressão 9,7:1 17:1
Injeção eletrônica Indireta Direta, turbo
Potência máxima 150 cv a 5.250 rpm (gasolina) 163 cv a 3.800 rpm (diesel)
Torque máximo 22,1 kgfm a 2.800 rpm (gasolina/etanol) 38,7 kgfm a 1.600 rpm (diesel)
Transmissão
Tipo Manual de 5 marchas Manual de 5 marchas
Tração
Tipo 4×2 4×2 ou 4×4
Direção
Tipo Hidráulica Hidráulica
Freios
Tipo Discos dianteiros e tambores traseiros Discos dianteiros e tambores traseiros
Suspensão
Dianteira Braço duplo Braço duplo
Traseira Eixo rígido Eixo rígido
Rodas e Pneus
Rodas Aço ou liga leve aro 15 ou 16 polegadas Aço ou liga leve aro 15 ou 16 polegadas
Pneus 235/75 R15 ou 245/70 R16 235/75 R15 ou 245/70 R16
Dimensões
Comprimento (mm) 4.884 (CS) 5.204 (CD) 4.884 (CS) 5.204 (CD)
Largura (mm) 1.763 1.763
Altura (mm) 1.737 (CS) 1.765 (CD) 1.737 (CS) 1.765 (CD)
Entre eixos (mm) 2.832 (CS) 3.192 (CD) 2.832 (CS) 3.192 (CD)
Capacidades
Caçamba (L) 1.455 (CS) 844 (CD) 1.455 (CS) 844 (CD)
Tanque de combustível (L) 60 (CS) 75 (CD) 60 (CS) 75 (CD)
Carga (Kg) 777 (CS) 764 (CD) 1.109 (CS) 1.097(CD)
Peso em ordem de marcha (Kg)  1.503 (CS) 1.716 (CD)  1.771 (CS) 1.960 (CD)
Coeficiente aerodinâmico (cx) ND ND

Ranger 2010 – fotos

Ranger 2010: versões, motor, consumo, revisão, equipamentos
Ranger 2010: versões, motor, consumo, revisão, equipamentos
Ranger 2010: versões, motor, consumo, revisão, equipamentos
Ranger 2010: versões, motor, consumo, revisão, equipamentos
Ranger 2010: versões, motor, consumo, revisão, equipamentos
Ranger 2010: versões, motor, consumo, revisão, equipamentos
Ranger 2010: versões, motor, consumo, revisão, equipamentos
Ranger 2010: versões, motor, consumo, revisão, equipamentos
Ranger 2010: versões, motor, consumo, revisão, equipamentos
Ranger 2010: versões, motor, consumo, revisão, equipamentos
Ranger 2010: versões, motor, consumo, revisão, equipamentos
Ranger 2010: versões, motor, consumo, revisão, equipamentos

© Noticias Automotivas. A notícia Ranger 2010: versões, motor, consumo, revisão, equipamentos é um conteúdo original do site Notícias Automotivas.

Notícias Automotivas
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *