Abel Ferreira diz que elenco ajudou a traçar estratégia para vencer na altitude

Abel Ferreira diz que elenco ajudou a traçar estratégia para vencer na altitude
COMPARTILHE!

Abel Ferreira revelou que a estratégia para vencer o Independiente Del Valle por 1 a 0 na altitude de quase 3 mil metros em Quito, no Equador, não foi traçada apenas pela comissão técnica. Segundo o treinador português, que nunca havia treinado uma equipe acima do nível do mar, os jogadores, especialmente os mais experientes, ajudaram no plano de jogo.

Para o duelo contra o time equatoriano, que até então nunca havia perdido em casa na Libertadores, o português quis ouvir todos o elenco para planejar a maneira de jogar na altitude de Quito. O estádio Casa Blanca está 2.800 metros acima do nível do mar.

“A estratégia foi compartilhada com os jogadores. Era a minha primeira vez na altitude, portanto quis ouvir os mais velhos e mais novos. A estratégia tática foi dos jogadores. Se comprometeram e tenho certeza que muitos poderão ser grandes treinadores no futuro”, comentou o treinador.

Na avaliação do técnico, foi fundamental para a vitória no Equador, que manteve o Palmeiras com 100% de aproveitamento na Libertadores e garantiu a equipe antecipadamente nas oitavas de final, a organização tática para evitar a pressão do adversário. Deu certo, já que o goleiro Weverton praticamente não trabalhou.

“Minha função é estudar adversários e entender que as equipes que vieram aqui nos últimos anos não conseguiram ganhar. Os que vieram e procuraram jogo em alta intensidade saíram daqui humilhados”, apontou o treinador, orgulhoso do desempenho coletivo da equipe, líder do Grupo A com 12 pontos.

“Nossa equipe é forte como coletivo. Não temos estrelas. Já disse que a estrela é a equipe. É a minha forma de ver e de pensar”, reforçou Abel, que sempre evita falar individualmente sobre os atletas e prefere exaltar o coletivo. Apesar disso, deixou novamente elogios ao atacante Rony, que passou em branco dessa vez, mas, como quase todos os atletas, colaborou muito na marcação.

“O Rony tem essas características. Tem fibras rápidas. Pode nos ajudar em todos os momentos, em contra-ataque, ataque posicional ou para defender”, elogiou. “Espero que o Palmeiras não o venda. Já que ninguém entra, espero que ninguém saia. Ele é fundamental na nossa dinâmica coletiva”, completou o treinador, dando uma cutucada na diretoria, muito criticada pro trazer apenas um reforço para a atual temporada – Danilo Barbosa, emprestado pelo Nice, da França.

O próximo compromisso do Palmeiras pela Libertadores será contra o Defensa y Justicia, na terça que vem, no Allianz Parque. Antes, enfrenta o Red Bull Bragantino, sexta, às 19h30, pelas quartas de final do Campeonato Paulista. Caso se classifique, fará no fim de semana a semifinal do Estadual.

Notícias ao Minuto Brasil – Esporte
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *