Com fase de transição, índices de monitoramento da Covid-19 em SP se estabilizam

Com fase de transição, índices de monitoramento da Covid-19 em SP se estabilizam
COMPARTILHE!

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Após três semanas de fase de transição, os índices de monitoramento da Covid-19 no estado de São Paulo, como a taxa de ocupação das UTIs e o nível de isolamento social, entraram em estabilidade, segundo dados do governo paulista.

A mudança no comportamento dos índices vem após dois meses de queda na lotação dos hospitais e de uma leve diminuição no isolamento social após o início da nova fase.

Nesta terça-feira (11), o estado está com 78,4% dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) ocupados, quase o mesmo percentual que na terça passada (4), com 78,3%. Há quinze dias (27), essa taxa era de 80,1%.

Na região metropolitana da capital, o nível é de 76,5% nesta terça, enquanto na semana passada era de 76,4% e na retrasada, de 78,4%.

Nesta segunda, o isolamento social não teve mudanças significativas. A média foi de 40%, o mesmo valor registrado na segunda passada e dois pontos percentuais a menos do que duas semanas atrás, com 42%.

No domingo, porém, o índice atingiu o menor valor registrado aos domingos desde o início do ano, com 46%.
O trânsito registrou uma leve queda, enquanto o número de passageiros nos ônibus teve um pequeno aumento.

De acordo com a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), nesta segunda a média foi de 56 quilômetros de lentidão, e na semana passada foi de 69 quilômetros. Já na segunda anterior, foi de 57 quilômetros.

Os passageiros no ônibus da cidade foram 1,87 milhão na segunda, e 1,82 milhão na segunda passada. Há quinze dias, eram 1,76 milhão.

Já entre os carros circulando na capital, foram registrados 6,2 na segunda-feira, cerca de 6,3 milhões na semana passada e 6,1 milhões na semana retrasada.

O estado de São Paulo tem mais de 3 milhões de casos confirmados de Covid-19 e 101.660 óbitos em decorrência da doença. A taxa de letalidade é de 3,4%

Notícias ao Minuto Brasil – Brasil
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *