Agronegócio: Fiat, Jeep e RAM aceitam grãos no lugar de dinheiro

Agronegócio: Fiat, Jeep e RAM aceitam grãos no lugar de dinheiro
COMPARTILHE!

Agronegócio: Fiat, Jeep e RAM aceitam grãos no lugar de dinheiro

O agronegócio é um setor estratégico para o Brasil, que é um dos maiores produtores de grãos do mundo. Segundo a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), o país será o maior exportador de grãos do planeta daqui a cinco anos.

Com uma vastidão de plantios no enorme interior do país, as oportunidades de negócios não podem ser perdidas, afinal, trata-se de um setor que movimentou só em 2019, R$ 1,55 trilhão ou 21,4% do PIB brasileiro.

Assim, as marcas oriundas da FCA, agora na Stellantis, vão além do papel-moeda e passarão a negociar seus automóveis em troca de grãos.

Agronegócio: Fiat, Jeep e RAM aceitam grãos no lugar de dinheiro

Fiat, Jeep e RAM iniciarão um programa piloto com 1,2 mil produtores rurais dos estados de Mato Grosso, Goiás, Tocantins, Bahia, Paraná e Pará.

O objetivo é ampliar as vendas da Stellantis entre os clientes do agronegócio, que movem parte do mercado automotivo nacional, especialmente no segmento de picapes e caminhões pesados.

Conhecido como barter trade – do inglês, troca ou permuta – o negócio da Stellantis permitirá que os clientes rurais de Fiat, Jeep e RAM comprem seus veículos mediante o pagamento fixo e liquidado em grãos como soja, por exemplo, uma commodity cotada internacionalmente.

Agronegócio: Fiat, Jeep e RAM aceitam grãos no lugar de dinheiro

Fabio Meira, diretor de Vendas Diretas da Stellantis, diz: “Essa parceria inovadora incrementará as vendas da Stellantis no setor do agronegócio e permitirá aos produtores rurais a renovação de frotas e aquisição de veículos de maneira facilitada. A modalidade da operação barter trade será uma maneira ágil para fomentar negócios com produtores rurais, dado que utilizará uma modalidade de pagamento com a qual eles já estão familiarizados. É um modelo de negócio que oferece segurança e previsibilidade aos produtores”.

A Stellantis explica que “as operações barter tradese baseiam na troca de mercadorias, mas são mais complexas do que a prática de escambo, historicamente conhecida. A transação ocorre envolvendo a definição do valor do bem a ser adquirido, cotação básica da commodity agrícola a ser usada como pagamento, seguro, aquisição do bem e, ao fim, liquidação financeira”.

São elegíveis os modelos Toro, Strada e Fiorino pela Fiat, Renegade, Compass, Wrangler e Grand Cherokee pela Jeep e, finalmente, o desejável por muitos produtores rurais, as picapes 1500 Rebel e 2500 Laramie pela RAM.

© Noticias Automotivas. A notícia Agronegócio: Fiat, Jeep e RAM aceitam grãos no lugar de dinheiro é um conteúdo original do site Notícias Automotivas.

Notícias Automotivas
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *