Anvisa autoriza estender tempo de armazenamento da vacina da Pfizer em refrigerador comum

Anvisa autoriza estender tempo de armazenamento da vacina da Pfizer em refrigerador comum
COMPARTILHE!

NATÁLIA CANCIANBRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) autorizou nesta sexta-feira (28) mudanças nas condições de armazenamento da vacina da Pfizer contra a Covid-19. A medida permite manter o imunizante armazenado em temperatura de 2ºC a 8ºC por até 31 dias.

Antes, o tempo previsto de armazenamento nessa temperatura, que é equivalente a de um refrigerador comum, era de no máximo cinco dias.
Na prática, a mudança deve facilitar a distribuição da vacina no país.

O pedido para alterar as condições de armazenamento havia sido feito pela Pfizer na última sexta-feira (21). A solicitação ocorreu após a empresa obter autorização da agência regulatória europeia e de órgãos semelhantes em outros países.

Em nota, a Anvisa diz que, para aprovar as novas condições, avaliou novos estudos de estabilidade apresentados pelo laboratório, os quais definem por quanto tempo e em quais condições a vacina mantém suas características sem alteração. A mudança passa a constar no texto da bula da vacina.

Em geral, vacinas que usam a nova tecnologia chamada de mRNA, como a da Pfizer e a da Moderna, precisam de temperaturas muito baixas -entre -40ºC a -70°C- para se conservarem no longo prazo e têm critérios mais restritos de armazenamento após retiradas de ultracongeladores.

Atualmente, o Ministério da Saúde tem contratos para obter 200 milhões de doses de vacinas da Pfizer. Os acordos foram fechados após meses de negativas a propostas da empresa.

As primeiras entregas começaram em abril. Inicialmente, a distribuição ficou restrita a capitais. Aos poucos, tem sido ampliada para mais cidades.

Segundo informações divulgadas pelo Ministério da Saúde após as primeiras entregas, assim que recebidas, as doses ficam mantidas a uma temperatura de -90°C a -60°C no centro de distribuição, em Guarulhos (Grande SP).

Ao serem enviados aos estados, os imunizantes ficam expostos a temperatura de -20°C e, nas salas de vacinação, ficam guardadas em geladeiras comuns (de 2°C a 8°C) por cinco dias –prazo que poderá ser ampliado a partir de agora.

Notícias ao Minuto Brasil – Brasil
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *