Captur 2018: detalhes, preços, motor, consumo, ficha técnica

Captur 2018: detalhes, preços, motor, consumo, ficha técnica
COMPARTILHE!

Captur 2018: detalhes, preços, motor, consumo, ficha técnica

O Renault Captur 2018 chegou ao mercado brasileiro com o acréscimo de duas versões intermediárias na sua linha reduzida. Eram elas as opções Zen 1.6 CVT e Intense 1.6 CVT, que enriqueceram a oferta.

Antes, o Captur tinha somente as versões Zen 1.6 manual e Intense 2.0 automático, num portfólio bastante estranho e que apenas prejudicou o lançamento do produto, visto que a Renault teria tido problemas para calibração do 1.6 CVT.

Este chegou com transmissão X-Tronic da Nissan, mas o próprio motor H4M 1.6 em realidade é uma versão modificada do HR16DE do Nissan Kicks e do Nissan Versa, por exemplo. Contudo, alguns meses depois, foi feito o lançamento dele.

Com a chegada das duas versões que faltavam, o Renault Captur 2018 finalmente conseguiu deslanchar em vendas, visto que o conjunto com motor 1.6 SCe (nome comercial na marca) com a transmissão CVT, foi bem recebida.

Captur 2018 – detalhes

Ele entregava 118 cavalos na gasolina e 120 cavalos no etanol, ambos com 16,2 kgfm, o que permitia um desempenho razoável para o crossover. A Renault ainda lançou mão de uma simulação de seis marchas no CVT para melhorar a coisa.

Captur 2018: detalhes, preços, motor, consumo, ficha técnica

A oferta com transmissão manual de cinco marchas praticamente virou um mico de vendas e hoje é uma opção não recomendada, haja visto o preço alto do Captur 2018 no mercado de usados. Melhor opção é sempre o CVT nesse caso.

Já a topo de linha Intense 2.0 era o próprio atestado de que a Renault não tinha para onde correr. Afinal, estava longe de ter o motor 1.3 TCe (como agora sabemos bem…) e não havia alternativa para oferecer desempenho além do velho F4R.

O propulsor da Renault é uma espécie de Família II da GM e foi usado no Captur com uma caixa automática DP2 de quatro marchas, que limitava sua força, que era muito boa em torque, tendo até 20,9 kgfm a 4.000 rpm.

Com até 148 cavalos, o F4R gritava demais e bebia muito, resultando num conjunto ruim. Isso porque a Nissan tinha o mais moderno e eficiente HR20DE 2.0 do Sentra com o CVT X-Tronic, que teria se saído muito melhor no Captur.

Então, no mercado de usados, o Renault Captur 2.0 precisa ter esses detalhes observados. Ainda assim, de todo modo, o crossover é um carro apreciável pelo design, com carroceria longa e esguia, visto que a suspensão era alta e o corpo baixo.

Captur 2018: detalhes, preços, motor, consumo, ficha técnica

Bem distinto, o Captur 2018 chama atenção por sua forma peculiar, passando longe de qualquer lombada, por mais alta que seja, sem ser de fato um veículo com elevada altura e inclinação demasiada nas curvas.

A frente curta e envolvente é outro destaque, assim como os faróis grandes com LEDs diurnos e lanternas em LED envolventes, que deixam o conjunto sofisticado. Pintura em dois tons e detalhes protegidos na carroceria o realçam.

O Captur tinha ainda um painel envolvente, onde se destacada o design do cluster analógico, a multimídia com navegador GPS e o ar condicionado automático. A alavanca de câmbio era bem próxima do conjunto e botão de partida era positivo.

A chave-cartão de série também dizia que o Captur era um produto diferenciado em relação ao Duster, tal como a padronagem branca dos bancos com tecido e couro, que era melhor visualmente que o próprio couro, um opcional.

Mesmo sendo um carro bonito por fora e por dentro, o Captur 2018 tem erros de projeto irreparáveis, que tiram boa parte de seu brilho. Isso nem é relativo ao conjunto motriz, já mencionado.

Captur 2018: detalhes, preços, motor, consumo, ficha técnica

Um dos defeitos é não ter ajuste de profundidade na coluna de direção, que é regulada apenas em altura. Outro detalhe é o limitador de movimento do assento, de modo a reduzir outro ponto negativo do carro, o espaço traseiro.

Sem uma boa posição na frente, o motorista alto só podia ajustar a altura do assento e deslizar o banco de forma limitada. Atrás, o espaço para as pernas era reduzido devido ao deslocamento do banco traseiro para frente.

Diferente do Duster, o Captur 2018 tem os três lugares traseiros avançados em relação às colunas C com objetivo de ampliar o espaço do porta-malas, que tem 437 litros. Aí, a causa é a plataforma B0 da Renault-Dacia.

Com assoalho elevado, o porta-malas do Captur, assim como do Duster, não é profundo e até dispõe o estepe na parte externa, preso por um suporte e sob risco de roubo. Na Rússia, o Kaptur (sim, com K) 4×4 tem pouco mais de 300 litros.

Por este motivo também não existe um Captur 4×4 por aqui. No mais, o modelo 2018 tinha um bom conteúdo, entregando ar condicionado, quatro airbags, direção eletro-hidráulica, trio elétrico completo, rodas de liga leve aro 17 e outros de série

Captur 2018: detalhes, preços, motor, consumo, ficha técnica

A versão Intense é mais atraente pela quantidade maior de itens, destacando a multimídia MediaNav de série, assim como ar condicionado automático e padronagem interna diferenciada, inclusive com portas e painel em dois tons.

No Captur 2018, outro item que merece observação é o piloto automático e o limitador de velocidade com botão de ativação no console (ao lado do modo Eco), abaixo da alavanca de freio de mão e dois comandos separados no volante.

Fora esses detalhes, é um bom SUV e com mecânica atualizada (exceto o 2.0), apresentando um conjunto robusto e já provado no mercado, além de garantir um bom porta-malas e conforto relativo.

Captur 2018: detalhes, preços, motor, consumo, ficha técnica

O Renault Captur 2018 tinha um visual bem interessante com frente curta e envolvente, dotada de faróis grandes com projetor de facho baixo e parábola de facho alto, além de repetidores de direção integrados.

A grade tinha moldura superior em preto brilhante e o losango da Renault cromado ao centro, além de grelha inferior com frisos horizontais segmentados. A moldura que contornava o conjunto era cromada.

Já o para-choque tinha uma grande grade inferior com frisos horizontais, além de molduras laterais elevadas com luzes diurnas em LED num formato de “C”, além de faróis de neblina com função curva. A parte inferior do conjunto era cinza.

Nas laterais, as saias de rodas do Captur 2018 eram protegidas e se conectavam às molduras laterais com frisos cromados que se elevavam na carroceria, criando assim uma grande área de proteção.

Com maçanetas na cor do carro, o crossover tinha ainda retrovisores que podiam ter a cor do teto, mas dispunham de repetidores de direção e rebatimento elétrico de série. Colunas A, B e C podiam ser em cor contrastante, tal como o teto.

Captur 2018: detalhes, preços, motor, consumo, ficha técnica

Atrás, a vigia tinha um defletor de ar pronunciado na parte superior da tampa do bagageiro e trazia ainda limpador e lavador do vidro, bem como desembaçador. A porta sustentava a placa e aplique cromados com nome Captur.

Já as lanternas em LED eram cortadas pela tampa do bagageiro e tinham guias de LED em forma de “C”, enquanto o para-choque tinha friso cromado superior, refletores e luz de neblina, bem como protetor central em cinza com escape cromado

As rodas de liga leve eram de aro 17 polegadas, sendo diamantadas apenas na versão Intense, sendo ainda calçadas com pneus 215/60 R17. No teto, o Captur 2018 tinha ainda antena pouco pronunciada.

Por dentro, o Renault Captur podia ter revestimento geral todo preto, o que incluia ainda os bancos em tecido/couro com detalhes brancos ou parte inferior e detalhes das portas em bege, assim como bancos em tecido bicolor e couro branco.

Os puxadores das portas, console da transmissão e moldura envolvendo a multimídia eram em preto brilhante. No painel, os difusores laterais eram circulares, enquanto os centrais eram verticais e fechavam totalmente.

Captur 2018: detalhes, preços, motor, consumo, ficha técnica

O cluster tinha design com mostradores que lembravam olhos de gato, sendo eles nível de combustível e contagiros parcialmente circulares, com moldura central dotada de display digital com velocímetro e computador de bordo.

No Captur 2018 havia ainda um display acima deste com mensagens do computador de bordo. Ao centro, um porta-objetos com tampa na parte superior, bem como a multimídia MediaNav com navegador GPS da TomTom atualizável.

Ele tinha dados de tráfego e mapas em 3D. Além disso, havia Bluetooth, conexão USB e auxiliar, score para condução econômica e recomendações de manutenção e economia. Havia ainda câmera de ré opcional na Zen.

Os comandos de mídia e telefonia ficavam na coluna de direção, que era ajustável apenas em altura. Nesse volante de trÊs raios com aro em couro e assistência eletro-hidráulica, o Captur apresentava o peculiar piloto automático com limitador.

Ele tinha botão de acionamento duplo ao lado do comando do modo Eco, sob o freio de estacionamento entre os bancos, mas os botões para ajustes de velocidade e ativação/desativação e memória ficavam separados no volante. Ruim demais!

Captur 2018: detalhes, preços, motor, consumo, ficha técnica

Já o porta-luvas tinha bom espaço, iluminação e refrigeração. Nas portas, maçanetas cromadas e revestimento duplo, além de comandos dos vidros elétricos. Os retrovisores elétricos eram ajustados ao lado deles na porta do condutor.

Os faróis eram ajustados em altura internamente, assim como o brilho do cluster. Sensores de chuva e crepuscular faziam parte da versão Intense, que ainda tinha retrovisor interno dia e noite, espelhos nos para-sois e alças no teto.

Os bancos tinham boa padronagem e o assento do motorista vinha com ajuste em altura, mas com curso geral limitado. O motorista tinha apoio de braço retrátil para ampliar o conforto ao dirigir.

Também eram apresentáveis porta-copos e porta-objetos, tendo ainda o habitáculo um conjunto de cintos de segurança de 3 pontos para todos, assim como os apoios de cabeça, mas os dianteiros não tinham regulagem de altura.

Com airbags frontais e laterais, o Captur 2018 tinha cintos dianteiros pré-tensionados, além de Isofix no banco traseiro. Havia também controles de tração e estabilidade, assim como assistente de partida em rampa.

No banco traseiro, o encosto era bipartido e ampliava o bom porta-malas de 437 litros, cuja forração era em tecido, com iluminação e cobertura retrátil. Havia luzes de leitura no interior do Renault Captur.

Captur 2018 – versões

Captur 2018: detalhes, preços, motor, consumo, ficha técnica

  • Renault Captur Zen 1.6 manual
  • Renault Captur Zen 1.6 CVT
  • Renault Captur Intense 1.6 CVT
  • Renault Captur Intense 2.0 automático

Equipamentos

Captur 2018: detalhes, preços, motor, consumo, ficha técnica

Renault Captur Zen 1.6 manual – Motor 1.6 e transmissão manual de cinco marchas, mais ar-condicionado, direção eletro-hidráulica, rodas de liga leve aro 17 polegadas, vidros verdes, quatro airbags (dianteiros e laterais), retrovisores rebatíveis na cor do carro, maçanetas na cor do carro, luzes diurnas em LED, faróis duplos, chave-cartão, para-brisa degradê, freios com ABS, controle eletrônico de estabilidade, controle eletrônico de tração, assistente de partida em rampas, Isofix, volante com regulagem da altura, piloto automático com indicador e limitador de velocidade, vidros elétricos, travamento central elétrico, alarme perimétrico, comandos de mídia e telefonia na coluna de direção, assento do condutor com regulagem de altura, bancos em tecido personalizado, botão de partida, entrada e saída do veículo sem uso da chave, travas especiais nas portas traseiras, banco traseiro bipartido e rebatível, cobertura interna no bagageiro, lavador e limpador do vidro traseiro, desembaçador traseiro, cintos de segurança de 3 pontos para todos, apoios de cabeça para todos, alças no teto, espelhos nos para-sois, luzes de leitura, espelho retrovisor interno dia e noite, porta-copos, porta-objetos, retrovisores externos com ajustes elétricos, bagageiro com iluminação, pneus 215/60 R16, sistema de som 2din com Bluetooth/USB/auxiliar, quatro alto-falantes, antena no teto, entre outros.

Opcionais: multimídia MediaNav 2.0 com navegador GPS, câmera de ré e pintura metálica em dois tons.

Renault Captur Zen 1.6 CVT – Itens de série da Zen manual, mais transmissão CVT com mudanças de marchas simuladas na alavanca de câmbio.

Opcionais: multimídia MediaNav 2.0 com navegador GPS, câmera de ré e pintura metálica em dois tons.

Renault Captur Intense 1.6 CVT – Itens de série da Zen CVT, mais ar-condicionado automático, apoio de braço central dianteiro e retrátil, multimídia MediaNav 2.0 com navegador GPS, câmera de ré, sensor de chuva, sensor crepuscular, rodas de liga leve diamantadas e faróis de neblina com função curva.

Opcionais: bancos e portas com revestimento em couro e pintura metálica em dois tons.

Renault Captur Intense 2.0 automático – Itens de série da Intense 1.6, mais motor 2.0 e transmissão automática de quatro marchas com mudanças manuais na alavanca de câmbio.

Opcionais: bancos e portas com revestimento em couro e pintura metálica em dois tons.

Preços

Captur 2018: detalhes, preços, motor, consumo, ficha técnica

  • Renault Captur Zen 1.6 manual – R$ 78.900
  • Renault Captur Zen 1.6 CVT – R$ 84.900
  • Renault Captur Intense 1.6 CVT – R$ 88.400
  • Renault Captur Intense 2.0 automático – R$ 91.900

Captur 2018 – motor

Captur 2018: detalhes, preços, motor, consumo, ficha técnica

O Captur 2018 tinha dois motores de origens diferentes, sendo um o H4M e o outro, conhecido como F4R. O primeiro é de origem Nissan e foi desenvolvido com base na linha HR da marca japonesa, parceira da Renault na aliança.

Com bloco em alumínio e cabeçote com duplo comando de válvulas, com variação apenas nas de admissão, o H4M tem ambos os comandos acionados por corrente e uma arquitetura superior a dos antigos K4M e K7M (este com 8 válvulas).

Empregando velas com bobinas individuais e injeção eletrônica multiponto com tecnologia flex ainda por injeção de gasolina na partida a frio por meio de tanquinho, o H4M foi modificado pela Renault para ser mais potente que o HR16DE

Tendo os mesmos 1.597 cm3 e taxa de compressão de 10,7:1, o propulsor de quatro cilindros entrega 118 cavalos no derivado de petróleo e 120 cavalos no combustível vegetal, ambos a 5.500 rpm.

Já o torque seguiu a regra da Nissan, que unifica potência e força nos dois combustíveis, ficando assim o H4M com 16,2 kgfm a 4.000 rpm. Para trabalhar colm esse propulsor, a Renault dispões de uma caixa manual de cinco marchas.

Além dela, o câmbio Jatco X-Tronic, um CVT com simulação de seis marchas, foi inserido com conversor de torque, mas sem modo Sport. A tração era somente dianteira com suspensão McPherson na frente e eixo de torção atrás.

No Captur 2018 em versão Intense 2.0, o conjunto era montado com o vestusto F4R, um quatro cilindros com bloco de ferro fundido e duplo comando de válvulas com variação na admissão e acionamento das engrenagens por correia dentada

Lançado em 1982, o F4R é tão antigo quanto a Família II da GM, sendo pesado e pouco eficiente, mas que acabou equipando modelos como Sandero R.S., Oroch e Duster, por exemplo.

Com 1.998 cm3, o F4R é um motor que já teve que pausar a produção para cumprir emissão de poluentes. A bordo do Captur Intense, ele entrega 143 cavalos na gasolina e 148 cavalos no etanol, ambos a 5.750 rpm.

Já o torque era de bons 20,2 kgfm no primeiro e 20,9 kgfm no segundo, obtidos a 4.000 rpm. Atualmente ele se sustenta apenas no Sandero R.S. (modificado) e na picape cabine dupla Oroch.

Para compor o conjunto, a Renault introduziu a antiga caixa automática PD2 que, para quem não sabe, trata-se da mesma AL4 ou AT8 (evolução da primeira DP0) usada pela Peugeot-Citroën.

Desempenho

Captur 2018: detalhes, preços, motor, consumo, ficha técnica

  • Renault Captur 1.6 manual – 11,9 segundos e 169 km/h
  • Renault Captur 1.6 CVT – 13,1 segundos e 169 km/h
  • Renault Captur 2.0 automático – 10,9 segundos e 179 km/h

Consumo

Captur 2018: detalhes, preços, motor, consumo, ficha técnica

  • Renault Captur 1.6 manual – 7,6/8,0 km/l e 10,9/11,3 km/l
  • Renault Captur 1.6 CVT – 7,3/8,1 km/l e 10,5/11,7 km/l
  • Renault Captur 2.0 automático – 6,2/7,3 km/l e 8,8/10,8 km/l

Captur 2018 – manutenção e revisão

Captur 2018: detalhes, preços, motor, consumo, ficha técnica

Revisão 10.000 km 20.000 km 30.000 km 40.000 km 50.000 km 60.000 km Total
1.6 Flex R$ 480,09 R$ 534,34 R$ 534,34 R$ 917,58 R$ 588,59 R$ 588,59 R$ 3.643,53
2.0 Flex R$ 540,99 R$ 595,24 R$ 595,24 R$ 829,96 R$ 649,49 R$ 649,49 R$ 3.860,41

Captur 2018 – ficha técnica

Captur 2018: detalhes, preços, motor, consumo, ficha técnica

Motor 1.6 2.0
Tipo
Número de cilindros 4 em linha 4 em linha
Cilindrada em cm3 1597 1998
Válvulas 16 16
Taxa de compressão 10,7:1 11,2:1
Injeção eletrônica Indireta, Flex Indireta, Flex
Potência máxima 118/120 cv a 5.500 rpm (gasolina/etanol) 143/148 cv a 5.750 rpm (gasolina/etanol)
Torque máximo 16,2 kgfm a 4.000 rpm (gasolina/etanol) 20,2/20,9 kgfm a 4.000 rpm (gasolina/etanol)
Transmissão
Tipo Manual de 5 marchas ou CVT Automático de 4 marchas
Tração
Tipo Dianteira Dianteira
Direção
Tipo Eletro-hidráulica Eletro-hidráulica
Freios
Tipo Discos dianteiros e tambores traseiros Discos dianteiros e tambores traseiros
Suspensão
Dianteira McPherson McPherson
Traseira Eixo de torção Eixo de torção
Rodas e Pneus
Rodas Liga leve, aro 17 polegadas Liga leve, aro 17 polegadas
Pneus 215/60 R17 215/60 R17
Dimensões
Comprimento (mm) 4.329 4.329
Largura (mm) 1.813 1.813
Altura (mm) 1.619 1.619
Entre eixos (mm) 2.673 2.673
Capacidades
Porta-malas (L) 437 437
Tanque de combustível (L) 50 50
Carga (Kg) 449 449
Peso em ordem de marcha (Kg) 1.273 (MT) 1.286 (CVT) 1.352 (AT)
Coeficiente aerodinâmico (cx) ND ND

Captur 2018 – fotos

Captur 2018: detalhes, preços, motor, consumo, ficha técnica
Captur 2018: detalhes, preços, motor, consumo, ficha técnica
Captur 2018: detalhes, preços, motor, consumo, ficha técnica
Captur 2018: detalhes, preços, motor, consumo, ficha técnica
Captur 2018: detalhes, preços, motor, consumo, ficha técnica
Captur 2018: detalhes, preços, motor, consumo, ficha técnica
Captur 2018: detalhes, preços, motor, consumo, ficha técnica
Captur 2018: detalhes, preços, motor, consumo, ficha técnica
Captur 2018: detalhes, preços, motor, consumo, ficha técnica
Captur 2018: detalhes, preços, motor, consumo, ficha técnica
Captur 2018: detalhes, preços, motor, consumo, ficha técnica
Captur 2018: detalhes, preços, motor, consumo, ficha técnica
Captur 2018: detalhes, preços, motor, consumo, ficha técnica
Captur 2018: detalhes, preços, motor, consumo, ficha técnica
Captur 2018: detalhes, preços, motor, consumo, ficha técnica

© Noticias Automotivas. A notícia Captur 2018: detalhes, preços, motor, consumo, ficha técnica é um conteúdo original do site Notícias Automotivas.

Notícias Automotivas
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *