Frontier 2010: motor, consumo, detalhes, versões, equipamentos

Frontier 2010: motor, consumo, detalhes, versões, equipamentos
COMPARTILHE!

Frontier 2010: motor, consumo, detalhes, versões, equipamentos

A Nissan Frontier 2010 estava disponível no mercado nacional com três versões, sendo elas XE, SE e LE. Todas equipadas com motor diesel 2.5 e tração 4×2 ou 4×4. A picape média da marca japonesa tinha ainda opção automática.

Fabricada em São José dos Pinhais, Paraná, a Frontier era uma picape que só foi vendida aqui com cabine dupla, tendo igualmente somente motor diesel. O modelo estava em sintonia com a versão americana e fora nacionalizada em 2008.

A geração anterior, que compartilhava chassi e elementos estéticos com o Nissan X-Terra, também foi feita no Paraná. Rival de Chevrolet S10, Ford Ranger, Toyota Hilux e Mitsubishi L200, por exemplo, a Frontier tinha bom conjunto.

Geração D40, a segunda, a Nissan Frontier 2020 era equipada com motor diesel YD25DDTi 2.5 litros, que tinha quatro cilindros e duas opções de potência no mercado nacional.

As versões XE e SE empregavam uma opção do 2.5 turbo diesel com 144 cavalos, enquanto a LE tinha 172 cavalos. Esta última era a única com opção automática, que tinha cinco marchas. Ela e as demais usavam um manual de seis marchas.

Com visual parrudo e linhas quadradonas, a Frontier passava um ar de robustez e força, além de oferecer uma caçamba com 1.012 litros, revestida ou não com proteção, além de ter opção de capota marítima e santantônio personalizado.

Por dentro, o ambiente era amplo e com painel extremamente funcional, destacando-se o cluster completo, a multimídia com navegador GPS, câmera de ré e volante com comandos remotos, além de piloto automático.

Bancos confortáveis, muito espaço e desempenho adequado,  a Nissan Frontier 2010 tinha ainda capacidade para mais de uma tonelada de carga útil, tendo ainda boa média de consumo com 10 km/l na cidade e 13 km/l na estrada.

O modelo surgiu em 1997 como uma continuidade da série D21 da Datsun/Nissan, que era uma picape de chassi baixo como as primeiras Hilux e L200. Essa geração era chamada D22 e foi fabricada no Brasil a partir de 2004.

Nessa época, recebeu facelift e se juntou ao X-Terra, um SUV que foi produzido aqui por quatro anos, compartilhando com ele diversos componentes (veja o Nissan X-Terra atual). Depois dessa geração, veio a D40, a do modelo 2010.

Nesse modelo, a Frontier chegou ao destaque com a versão Attack, que ajudou bem o modelo por aqui. Além disso, a picape recebeu atualização visual e de motor, que passou a ter 190 cavalos na versão mais potente e 163 na mais fraca.

Em 2017, a Nissan lançou a geração atual da Frontier, que passou a ser vendida a partir do México, com importantes mudanças no estilo, que ficou mais fluido, assim como na composição mecânica.

Ganhou chassi reforçado, suspensão traseira com molas helicoidais e câmbio automático com sete marchas, além de um motor menor, com 2.3 litros, entregando 163 cavalos com uma turbina e 190 cavalos com duas.

O modelo passou a ser fabricado na Argentina em 2019, ampliando as versões e recebendo atualizações que melhoraram o desempenho, mas em breve receberá um novo layout, desta vez mais profundo, porém, mantendo a mecânica.

Essa atualização deve adicionar um pacote de assistência ao condutor mais eficiente, como controle de cruzeiro adaptativo, frenagem automática de emergência, detector de pedestres, entre outros.

Veja a avaliação da Nissan Frontier 2019

Frontier 2010 – detalhes

Frontier 2010: motor, consumo, detalhes, versões, equipamentos

A Nissan Frontier 2010 tinha uma frente com faróis simples quadrados (xenôn na LE), que incorporavam lanternas e repetidores de direção. A grade retangular tinha o V-Motion característico da marca, mas cromado apenas na versão LE.

Acima do para-choque, uma moldura envolvente se fundia com as saias de rodas dianteiras, formando um conjunto bem interessante. Já a parte inferior do para-choque tinha formas mais retilíneas e faróis de neblina, além de grade central.

Com capô reto, a Frontier tinha ainda uma cabine com colunas reforçadas, sendo a porta traseira com quebra-vento falso bem avantajado e janela diminuta. Os retrovisores eram pretos, na cor do carro ou cromados, dependendo da versão.

A picape média da Nissan podia ter ainda protetores nas portas e estribos laterais para facilitar o ingresso à cabine. As maçanetas das portas eram na cor do carro, enquanto o teto apresentava um rack bem elevado na versão LE.

Na caçamba de carga, além da capota marítima da versão LE, havia ainda um santantônio cromado com barras escritas com o nome Frontier. Nos lados da caçamba, havia ainda o logotipo 4×4. As saias de rodas eram abauladas como na frente

Já o para-choque traseiro era cromado nas versões SE e LE, tendo ainda degrau central e apoio sobre o topo, ambos emborrachados. A tampa da caçamba tinha um aplique central preto e maçaneta de mesma cor.

Por dentro, o compartimento de carga de 1.012 litros e ganchos laterais para amarração de carga, não tinha proteção plástica no assoalho ou laterais. Também não havia protetor metálico do vidro traseiro, que não era basculante.

As rodas de liga leve eram aro 16 polegadas e diamantadas, tendo cinco raios e calçadas com pneus 255/70 R16. No interior da cabine, o espaço era amplo com painel e demais guarnições em cinza.

Embora o painel tivesse aspecto leve, o volante de três raios refletia o estilo exterior, tendo raios grossos e aparentando peso excessivo. Na Frontier 2010 havia comandos para o piloto automático apenas, mas a coluna era ajustável em altura.

O cluster analógico tinha fundo preto e instrumentos com ponteiros vermelhos, sendo velocímetro e conta-giros grandes, com nível de combustível e temperatura da água menores, além de display dos hodômetros, consumo e autonomia.

No console, o acabamento era como do volante, em cinza brilhante, com difusores de ar verticais, ar condicionado manual e sistema de áudio com CD player, MP3 e USB. Os difusores de ar laterais eram iguais aos do centro.

No lado do passageiro, havia dois porta-luvas, sendo um menor acima e o maior abaixo. De volta ao centro, um botão para acionamento elétrico da tração 4×2, 4×4 ou 4×4 com reduzida.

Comandos dos faróis, faróis de neblina e outras funções ficavam no painel, enquanto o túnel central sustentava a alavanca de câmbio manual ou automática, este com posição para trocas manuais. O freio de estacionamento era manual.

Havia ainda porta-copos e uma fonte 12V próxima, além de portas com apoios de braço elevados e comandos dos vidros elétricos. Os retrovisores tinham comando no painel, enquanto as travas eram do tipo “japonesa” com puxadores.

Os bancos eram em tecido nas versões XE e SE, enquanto a LE exibia couro cinza, tendo ainda ajuste elétrico para assento e encosto do motorista, bem como bom espaço para quem ia atrás. No encosto traseiro, tinha dois apoios de cabeça.

Já os cintos de segurança eram de três pontos apenas nas laterais, enquanto o quinto passageiro tinha um subabdominal. Havia também apoio de braço entre os bancos dianteiros e com porta-objetos.

No teto e colunas, alças para apoio, além de luzes de leitura, para-sóis com espelhos e retrovisor interno dia e noite ou eletrocrômico (LE). A Nissan Frontier 2010 tinha ainda direção hidráulica e dois airbags frontais.

Frontier 2010 – versões

Frontier 2010: motor, consumo, detalhes, versões, equipamentos

  • Nissan Frontier XE 2.5 MT 4×2
  • Nissan Frontier XE 2.5 MT 4×4
  • Nissan Frontier SE 2.5 MT 4×2
  • Nissan Frontier SE 2.5 MT 4×4
  • Nissan Frontier LE 2.5 MT 4×4
  • Nissan Frontier LE 2.5 AT 4×4

Equipamentos

Frontier 2010: motor, consumo, detalhes, versões, equipamentos

Nissan Frontier XE 2.5 MT 4×2 – Motor 2.5 diesel, mais transmissão manual de seis marchas, direção hidráulica, coluna de direção ajustável em altura, retrovisores externos com ajustes elétricos, rodas de alumínio aro 16 e pneus 255/70 R16, bancos em tecido, banco do motorista com ajuste em altura, para-choques na cor do carro, retrovisores pretos, maçanetas pretas, caçamba com ganchos internos, imobilizador do motor, computador de bordo, relógio digital, alças no teto e colunas, luz interna de leitura, para-sois com espelho, retrovisor interno dia e noite, porta-luvas duplo, ventilador, aquecimento, preparação para som com quatro alto-falantes, trava de segurança nas portas traseiras, vidros com travas de segurança para crianças, cintos de 3 pontos nas laterais, cinto central subabdominal, apoios de cabeça para quatro pessoas, fonte 12V, vidros verdes, para-brisa degradê, limpadores do para-brisa com intermitência, chave com telecomando, alarme, entre outros.

Opcionais: Ar condionado, sistema de áudio com CD player e MP3, vidros elétricos nas quatro portas e travamento central elétrico.

Nissan Frontier XE 2.5 MT 4×4 – Itens acima, mais tração nas quatro rodas com opção de reduzida e quinta roda livre automática.

Nissan Frontier SE 2.5 MT 4×2 – Itens da XE 4×2, mais ar condionado, sistema de áudio com CD player e MP3, vidros elétricos nas quatro portas e travamento central elétrico, cintos dianteiros com pré-tensionadores, airbag duplo, freios com ABS e para-choque traseiro cromado.

Nissan Frontier SE 2.5 MT 4×4 – Itens acima, mais tração nas quatro rodas com opção de reduzida e quinta roda livre automática.

Nissan Frontier LE 2.5 MT 4×4 – Itens acima, mais conexão USB, estribos laterais, faróis de neblina, rack de teto, para-choques cromados, santantônio de alumínio e personalizado, capota marítima, faróis de xenônio, piloto automático, volante em couro, bancos em couro, entre outros.

Nissan Frontier LE 2.5 AT 4×4 – Itens acima, mais transmissão automática de cinco marchas com mudanças manuais.

Preços

Frontier 2010: motor, consumo, detalhes, versões, equipamentos

  • Nissan Frontier XE 2.5 MT 4×2 – R$ 83.390
  • Nissan Frontier XE 2.5 MT 4×4 – R$ 90.990
  • Nissan Frontier SE 2.5 MT 4×2 – R$ 94.990
  • Nissan Frontier SE 2.5 MT 4×4 – R$ 100.990
  • Nissan Frontier LE 2.5 MT 4×4 – R$ 112.590
  • Nissan Frontier LE 2.5 AT 4×4 – R$ 119.890

Frontier 2010 – motor

Frontier 2010: motor, consumo, detalhes, versões, equipamentos

A Frontier 2010 usava um motor turbo diesel da família YD da Nissan. Era uma linha que surgiu em 1998 e composta por motores de 2.2 e 2.5 litros, ambos com bloco de ferro fundido e cabeçote de alumínio.

Este último tinha duplo comando de válvulas sem variação e ambos acionados por corrente, tendo ainda sistema de alimentação direta por Common Rail, bem como turbina de geometria variável e intercooler.

Chamado oficialmente de YD25DDTi High Power, o motor 2.5 da Frontier entregava 172 cavalos a 4.000 rpm e 41,1 kgfm a 2.000 rpm, mas isso somente na versão LE, que era a topo de linha. Era um dos mais potentes do mercado nacional. 

Nas demais versões, o propulsor japonês tinha 144 cavalos e 36,3 kgfm, obtidos nas mesmas rotações da opção mais potente. Resistente, esse motor era montado com uma caixa de transmissão manual de seis marchas.

Já a transmissão automática era da Jatco, tendo cinco marchas com opção de trocas manuais. O sistema de tração nas quatro rodas tinha opções 4×2, 4×4 ou 4×4 com reduzida, que só podia ser engatada com o veículo parado.

Esse mesmo motor foi usado na geração anterior da Frontier, assim como continuou na segunda geração com atualização, onde alcançou 190 cavalos e 45,9 kgfm. Em sua época, era um dos mais potentes do mercado nacional.

Com a mudança de geração, o YD25DDTi High Power foi trocado pelo YS23DDTi, que faz parte da linha MR da Nissan, mesclada com Mercedes-Benz e Mitsubishi, sendo conhecido na alemã como OM699. 

Sua designação é MT9 e é feito pela Renault em Cléon, França, tendo construção em alumínio e duas turbinas na versaão mais potente (190 cavalos) e uma na de entrada (160 cavalos). O câmbio é automático de sete marchas, da Daimler.

Desempenho

Frontier 2010: motor, consumo, detalhes, versões, equipamentos

A Frontier 2010 tinha um desempenho bom com seu propulsor, mas apenas na versão LE, que tinha mais potência, sendo 28 cavalos a mais. Assim, essa opção chegava a 170 km/h ou 165 km/h quando automática.

Na aceleração de 0 a 100 km/h, fazia de 12,5 a 13,0 segundos, dependendo do câmbio aplicado. Já as versões XE e SE tinha motorização mais fraca e por isso não apssavam de 155 km/h e precisavam de 14 segundos para chegar a 100 km/h.

  • Nissan Frontier 2.5 MT 4×2 – 14 segundos e 155 km/h
  • Nissan Frontier 2.5 MT 4×4 – 12,5 segundos e 170 km/h
  • Nissan Frontier 2.5 AT 4×4 – 13 segundos e 165 km/h

Consumo

Frontier 2010: motor, consumo, detalhes, versões, equipamentos

Já no consumo, a Frontier 2010 tinha uma boa média, fazendo 10 km/l na cidade e 13 km/l na estrada com diesel S10. A picape média da Nissan fazia 9 km/l somente na versão LE 4×4 automática.

Com transmissão manual de seis marchas, a Frontier podia trabalhar com rotações mais baixas e exigir menos do motor. Assim, a picape rodava mais mansa e consumindo menos. Na automática, a vantagem era ter cinco velocidades.

Isso reduzia o esforço extra por causa do conversor de torque, garantindo assim um bom resultado tanto na cidade quanto na estrada. Seu tanque de 80 litros garantia 1.040 km de autonomia na rodovia, bem como de 720 a 800 km na cidade.

  • Nissan Frontier 2.5 MT 4×2 – 10 km/l e 13 km/l
  • Nissan Frontier 2.5 MT 4×4 – 10 km/l e 13 km/l
  • Nissan Frontier 2.5 AT 4×4 – 9 km/l e 13 km/l

Frontier 2010 – manutenção e revisão

Frontier 2010: motor, consumo, detalhes, versões, equipamentos

A rede Nissan tem revisões a cada 10.000 km ou 12 meses, o que vier primeiro e chama atenção por ter preços de revisão para todos os anos da linha vigente, como a Frontier 2010, mas com variação entre 4×2 e 4×4.

O custo de revisões até 60.000 km é de R$ 7.736 para a tração 4×2 e R$ 7.838 para a 4×4. Ambas possuem valores repetidos, sendo que a mais cara até essa quilometragem é de R$ 1.810 na dde 40.000 km com 4×4.

A Nissan tem preços de revisão até 120.000 km, o que favorece muito o consumidor, que busca ter preços fixos para planejar sua manutenção. Nas concessionárias, são feitas inspeções de partes mecânica, elétrica, hidráulica e segurança.

Também são trocados itens como filtro de partículas, filtro de ar do motor, óleo do motor, filtro de óleo, filtro de combustível, separador de água, correia em V, fluido de freio, filtro de ar da cabine, líquido de refrigeração, etc.

A Frontier 2010 tem ainda itens de desgaste natural trocados à parte, como pastilhas de freio, lonas de freio, pivôs de direção, buchas de balança, coxins do motor e câmbio, batentes da carroceria, amortecedores, molas e molas semielípticas

Rolamentos, pneus, entre outros, também podem ser trocados, assim como feitos serviços de monta, como pintura, funilaria e retirada do motor ou câmbio. Recall, higienização e instalação de acessórios são executados na rede Nissan.

Revisão 10.000 km 20.000 km 30.000 km 40.000 km 50.000 km 60.000 km Total
4×2 R$ 1.064,00 R$ 1.418,00 R$ 1.064,00 R$ 1.708,00 R$ 1.064,00 R$ 1.418,00 R$ 7.736,00
4×4 R$ 1.064,00 R$ 1.418,00 R$ 1.064,00 R$ 1.810,00 R$ 1.064,00 R$ 1.418,00 R$ 7.838,00

Frontier 2010 – ficha técnica

Frontier 2010: motor, consumo, detalhes, versões, equipamentos

A Nissan Frontier 2010 media 5,23 m de comprimento e tinha 3,20 m de entre eixos, tendo chassi de longarinas em U com carroceria de aço estampado apoiada sobre batentes. Tendo suspensão dianteira com duplo braço.

Esta tinha ainda barra estabilizadora e molas helicoidais, bem como amortecedores individuais. Na traseira, eixo rígido com feixe de molas semielípticas com amortecedores individuais, bem como barra estabilizadora e braços apoiadores.

Motor e câmbio eram apoiados em coxins sobre o estrado do chassi, que se ligava ao eixo traseiro com um eixo cardã e diferencial traseiro. No 4×4, havia uma caixa de transferência, tendo assim um segundo cardã ligado ao eixo dianteiro.

Motor 2.5 2.5
Tipo
Número de cilindros 4 em linha 4 em linha
Cilindrada em cm3 2488 2488
Válvulas 16 16
Taxa de compressão 15:1 15:1
Injeção eletrônica Direta, turbo Direta, turbo
Potência máxima 144 cv a 4.000 rpm (diesel) 172 cv a 4.000 rpm (diesel)
Torque máximo 36,3 kgfm a 2.000 rpm (diesel) 41,1 kgfm a 2.000 rpm (diesel)
Transmissão
Tipo Manual de 6 marchas Manual de 5 marchas  e automático de 6 marchas
Tração
Tipo 4×2 4×2
Direção
Tipo Hidráulica Hidráulica
Freios
Tipo Discos dianteiros e tambores traseiros Discos dianteiros e tambores traseiros
Suspensão
Dianteira Braço duplo Braço duplo
Traseira Eixo rígido Eixo rígido
Rodas e Pneus
Rodas Aço e liga leve, aro 16 polegadas Aço e liga leve, aro 16 polegadas
Pneus 255/70 R16 255/70 R16
Dimensões
Comprimento (mm) 5.230 5.230
Largura (mm) 1.850 1.850
Altura (mm) 1.780 1.780
Entre eixos (mm) 3.200 3.200
Capacidades
Caçamba (L) 1.012 1.012
Tanque de combustível (L) 80 80
Carga (Kg) 1.015 1.030 (MT) 1.005 (AT)
Peso em ordem de marcha (Kg) 1.895 1.980 (MT) 2.025 (AT)
Coeficiente aerodinâmico (cx) ND ND

Frontier 2010 – fotos

Frontier 2010: motor, consumo, detalhes, versões, equipamentos
Frontier 2010: motor, consumo, detalhes, versões, equipamentos
Frontier 2010: motor, consumo, detalhes, versões, equipamentos
Frontier 2010: motor, consumo, detalhes, versões, equipamentos
Frontier 2010: motor, consumo, detalhes, versões, equipamentos
Frontier 2010: motor, consumo, detalhes, versões, equipamentos
Frontier 2010: motor, consumo, detalhes, versões, equipamentos
Frontier 2010: motor, consumo, detalhes, versões, equipamentos
Frontier 2010: motor, consumo, detalhes, versões, equipamentos
Frontier 2010: motor, consumo, detalhes, versões, equipamentos
Frontier 2010: motor, consumo, detalhes, versões, equipamentos
Frontier 2010: motor, consumo, detalhes, versões, equipamentos
Frontier 2010: motor, consumo, detalhes, versões, equipamentos

https://www.youtube.com/watch?v=JpJViDjygnY

© Noticias Automotivas. A notícia Frontier 2010: motor, consumo, detalhes, versões, equipamentos é um conteúdo original do site Notícias Automotivas.

Notícias Automotivas
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *