Governador define local e Região Norte terá novo hospital em Alta Floresta

COMPARTILHE!

Governador define local e Região Norte terá novo hospital em Alta Floresta

Mauro Mendes fez o anúncio após inspeção no local, nesta sexta-feira (14.05); área escolhida está localizada na Perimetral Teles Pires


Lucas Rodrigues e Carol Sanford

| Secom-MT

Governador Mauro Mendes define área do hospital regional em Alta Floresta – Foto por: Tchélo Figueiredo

Governador Mauro Mendes define área do hospital regional em Alta Floresta

O governador Mauro Mendes definiu nesta sexta-feira (14.05) que o novo hospital para a Região Norte do Estado será construído em terreno localizado na Perimetral Teles Pires, em Alta Floresta.

Os recursos para as obras e investimentos em saúde estão garantidos pelo programa Mais MT, que prevê R$ 300 milhões para a construção de novos hospitais regionais.

“Vamos investir nesse hospital regional cerca de R$ 75 milhões. Será uma unidade grande, com quase 17 mil metros quadrados, e projetado para comportar 180 leitos futuramente, e atender média e alta complexidade. Os recursos já estão na conta para fazer a obra e a população de toda a região pode ter certeza que terá atendimento de qualidade na saúde”, afirmou Mauro Mendes.

A área está localizada atrás do loteamento Vila Verde, ao lado da Subestação de energia elétrica, e o prefeito de Alta Floresta, Chico Gamba, explicou que o terreno definido será cedido em parceria público-privada, entre a prefeitura e um morador do município.

“Quando o governador diz que vai fazer, pode acreditar. Estamos ansiosos, porque esse hospital vai atender o desejo da população, ainda mais que estará muito bem localizado, com acesso fácil para todos os municípios da região”, disse Chico Gamba.

Ele também comemorou as obras de infraestrutura, que ligarão os municípios com rodovias asfaltadas, facilitando o acesso das cidades do entorno à unidade hospitalar, bem como o escoamento da produção agrícola da região.

O secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, destacou que toda a equipe da Secretaria irá se empenhar ao máximo para que a licitação tenha início no segundo semestre deste ano.

“A meta que o governador nos colocou é de que possamos assinar o contrato até o final do ano e lançar a obra já no início de 2022. Vamos fazer tudo que for possível, dentro da legalidade, pois essa é uma premissa desta gestão, para que essa meta seja alcançada”, disse o secretário.

O deputado estadual Ondanir Bortolini, o Nininho, pontuou que a unidade irá atender um desejo antigo e beneficiar toda a população, que carece muito de atendimento em saúde de qualidade.

“Uma obra que será extremamente importante para região e o mais importante, que já está com os recursos assegurados. Esse é o diferencial dessa gestão, que inicia uma obra somente quando o dinheiro está garantido. Então a população pode ter certeza de que a saúde ficará muito bem atendida, pois é uma obra moderna, diferenciada e que continuará suprindo as necessidades da região por muitos anos”, declarou Nininho.

O senador Jayme Campos pediu que o nome do novo hospital seja Ariosto da Riva, pioneiro do município, e a solicitação deverá ser atendida após aprovação pela Assembleia Legislativa.

Também estiveram no ato o senador Carlos Fávaro; os deputados federais Carlos Bezerra, Juarez Costa e Neri Geller; o presidente da Assembleia Legislativa, Max Russi; os deputados estaduais Dilmar Dal Bosco, Dr. João, Elizeu Nascimento, Romoaldo Jr., Dr. Eugênio e Wilson Santos; os secretários de Estado, Gilberto Figueiredo (Saúde) e Rogério Gallo (Fazenda); o ex-deputado estadual Baiano Filho e outras lideranças locais.

O hospital

A obra seguirá o padrão de qualidade do Governo de Mato Grosso, para oferecer toda a estrutura necessária para o atendimento digno à população, bem como os equipamentos e qualidade de trabalho aos profissionais de Saúde.

O hospital projetado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) contará com 141 leitos de enfermaria e 40 UTIs, entre adultas, pediátricas, neonatal e unidade semi-intensiva neonatal, para atendimento na média e alta complexidade.

A unidade de Saúde também contará com 10 consultórios médicos, 2 consultórios para atendimento a gestantes, 6 salas de centro cirúrgico, além de espaços para banco de sangue, banco de leite materno e realização de exames, como tomografia e colonoscopia.

A previsão é que após a licitação e a definição da empresa que irá tocar a obra, o hospital seja entregue em até 24 meses.

C

Governo do Estado de Mato Grosso
Read More