Secretaria disponibiliza programas de incentivos para acelerar crescimento da avicultura em Mato Grosso

Secretaria disponibiliza programas de incentivos para acelerar crescimento da avicultura em Mato Grosso
COMPARTILHE!

A secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico disponibilizou programas de incentivos aos empresários do setor da avicultura. O objetivo é acelerar o crescimento da categoria, que possui atualmente cinco plantas frigoríficas e 22 granjas de postura e segue em expansão no Estado.

Entre as ações, o Programa de Desenvolvimento Industrial e Comercial de Mato Grosso (Prodeic) oferece diferimento do diferencial de alíquota para ativos imobilizados das indústrias. Já em relação à venda de produtos, há a política de crédito outorgado, ou seja, para frango industrializado e frigorificado há 83,33% de crédito outorgado para vendas internas e 90% de crédito outorgado para vendas interestaduais. O empresário, ainda, poderá se cadastrar no Porto Seco, podendo importar com diferimento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias de Serviços (ICMS).

Os incentivos fiscais dão competitividade a Mato Grosso, acredita o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, César Miranda. “Sem o incentivo fiscal, os empresários não conseguem competir com outros estados. O novo Prodeic que passou a vigorar a partir de janeiro de 2020 trouxe facilidade no credenciamento e segurança jurídica. O contribuinte pode se credenciar no site e usufruir do incentivo até 2032”, explica.

O diretor executivo da Associação Mato-Grossense de Avicultura (Amav), Lindomar Rodrigues, acredita que os incentivos do Governo do Estado são essenciais para o setor. “A agroindustrialização é importante para Mato Grosso, mas é preciso incentivos para que os empresários invistam aqui. Mesmo com aumento de exportações e do consumo interno, temos dificuldades como o preço dos insumos como o milho, que aumentou mais de 100%”, conta.

A sexta empresa frigorífica de avicultura está se instalando no Estado e será para abater o descarte da postura. “Até então, o descarte ia para outros estados. Agora, este frigorífico fará inicialmente farinha para incorporar na ração e, quando tiver as licenças regularizadas, venderá aves em pedaços”.

 

Agronotícias – Só Notícias
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *