Ranger 2013: versões, equipamentos, consumo, motor e detalhes

COMPARTILHE!

Ranger 2013: versões, equipamentos, consumo, motor e detalhes

A Ranger 2013 foi um dos lançamentos mais aguardados da Ford no Brasil e em vários outros mercados. O modelo marcou a chegada da nova geração, que veio com visual renovado, várias opções de motores, novos equipamentos e uma gama de versões bem ampla.

Segundo a marca, o desenvolvimento custou mais de US$ 1,1 bilhão e os testes ultrapassaram a marca de 1 milhão de quilômetros. Tudo isso, é claro, não foi feito pensando apenas no Brasil, pois a picape seria vendida em mais de 180 países.

Por aqui, o objetivo principal era tentar desbancar a então líder Chevrolet S10, que também havia acabado de estrear uma nova geração, além de outros fortes concorrentes no segmento.

Apresentada em julho de 2012, a nova Ranger 2013 realmente chamou a atenção ao chegar em nosso mercado.

Confira todos os detalhes da nova picape da Ford.

Ranger 2013 – detalhes

Ranger 2013: versões, equipamentos, consumo, motor e detalhes

Um dos principais requisitos para uma nova geração é ter um visual totalmente renovado, e no caso da Ranger 2013 não foi diferente. Bem mais imponente que o modelo anterior, a picape mudou tudo por dentro e por fora, apresentando sua maior revolução em 18 anos de mercado.

As novidades começaram pelas medidas generosas, que tornaram a Ranger 2013 bem mais imponente e chamativa que sua antecessora.

Medindo 5.351 mm de comprimento, 1.850 mm de largura, 1.806 mm de altura e com entre-eixos de 3.220 mm, ela realmente ficou maior e mais espaçosa.

Em relação à sua caçamba, a Ranger 2013 também não decepcionava, tendo entre 1.002 kg e 1.457 kg de capacidade de carga. Isso deixava claro que a Ford mirava clientes urbanos, mas sem deixar de lado a fama de picape de trabalho que seu modelo sempre teve.

Visual novo, vida nova

Ranger 2013: versões, equipamentos, consumo, motor e detalhes

A dianteira da Ranger 2013 recebeu mais cromados, o que inclusive se tornou uma marca registrada da picape. Esse acabamento aparecia na grade, que tinha três faixas horizontais ligando os faróis e com o símbolo da Ford ao centro.

Os faróis tinham um formato um pouco mais quadrado e invadiam ligeiramente as laterais, mas seu desenho foi atualizado novamente alguns anos depois. Dentro deles, a faixa laranja do pisca era outro detalhe marcante da Ranger 2013.

Abaixo da grade estava um para-choque com abertura maior ao centro e duas menores pouco antes dos faróis de neblina, que tinham um formato convencional. O capô da Ranger 2013 tinha leves vincos nas extremidades, seguindo o desenho do para-brisa.

Já o teto contava com uma antena nada discreta e rack, pelo menos a partir das versões intermediárias.

A lateral da Ranger 2013 também mostrava mudanças radicais em relação ao modelo anterior, conferindo muito mais robustez à picape. Isso aparecia nos ressaltos das caixas de roda, no extenso uso de cromados (nos espelhos, maçanetas, estribos e até na identificação da versão, próximo à porta dianteira) e nas rodas, que variavam entre 16 e 17 polegadas.

Ranger 2013: versões, equipamentos, consumo, motor e detalhes

Finalmente, chegando à traseira, vemos que a Ranger 2013 vendida por aqui (e feita na Argentina) passou a adotar alguns detalhes conhecidos das picapes Ford nos Estados Unidos. Uma dessas características era o nome do modelo estampado na tampa da caçamba, um detalhe apreciado por boa parte do público desse segmento.

Além disso, ela recebeu novas lanternas que invadiam as laterais e eram bem maiores que as usadas na antiga geração.

O chamativo santo antônio cromado, visto a partir da versão XLT, era outro destaque da picape norte-americana (ou argentina, como preferir).

Interior confortável e muito mais seguro

Ranger 2013: versões, equipamentos, consumo, motor e detalhes

As características de carro de passeio passaram a ser um aspecto quase obrigatório na nova geração de picapes, e na Ranger 2013 ocorreu exatamente o mesmo. Além de atrair novos clientes para a marca, isso servia para oferecer mais conforto aos ocupantes, inclusive para quem continuava usando o modelo apenas para trabalho.

A Ranger 2013 cumpria esses objetivos ao se apresentar com bancos maiores e mais confortáveis, tendo inclusive ajustes elétricos para o motorista nas versões mais caras.

Os itens tecnológicos também se faziam presentes: tela de 5 polegadas com GPS integrado, câmera de ré, compartimento refrigerado, sensores de chuva e crepuscular, ar-condicionado digital dual zone, piloto automático, sistema de som com Bluetooth, volante multifuncional, entre outros.

Em termos de segurança, a Ranger 2013 era uma das melhores no segmento das picapes médias, se não fosse a mais completa nesse quesito.

Ela vinha com airbag duplo a partir das versões XLT ou com seis bolsas na Limited, sensor de estacionamento traseiro, freios ABS com EBD, entre outros. Em março de 2013, a Ford anunciou o airbag duplo de série para todas as versões.

O controle de estabilidade aparecia a partir da configuração XLT e tinha oito funções: controle de tração, assistente de partida em rampa, controle automático de velocidade em descidas, controle adaptativo de carga, controle de oscilação de reboque, assistência em frenagem de emergência, luz de frenagem de emergência e controle anticapotamento.

Todos esses itens de segurança colocaram a Ranger 2013 em outro patamar, pois eles ajudaram o modelo a alcançar 5 estrelas no teste Euro NCAP, algo inédito para uma picape média até então.

Para os ocupantes, porém, nem tudo eram flores. Enquanto os passageiros dianteiros tinham poucas coisas para reclamar, quem viajava atrás na Ranger 2013 percebia os mesmos problemas vistos em outras picapes.

A posição das pernas não era a melhor, pois o banco deveria ser mais alto para se ter mais conforto.

Além disso, faltava uma saída de ar-condicionado para a segunda fileira, o que seria um ponto de destaque se a Ford o tivesse colocado.

Valente como toda picape deveria ser

Ranger 2013: versões, equipamentos, consumo, motor e detalhes

Mesmo com toda a preocupação em transformar a picape em um veículo de passeio, a Ranger 2013 precisava continuar mostrando qualidades para enfrentar trechos acidentados, estradas de terra e até alguns percursos com água.

Pensando nisso, a Ford divulgou com bastante ênfase o fato de que sua nova picape poderia enfrentar trechos alagados com até 80 cm de profundidade, o que se tornou uma nova referência na categoria.

Os testes feitos pelo NA na época mostraram que tudo se comprovava na prática, já que a Ranger se impunha com facilidade a vários obstáculos ou trechos com água. Com vão livre de 232 mm, ela também tinha um ângulo de entrada de 28 graus, enquanto o de saída ficava em 26 graus.

Os modos de tração 4×4 apareciam apenas nas versões a diesel, tendo um seletor no console que permitia mudanças em velocidades de até 120 km/h.

Apenas um recall e briga acirrada com a Amarok

Ranger 2013: versões, equipamentos, consumo, motor e detalhes

Não é raro ver modelos recentes no mercado sofrendo com alguns recalls, mas a Ranger 2013 conseguiu escapar quase ilesa dessa estatística. A picape da Ford teve apenas um problema, anunciado pela marca em novembro de 2012.

O chamado foi provocado por uma falha na trava do encosto do banco traseiro. Mesmo travado na posição vertical, ela poderia falhar e provocar o deslocamento do encosto em freadas mais bruscas. Obviamente isso oferecia risco para os ocupantes e poderia causar sérias lesões.

Mas esse problema não atrapalhou as boas vendas da Ranger em seu primeiro ano com a nova geração. Se o modelo antigo havia vendido pouco menos de 15 mil unidades em seu último ano completo, em 2011, o modelo renovado já conseguiu ultrapassar esse número no ano seguinte.

Pensando em 2013, que foi o primeiro ano completo da nova Ranger, as vendas já haviam subido para mais de 22 mil unidades, representando 12,06% do segmento e a colocando na quarta posição.

Tirando as líderes Chevrolet S10 e Toyota Hilux, que tinham números muito superiores, a Ranger 2013 protagonizou uma disputa acirrada com a VW Amarok. A picape alemã conseguiu ficar na frente, terminando esse ano na terceira posição com 24.191 unidades vendidas, cerca de 2.100 unidades a mais que o modelo da Ford.

Ranger 2013 – versões

Ranger 2013: versões, equipamentos, consumo, motor e detalhes

Assim como suas novas concorrentes, a Ranger 2013 passou a oferecer um número muito maior de versões. Elas incluíam as configurações de acabamento XL, XLS, XLT e Limited, versões com cabine simples ou cabine dupla, 3 motores e 2 câmbios.

No total, a Ranger 2013 contava com 11 versões (número que foi crescendo nos anos seguintes), oferecendo boas opções para trabalhadores rurais, frotistas e para quem procurava uma picape apenas para o trabalho.

Essa gama também foi pensada para o crescente público que raramente colocaria a picape na terra, mas que queria um modelo desse porte. Para isso, a Ranger 2013 oferecia versões muito bem equipadas, com acabamento superior e um visual diferenciado.

Confira a linha completa da Ranger 2013:

  • Ranger Cabine Simples 2.5 Flex 4×4 XLS Manual
  • Ranger 2.5 Flex 4×2 Cabine Dupla XLS Manual
  • Ranger 2.5 Flex 4×2 Cabine Dupla XLT Manual
  • Ranger 2.5 Flex 4×2 Cabine Dupla Limited Manual
  • Ranger 2.2 Diesel 4×4 XL Cabine Simples Manual
  • Ranger 2.2 Diesel 4×4 XL Cabine Dupla Manual
  • Ranger 3.2 Diesel 4×4 Cabine Simples XLS Manual
  • Ranger 3.2 Diesel 4×4 Cabine Dupla XLS Manual
  • Ranger 3.2 Diesel 4×4 Cabine Dupla XLT Automática
  • Ranger 3.2 Diesel 4×4 Cabine Dupla XLT Manual
  • Ranger 3.2 Diesel 4×4 Cabine Dupla Limited Automática

Ranger 2013 – equipamentos

Ranger 2013: versões, equipamentos, consumo, motor e detalhes

Ranger XL 2013

ITENS DE SÉRIE: abertura interna do tanque de combustível, alarme volumétrico, ar-condicionado, chave tipo canivete, coluna de direção com regulagem de altura, computador de bordo com sete funções, console no teto com luz de leitura e porta-óculos, direção hidráulica, freios ABS nas 4 rodas com EBD, maçanetas e retrovisores externos em preto, rodas de aço 16 polegadas, tração 4×4 com diferencial traseiro blocante, travas elétricas com controle remoto, vidros e retrovisores externos com acionamento manual e para-choques, entre outros.

Ranger XLS 2013

ITENS DE SÉRIE: itens acima + airbags e faróis de neblina (versões com motor diesel e cabine dupla), apoio de braço no banco traseiro, rádio AM/FM com CD/MP3 e tela colorida de 4,2 polegadas, retrovisores elétricos, para-choque dianteiro pintado na cor do veículo, rodas de liga leve de 16 polegadas, vidros elétricos com acionamento a um toque para o motorista, entre outros.

Ranger XLT 2013

ITENS DE SÉRIE: itens acima + abertura e fechamento global com controle remoto, acabamento cromado na grade do radiador, maçanetas internas e externas, para-choque traseiro, porta da caçamba e santantônio, airbag duplo, ar-condicionado digital dual zone, bancos com ajuste de altura e lombar, estribos laterais, piloto automático, programa eletrônico de estabilidade (ESP) com oito funções, rodas de liga leve de 17 polegadas, sensor de estacionamento traseiro, sistema de áudio com Bluetooth, vidros elétricos com acionamento a um toque e sistema antiesmagamento, volante multifuncional, entre outros.

Ranger Limited 2013

ITENS DE SÉRIE: itens acima + acendimento automático de faróis, bagageiro no teto, banco do motorista com ajuste elétrico em oito direções, bancos de couro, câmera traseira, compartimento refrigerado, retrovisores externos dobráveis eletricamente com piscas e luz de cortesia integrados, santantônio esportivo, seis airbags, sensor de chuva, tela colorida de 5 polegadas com GPS, entre outros.

Ranger 2013 – preços

Ranger 2013: versões, equipamentos, consumo, motor e detalhes

A lista de preços da Ranger 2013, que você pode conferir abaixo, foi pensada olhando para o que a concorrência oferecia, especialmente a líder Chevrolet S10. Mas isso não significava que os valores eram correspondentes, pelo menos nas opções a diesel.

Fazendo um breve comparativo, a picape da Chevrolet começava em R$ 58.868, preço da versão LS com cabine simples e motor 2.4 flex. Ou seja, era um valor pouca coisa abaixo da versão mais barata da Ranger 2013.

Passando para as versões a diesel (onde devemos excluir as versões com motor 2.2 da picape da Ford, que eram voltadas apenas para venda direta) a coisa era diferente. Olhando para a configuração mais barata com motor 3.2 diesel, o preço inicial era de R$ 97.900.

Enquanto isso, a S10 2.8 diesel equivalente (com cabine simples, câmbio manual e tração 4×2) custava menos de R$ 79 mil, o que representava uma diferença muito grande. Mesmo tendo um motor mais potente, era difícil para a Ranger 2013 justificar essa diferença.

Atualmente essa distância entre os preços continua grande. Em termos de valor inicial, a Ranger 2022 parte de R$ 163.490 (versão XL CS 2.2 4×4 MT), enquanto a S10 2022 começa em R$ 183.720 (versão Cabine Simples 2.8).

Já as versões mais caras custam, respectivamente, R$ 249.990 e R$ 234.360.

Confira abaixo todos os preços da Ranger 2013, em seu lançamento:

  • Ranger 2.5 Flex 4×2 Cabine Simples XLS – R$ 61.900
  • Ranger 2.5 Flex 4×2 Cabine Dupla XLS – R$ 67.600
  • Ranger 2.5 Flex 4×2 Cabine Dupla XLT – R$ 75.500
  • Ranger 2.5 Flex 4×2 Cabine Dupla Limited – R$ 87.500
  • Ranger 2.2 Diesel 4×4 XL Cabine Simples Manual – R$ 77.900 (venda direta)
  • Ranger 2.2 Diesel 4×4 XL Cabine Dupla Manual – R$ 92.500 (venda direta)
  • Ranger 3.2 Diesel 4×4 Cabine Simples XLS Manual – R$ 97.900
  • Ranger 3.2 Diesel 4×4 Cabine Dupla XLS Manual – R$ 106.900
  • Ranger 3.2 Diesel 4×4 Cabine Dupla XLT Automática – R$ 120.400
  • Ranger 3.2 Diesel 4×4 Cabine Dupla XLT Manual – R$ 114.900
  • Ranger 3.2 Diesel 4×4 Cabine Dupla Limited Automática – R$ 130.900

Ranger 2013 – motor

Ranger 2013: versões, equipamentos, consumo, motor e detalhes

Uma das grandes novidades da Ranger 2013 foi a chegada do motor 2.5 Flex Duratec, que deixou a picape em pé de igualdade com a Chevrolet S10 e seu motor 2.4 flex.

Esse novo motor foi lançado com 4 cilindros, comando de válvulas variável e potência de 168 cv com gasolina e 173 cv com etanol, sempre a 5.500 rpm. O torque era de 24 kgfm com o derivado do petróleo e 24,7 kgfm com álcool, números obtidos a 4.250 rpm.

Esse motor era oferecido apenas com câmbio manual de cinco marchas, sendo que hoje ele deixou de fazer parte da linha da Ranger.

Além do propulsor flex, a Ranger 2013 contava também com outras duas opções movidas a diesel. A primeira, oferecida apenas em modelos para venda direta, era o Duratorq 2.2. Ele tinha injeção direta, turbocompressor, duplo comando de válvulas e 4 cilindros em linha, além de 16 válvulas.

Seu desempenho ficava bem abaixo do outro motor diesel, entregando 125 cv a 3.700 rpm e 32 kgfm de torque a 1.500 rpm. Ele tinha sempre câmbio manual de seis marchas e tração 4×4.

A melhor opção na linha da Ranger 2013, porém, era mesmo o novo motor 3.2 Diesel Duratorq. Com cinco cilindros, turbo de geometria variável e injeção direta, ele entregava ótimos 200 cv a 3.000 rpm e 47,9 kgfm de torque a 1.750 rpm, podendo ser associado ao câmbio manual ou automático, sempre com seis marchas.

Ranger 2013 – desempenho

Ranger 2013: versões, equipamentos, consumo, motor e detalhes

Conforme os números abaixo mostram, a escolha ficava mesmo entre a Ranger 2013 com motor 2.5 Flex ou 3.2 Diesel, já que o propulsor 2.2 Diesel tinham um desempenho muito inferior. Exatamente por isso ele era oferecido apenas para frotistas.

Mas olhando entre as outras versões, a melhor aceleração de 0 a 100 km/h era feita pela versão com motor 3.2 e câmbio manual, ainda que essa não fosse a preferida de quem buscava uma Ranger 2013 mais equipada.

Confira os números de aceleração e velocidade máxima de cada versão da Ranger 2013:

  • Ranger 2.5 Flex MT CS – 12,3 segundos e 172 km/h
  • Ranger 2.5 Flex MT CD – 12,5 segundos e 171 km/h
  • Ranger 2.2 Diesel MT – 17 segundos e 154 km/h
  • Ranger 3.2 Diesel MT CS – 11,4 segundos e 181 km/h
  • Ranger 3.2 Diesel MT CD – 11,1 segundos e 180 km/h
  • Ranger 3.2 Diesel AT CD – 11,6 segundos e 180 km/h

Ranger 2013 – consumo

Ranger 2013: versões, equipamentos, consumo, motor e detalhes

Se em termos de desempenho a Ranger 2013 com motor 2.2 deixava muito a desejar, seu consumo era a principal qualidade para atrair clientes entre os frotistas. Essa versão oferecia os melhores números com diesel no tanque de combustível, sendo superior a qualquer versão com o motor 3.2.

Por outro lado, o consumo das versões flex assustava, ficando em torno de 4 km/l na cidade (com etanol). Na estrada, o consumo não passava de 6 km/l com esse mesmo combustível.

Confira os números de consumo de todas as versões da Ranger 2013:

CONSUMO URBANO:

  • Ranger 2.5 Flex MT CS – 4,1 km/l com etanol e 5,3 km/l com gasolina
  • Ranger 2.5 Flex MT CD – 4 km/l com etanol e 5,2 km/l com gasolina
  • Ranger 2.2 Diesel MT – 9,3 km/l
  • Ranger 3.2 Diesel MT CS – 6 km/l
  • Ranger 3.2 Diesel MT CD – 9,2 km/l
  • Ranger 3.2 Diesel AT CD – 8,9 km/l

CONSUMO RODOVIÁRIO:

  • Ranger 2.5 Flex MT CS – 6 km/l com etanol e 7,7 km/l com gasolina
  • Ranger 2.5 Flex MT CD – 5,9 km/l com etanol e 7,6 km/l com gasolina
  • Ranger 2.2 Diesel MT – 11,3 km/l
  • Ranger 3.2 Diesel MT CS – 9 km/l
  • Ranger 3.2 Diesel MT CD – 11 km/l
  • Ranger 3.2 Diesel AT CD – 10,8 km/l

Ranger 2013 – manutenção e revisão

Ranger 2013: versões, equipamentos, consumo, motor e detalhes

Revisão

Custo

Custo

Custo

Quilometragem

Preços 2.5 Flex

Preços 2.2 Diesel

Preços 3.2 Diesel

10.000 km

R$ 799

R$ 949

R$ 999

20.000 km

R$ 799

R$ 949

R$ 999

30.000 km

R$ 1.649

R$ 1.299

R$ 1.499

40.000 km

R$ 899

R$ 1.099

R$ 1.109

50.000 km

R$ 899

R$ 1.099

R$ 1.109

60.000 km

R$ 1.999

R$ 1.399

R$ 1.599

Total

R$ 7.044

R$ 6.794

R$ 7.314

Ranger 2013 – ficha técnica

Motor

2.5 Flex

2.2 Diesel

3.2 Diesel

Tipo

Dianteiro, longitudinal, Etanol e Gasolina

Dianteiro, longitudinal, Turbo e Diesel

Dianteiro, longitudinal, Turbo e Diesel

Número de cilindros

4 em linha

4 em linha

5 em linha

Cilindrada em cm3

2488

2198

3198

Válvulas

16

16

20

Taxa de compressão

9,7:1

15,5:1

15,5:1

Injeção eletrônica de combustível

Multiponto

Direta

Direta

Potência Máxima Líquida (ABNT NBR 5484)

Gasolina: 168 cv @ 5500 rpm / Etanol: 173 cv @ 5500 rpm

Diesel: 125 cv @ 3700 rpm

Diesel: 200 cv @ 3000 rpm

Torque Máximo Líquido (ABNT NBR 5484) 

Gasolina: 24,0 kgfm @ 4250 rpm /Etanol: 24,7 kgfm @ 4250 rpm

Diesel: 32 kgfm @ 1500 rpm

Diesel: 47,9 kgfm @ 1750 rpm

Transmissão

Tipo

Manual 5 marchas

Manual 6 marchas

Manual ou Automática de 6 marchas

Tração

Tipo

4×2

4×4 com reduzida

4×4 com reduzida

Freios

Tipo

Disco ventilado / Tambor

Disco ventilado / Tambor

Disco ventilado / Tambor

Direção

Tipo

Hidráulica

Hidráulica

Hidráulica

Suspensão

Dianteira

Braços sobrepostos

Braços sobrepostos

Braços sobrepostos

Traseira

Eixo rígido

Eixo rígido

Eixo rígido

Rodas e Pneus

Rodas

Liga Leve aro 16 ou 17

Liga Leve aro 16

Liga Leve aro 17

Pneus

255/70 R16 ou 265/65 R17

255/70 R16

265/65 R17

Dimensões

Comprimento total (mm)

5351

5351

5351

Largura sem retrovisores (mm)

1850

1815

1850

Altura (mm)

1848 (CD) 1806 (CS)

1848

1848 (CD) 1806 (CS)

Distância entre os eixos (mm)

3220

3220

3220

Capacidades

Porta-malas (litros)

1180 (CD) 1800 (CS)

1180

1180 (CD) 1800 (CS)

Tanque (litros)

80

80

80

Carga útil, com 5 passageiros mais bagagem (kg)

1261 ou 1291 (CD) 1457 (CS)

1125

1002, 1049 ou 1092 (CD) 1219 (CS)

Peso em ordem de marcha (kg)

1939 ou 1909 (CD) 1743 (CS)

2075

2198, 2151 ou 2108 (CD) 1981 (CS)

Ângulo de entrada e saída (graus)

28/26

28/26

28/26

Ranger 2013 – fotos

Ranger 2013: versões, equipamentos, consumo, motor e detalhes
Ranger 2013: versões, equipamentos, consumo, motor e detalhes
Ranger 2013: versões, equipamentos, consumo, motor e detalhes
Ranger 2013: versões, equipamentos, consumo, motor e detalhes
Ranger 2013: versões, equipamentos, consumo, motor e detalhes
Ranger 2013: versões, equipamentos, consumo, motor e detalhes
Ranger 2013: versões, equipamentos, consumo, motor e detalhes
Ranger 2013: versões, equipamentos, consumo, motor e detalhes
Ranger 2013: versões, equipamentos, consumo, motor e detalhes
Ranger 2013: versões, equipamentos, consumo, motor e detalhes
Ranger 2013: versões, equipamentos, consumo, motor e detalhes
Ranger 2013: versões, equipamentos, consumo, motor e detalhes
Ranger 2013: versões, equipamentos, consumo, motor e detalhes
Ranger 2013: versões, equipamentos, consumo, motor e detalhes
Ranger 2013: versões, equipamentos, consumo, motor e detalhes
Ranger 2013: versões, equipamentos, consumo, motor e detalhes
Ranger 2013: versões, equipamentos, consumo, motor e detalhes
Ranger 2013: versões, equipamentos, consumo, motor e detalhes
Ranger 2013: versões, equipamentos, consumo, motor e detalhes
Ranger 2013: versões, equipamentos, consumo, motor e detalhes

© Noticias Automotivas. A notícia Ranger 2013: versões, equipamentos, consumo, motor e detalhes é um conteúdo original do site Notícias Automotivas.

Notícias Automotivas
Read More