Já classificados, Mirassol e São Paulo empatam em jogo movimentado pelo Paulistão

Já classificados, Mirassol e São Paulo empatam em jogo movimentado pelo Paulistão
COMPARTILHE!

As expectativas não eram elevadas para o duelo entre Mirassol e São Paulo, neste domingo, no estádio José Maria de Campos Maia. Mas os jogadores que entraram em campo mostraram serviço. O empate em 1 a 1 pela 12ª e última rodada da fase de grupos do Paulistão ficou marcado pelo duelo entre o atacante Vitor Bueno e o goleiro Alex Muralha. Em vários momentos, o são-paulino fez belos arremates que obrigaram o jogador do Mirassol a fazer grandes defesas. Hernanes e Talles entraram em campo no segundo tempo e deram outro ritmo à partida, dando boas impressões ao técnico Hernán Crespo.

As duas equipes já entraram em campo classificadas para as quartas de final da competição. A ambição era somar a maior quantidade de pontos para obter a vantagem do mando de campo nas fases seguintes. O São Paulo termina a primeira fase como líder do Grupo B e da classificação geral do campeonato. Isso significa que, caso mantenha essa posição e siga avançando de fase, poderá disputar como mandante os jogos únicos e decidirá o torneio em casa.

Na próxima fase, o time do Morumbi enfrentará a Ferroviária. Completam o grupo Ponte Preta e São Bento, que acabou rebaixado. Já o Mirassol, líder do Grupo D, mesmo do eliminado Santos e do rebaixado São Caetano, enfrentará o Guarani, que terminou na segunda posição.

O jogo começou com o São Paulo apostando na posse de bola. Mas enfrentava dificuldades. O Mirassol buscava oportunidades pressionando a saída de bola da equipe tricolor. A primeira chance do São Paulo foi em jogada trabalhada pelo lado esquerdo. Vitor Bueno dividiu bola com o goleiro Muralha, mas não conseguiu concluir o lance. A partida se mostrava aberta, com marcação mais frouxa.

Aos 14 minutos, após chance criada pelo lado são-paulino, em jogada pelo alto, com cabeceio de Gabriel Sara, o time do interior respondeu. E no lance seguinte, em linda jogada, trabalhada de pé em pé, o lateral-direito Samuel Santos recebeu passe de calcanhar de Pedro Lucas dentro da área, chutou cruzado e abriu o marcador para o Mirassol.

A equipe comandada por Eduardo Baptista seguiu atuando com verticalidade, o São Paulo, com posse de bola. Poucas chances claras apareceram. O time tricolor insistiu em jogadas pelo lado esquerdo do ataque. No entanto, foi pelo lado direito que as situações passaram a favorecer os comandados de Hernán Crespo. Aos 28, Igor Gomes encontrou Igor Vinícius na ponta direita. O lateral-direito cruzou a meia altura, e Vitor Bueno empurrou a bola para a rede, igualando o placar.

A partir do empate do São Paulo, o jogo ganhou velocidade. A equipe capital manteve controle sobre as ações ofensivas do duelo. O jogo, porém, não ganhava muitas chances claras. Até que, aos 37, Vitor Bueno recebeu passe na entrada da grande área pelo lado direito, puxou para a perna esquerda e bateu forte, no alto, obrigando o goleiro Muralha a fazer grande defesa. Aos 43, Diego Costa teve oportunidade após cobrança de escanteio, mas, desequilibrado, acabou perdendo o gol. Pouco depois, a defesa do Mirassol de complicou. Em cruzamento do lado esquerdo, Reniê tentou afastar de cabeça e quase marcou contra, cedendo escanteio. O primeiro tempo terminou com o São Paulo melhor em campo, conseguindo ditar o ritmo da partida.

A segunda etapa começou com o Mirassol partindo para o ataque, em busca de se colocar à frente do marcador novamente. Aos 5, Diego Gonçalves recebeu livre pela direita, tentou o cruzamento rasteiro em direção à pequena área, mas ninguém apareceu para completar. O São Paulo tentou retomar o controle do jogo e passou a criar novas oportunidades de gol, inclusive com finalizações de fora da área. Vitor Bueno levou perigo em chute de perna direita desta vez. Muralha espalmou.

Aos 20, Talles entrou no lugar de Gabriel Sara e armou boa jogada para o São Paulo, que terminou em escanteio. Na cobrança, Vitor Bueno desperdiçou chance clara no rebote. O tricolor passou a ser mais agudo, e Muralha precisou trabalhar seguidas vezes. Até os 30, o jogo parecia ganhar emoção, em detrimento da qualidade técnica. Porém, o ritmo das duas equipes caiu, principalmente do lado do Mirassol, que não conseguiu mais atacar ou levar perigo ao goleiro Lucas Perri. O São Paulo voltou a tentar aos 40, com chutes de fora da área de Hernanes. Mas o empate persistiu.

O São Paulo volta suas atenções para a Copa Libertadores. Na quarta-feira, em visita ao uruguaio Rentistas, busca somar mais três pontos na competição. Já os comandados de Eduardo Baptista se preparam para o jogo contra o Guarani, que será agendado para esta semana pela Federação Paulista de Futebol.

FICHA TÉCNICA:

MIRASSOL 1 x 1 SÃO PAULO

MIRASSOL – Alex Muralha; Samuel Santos (Du), Reniê, Carlão e Sousa; Daniel (Ernandes), Mateus Anderson e Cássio Gabriel; Diego Gonçalves (Lucas Silva), Pedro Lucas (Rafael Silva) e Fabrício (Léo Aguiar). Técnico: Eduardo Baptista.

SÃO PAULO – Lucas Perri; Diego Costa, Rodrigo Freitas e Léo; Igor Vinícius, Rodrigo Nestor (Hernanes), Gabriel Sara(Talles), Igor Gomes (Vitinho) e Welington; Vitor Bueno (Bruno Rodrigues) e Galeano (Rojas). Técnico: Hernán Crespo.

GOLS – Samuel Santos, aos 15, e Vitor Bueno, aos 28 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS – Sousa, Daniel e Talles.

ÁRBITRO – Thiago Duarte Peixoto.

RENDA E PÚBLICO – Jogo sem torcida.

LOCAL – Estádio José Maria de Campos Maia, em Mirassol (SP).

Notícias ao Minuto Brasil – Esporte
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *