Pilotos e equipes lamentam a morte do piloto Jason Dupasquier

Pilotos e equipes lamentam a morte do piloto Jason Dupasquier
COMPARTILHE!

O piloto luso-suíço Jason Dupasquier, de apenas 19 anos, morreu no hospital na manhã deste domingo (30) em decorrência do acidente que sofreu no treino classificatório para o GP da Itália de Moto3. Ele vivia a melhor fase da carreira e sonhava com o primeiro pódio na categoria.

Nas redes sociais, diversos pilotos e equipes fizeram questão de lamentar o ocorrido. Na maioria das publicações, foi enfatizado o bom momento que o profissional vivia, mesmo com a sua idade.
Os detalhes da causa da morte não foram divulgados pela categoria, mas o hospital informou à agência de notícias AFP que “a constatação da morte cerebral se deu devido as lesões cerebrais incompatíveis com sua sobrevivência”.

Durante a madrugada, Dupasquier havia sido submetido a uma cirurgia torácica por causa de uma lesão vascular, como o hospital havia informado em boletim que citava “graves lesões cerebrais” e “estado muito grave”.

Jason Dupasquier caiu entre as curvas 9 e 10 do circuito de Mugello (na altura da Arrabbiata 2), já nos últimos minutos do treino de classificação de sábado. Quando caiu na pista, ele foi atingido por pelo menos uma outra moto, de acordo com as imagens e as declarações dos outros pilotos envolvidos no acidente -o japonês Ayumu Sasaki e o espanhol Jeremy Alcoba.

Dupasquier recebeu atendimento médico na pista mesmo, por mais de meia hora, e em seguida foi transferido de helicóptero para o Hospital Universitário de Careggi, em Florença. A esta altura os médicos já haviam diagnosticado “politraumatismo e estado grave”.

JOVEM PILOTO VIVIA EVOLUÇÃO
Jason Dupasquier era filho do também ex-piloto Philippe Dupasquier, que teve carreira discreta no motociclismo. Jason nasceu na cidade suíça de Bulle, em 9 de julho de 2001, e desde cedo se apegou à velocidade.

Sua carreira começou em 2015, ainda aos 14 anos. No ano seguinte ele venceu o Campeonato Alemão de Moto3, seu troféu mais importante e que acelerou sua ascensão no esporte. Jason então mostrou talento na Rookies Cup, uma competição só de promessas do motociclismo, e no ano passado entrou na Moto3 -o terceiro nível da MotoGP.

A temporada de estreia foi pouco empolgante, mas tudo mudou em 2021. Neste ano o piloto pontuou em cinco corridas seguidas, chegou a um sétimo lugar e parecia muito mais confortável na Moto3. Por tudo isso, vivia a melhor fase da carreira e sonhava com um pódio. Não deu tempo de realizar.

COMOÇÃO
Os pilotos da Moto3 só souberam da morte de Dupasquier depois da corrida, quando a categoria anunciou o falecimento de forma oficial. A PrustelGP, equipe do luso-suíço, já havia decidido não participar da prova, e o outro piloto do time, o japonês Ryusei Yamanaka, apareceu na transmissão chorando muito quando recebeu a notícia. Amigo próximo de Dupasquier, o suíço Thomas Lüthi também não quis correr.
Nas horas seguintes, as provas da Moto2 e da MotoGP tiveram diversas homenagens, incluindo minutos de silêncio. Ao vencer a corrida da categoria principal, o piloto Fabio Quartararo se emocionou, parou a moto na curva em que Dupasquier se acidentou e prestou sua homenagem.

Diversas personalidades do automobilismo e do motociclismo prestaram condolências nas redes sociais após a morte do jovem piloto. Entre os tributos está o do piloto Romain Grosjean, que em 2020 sofreu acidente assustador na Fórmula 1. “Notícia terrível. Descanse em paz, Jason”, escreveu o francês.

Notícias ao Minuto Brasil – Esporte
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *