Funcionária de empresa terceirizada responderá por furto de celulares na Politec

COMPARTILHE!

Funcionária de empresa terceirizada responderá por furto de celulares na Politec

Por não estar em situação de flagrante a suspeita responderá o inquérito instaurado pelo crime de furto qualificado pelo abuso de confiança


Camila Molina

| Polícia Civil-MT

O furto de dois aparelhos celulares ocorrido nas dependências da Perícia Oficial e Identificação Técnica de Sinop (500 km ao norte de Cuiabá) foi esclarecido pela Polícia Civil, na quinta-feira (13.05), com a identificação da autora do furto e prisão em flagrante de duas pessoas pela receptação dos aparelhos.

Uma mulher de 64 anos funcionária de uma empresa terceirizada que presta serviços de limpeza na Politec foi identificada como a responsável pelo furto dos aparelhos, que foram posteriormente passados para a filha dela, de 36 anos e um amigo, de 45, autuados pela receptação dos celulares. 

A suspeita responsável pela subtração dos celulares, um da marca Motorola e outro da marca Samsung, responderá inquérito instaurado pela Derf de Sinop, por furto qualificado pelo abuso de confiança. O segundo celular furtado foi recuperado em posse da filha da suspeita, que também foi detida e autuada em flagrante por receptação.

Os policiais civis foram acionados para apurar uma ocorrência de furto ocorrido no órgão público. Durante diligências a equipe identificou inicialmente o receptador do celular modelo Samsung, que foi conduzido para esclarecimento.

No depoimento, o suspeito alegou que havia encontrado o aparelho, porém posteriormente assumiu que havia ganhado da servidora terceirizada. Em seguida os investigadores foram até a residência da suspeita, no bairro Menino Jesus, onde ela contou que havia encontrado o celular em via pública, próximo a um posto de combustível.

Diante das informações a suspeita foi encaminhada até a Derf de Sinop, e ao ser ouvida pelo delegado Ugo Angelo Reck Mendonça, acabou revelando a autoria do furto praticado dentro da Politec, onde trabalhava como zeladora.
 

C

Governo do Estado de Mato Grosso
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *