Bem-vindo(a). Hoje é - Alta Floresta - MT

Araputanga comemora 58 anos com novas estradas e investimentos do Estado

Curta nossa página e receba notícias em primeira mão!

Araputanga comemora 58 anos com novas estradas e investimentos do Estado

Com a pavimentação de trecho da MT 175, onde estão sendo construídas três pontes de concreto, está definitivamente interligada a vários outros municípios da região; agricultores familiares são beneficiados com patrulha mecanizada, resfriadores de leite e alevinos; e famílias carentes, com cartões do Ser Família Emergencial


Jairo Sant’Ana

| Secom – MT

– Foto por: Prefeitura

Araputanga, cidade no sudoeste mato-grossense com 16.951 habitantes e distante 337 quilômetros de Cuiabá, comemora neste domingo, 23 de maio, 58 anos de fundação, com parcerias do Governo do Estado em infraestrutura, agricultura familiar e assistência social.    

Foi concluída a pavimentação de 18,7 quilômetros da MT-175, entre o município  e o Córrego Cachoeirinha, interligando definitivamente o município a Reserva do Cabaçal.

Também na MT 175, estão em construção três pontes de concreto, entre o Araputanga e Reserva do Cabaçal – sobre o Rio Cabaçal, com 60,55 metros de extensão, sobre o Rio Cachoeirinha e Rio Bugres, ambas com 30 metros. Os investimentos somam aproximadamente R$ 6 milhões, com recursos do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab).

Estão em recuperação 94,98 quilômetros das rodovias MT-248 e 352, entre Vale de São Domingos e Araputanga, cujos investimentos somam R$ 16 milhões e vão beneficiar ao menos 15 municípios da região.

Araputanga passa a ser atendido, na categoria diferenciada, por uma nova empresa de transporte coletivo intermunicipal de passageiros, Viação Juína, responsável pelos polos de Araputanga, Comodoro, Pontes e Lacerda, São José dos Quatro Marcos e Cáceres. 

Agricultura familiar

Na atual gestão, a agricultura familiar municipal foi beneficiada, em 2019, com a entrega uma patrulha mecanizada com trator agrícola 4×4, carreta basculante  e grade aradora.

Em janeiro deste ano, recebeu também oito resfriadores de leite com capacidade de até mil litros cada, doses de sêmen convencional de cinco raças leiteiras e sêmen exclusivo para procriação de fêmeas.

Agricultores familiares de Araputanga foram beneficiados com entrega, semana passada, de alevinos de tambacu, tambatinga e pirapitinga pela Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), em parceria com o Consórcio Complexo Nascentes do Pantanal. A meta é atender 209 produtores de 14 municípios, com a entrega total de 120 mil alevinos. Nesta primeira etapa foram entregues 26 mil. 

Assistência social

Um total de 709 famílias carentes de Araputanga receberá, durante cinco meses, cartões do Programa Ser Família, gerenciado pela Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc), com auxílio de R$ 150 para compra de alimentos.   

Saúde e repasses

A SES (Secretaria de Estado de Saúde) repassou ao município 1.415 testes rápidos para detecção do coronavírus e medicamentos para combatê-lo, num total de 61.569 comprimidos, entre azitromicina (7.570), ivermectina (6.056) e dipirona (47.943), também distribuído em gotas, com 1.178 frascos.

Entre 2020 e 2021, o Governo do Estado repassou R$ 20,7 milhões aos cofres municipais em ICMS, IPVA e Fethab; R$ 1,65 milhão em assistência social, transporte escolar e emendas parlamentares, entre 2019 e 2020; e R$ 786,27 mil em fundos de saúde entre 2019, 2020 e 2021.

Economia

Segundo o IBGE, em 2018 os setores de serviços, com R$ 155,36 milhões, indústria (R$ 129,03) e administração pública (R$ 96,99) responderam por 84,6% do Produto Interno Bruto (PIB) municipal de R$ 450,8 milhões. Impostos (R$ 46,56 milhões) e agropecuária (R$ 22,87 milhões) fecharam a soma. O PIB per capita é R$ 27.012,05.

No mesmo ano, 387 empresas e organizações atuantes, entre elas um frigorífico, um laticínio e uma indústria de ração animal, ocuparam 3.405 pessoas, das quais 2.989 assalariados, pagaram, entre salários e outras remunerações, R$ 83,5 milhões. A média é de 2,1 salários mínimos.

Laticínio, frigorífico e indústria têm como suporte, segundo dados de 2019 do IBGE, um rebanho bovino com 215,46 mil cabeças, das quais 4,33 mil vacas ordenhadas, cuja produção leiteira foi de 9,96 milhões de litros de leite, avaliados em R$ 9,3 milhões.

O município conta ainda com um rebanho galináceo com 26,2 mil cabeças, das quais 17 mil galinhas e 162 mil dúzias de ovos, 3,9 mil suínos (1,1 mil matrizes), 3 mil equinos, 1,9 mil ovinos, 116 caprinos, 101 bubalinos e produção de 40 toneladas de peixes em cativeiro, milho (6 mil toneladas), mandioca (1,26 mil), cana de açúcar, melancia, feijão, banana, 15 hectares de eucalipto plantados e 770 de outras espécies

História

Antigo território dos povos Bororo, o atual município é resultado de colonização iniciada nos anos de 1940. A primeira escola, de tábuas de mamica, começou a funcionar em março de 1961, o primeiro cruzeiro foi levantado em 1962 e, em seguida, construída a primeira capela.

Em 23 de maio de 1963, foi vendido o primeiro lote urbano. O primeiro nome foi Ituinópolis, substituído por Gleba Paixão que perdurou durante anos. O atual é uma referência à grande quantidade de mogno (ou araputanga) existente na região.

Com a fundação, em 1975, da Coopnoroeste, cuja atividade inicial difere da atual, a economia foi acelerada. Dois anos depois, em outubro 1977, foi elevado a distrito, subordinado a Mirassol d’Oeste, e  em dezembro de 1979, criado o município.

Em seu território de  1,6 mil km2, estão as comunidades de Cachoeirinha, Farinópolis, Monterlândia, Nova Floresta, Cantão, Santa Maria, Batuleba, José Bueno, Rio Vermelho, Córrego Rico, Arapongas, Harmonia, Mata Preta, Santa Rosa e Jaime Pedrosa.

C

Governo do Estado de Mato Grosso
Read More

COMPARTILHE!