Comunidade de Barão de Melgaço recebe curso de formação de brigadistas

COMPARTILHE!

Comunidade de Barão de Melgaço recebe curso de formação de brigadistas

A ação de prevenção ao fogo promovida pelo Governo de Mato Grosso está formando 230 moradores de 13 comunidades


Lorena Bruschi

| Sema-MT

Formação de brigadistas na Comunidade do Piúva, em Barão de Melgaço – Foto por: Assessoria

Formação de brigadistas na Comunidade do Piúva, em Barão de Melgaço

“Se eu soubesse no ano passado o que aprendi no curso teria sido mais fácil combater o fogo”, avalia Valdileno Xavier, que recebeu instruções do curso de Brigadistas Florestais ofertado pelo Governo do Estado para 16 moradores da Comunidade de Piúva, localizada as margens do rio Cuiabá,  no município de Barão de Melgaço (a 135 km de Cuiabá).

A capacitação com instruções sobre o combate e prevenção aos incêndios florestais foi realizada os dias 22 e 24 de junho, pelo Corpo de Bombeiros Militar do Mato Grosso (CBM-MT), por meio do Batalhão de Emergências Ambientais (BEA), em parceria com a Superintendência de Educação Ambiental da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, e com apoio do Programa REM-MT.

Nascido e criado na comunidade da Piúva, aos 53 anos, Edson Dias do Nascimento participou do curso de brigadistas. Ele conta que viu de perto o que o fogo sem controle causou na região  ano passado, tanto para o meio ambiente, quanto os prejuízos para os moradores que tiveram suas criações, plantações, e casas atingidas.

“Na idade que eu estou, eu nunca tinha visto uma queimada da forma que foi no ano passado. Pra nós, esse curso vai ser muito útil, todos os anos nós temos esse problema com o fogo, mas a gente não tinha uma noção exata de como combater o fogo, agora com esse curso que a gente está recebendo, vamos saber por onde começar, e a forma correta”, avalia o morador. 

A superintendente de Educação Ambiental da Sema, Vania Márcia Montalvão Guedes César, explica que o objetivo é capacitar moradores do entorno de Unidades de Conservação Estaduais, para que possam auxiliar o Estado na prevenção de grandes incêndios.

“A Sema está mobilizando as comunidades tradicionais, ribeirinhas, quilombolas, indígenas, para que eles possam atuar de modo preventivo contra os incêndios. É este conhecimento que estamos levando a eles, e ainda mostrando outras práticas que podem ser utilizadas sem o uso do fogo”, explica a superintendente. 

Capacitação

Na teoria e na prática, o curso ensina noções básicas de comportamento do fogo, técnica de aceiros (retirada de vegetação), primeiros socorros, e o uso de ferramentas (enxadas, foices, rastelos, e roçadeira) e sopradores no combate direto ao fogo, conta o 1º tenente do Corpo de Bombeiros Militar, Frank Marcelino da Costa, um dos instrutores.

“Esse tipo de capacitação em comunidades de Mato Grosso, um estado de dimensão continental, é importante também para que possamos ter um apoio em caso de incêndios,  de pessoas que conhecem bem a região e que podem nos auxiliar tanto no combate, como com logística”, explica. 

Educação Ambiental contra o fogo

O Projeto é mais uma ação de prevenção aos incêndios promovida pelo Governo de Mato Grosso, que prevê a capacitação de cerca de 230 brigadistas, em 13 turmas, para a prevenção e combate aos focos de incêndio nas áreas rurais mais atingidas pelo fogo, além da doação de abafadores para utilização nas comunidades. 

Quem participa da ação recebe um abafador, construído pelo projeto “Abafadores Sustentáveis”, iniciativa do CBM-MT com apoio da Sema, Senar, Bom Futuro, Cipem e Sesp.

Já foram realizadas as capacitações em Porto Jofre (Poconé), Quilombo Ribeirão de Mutuca (Nossa Senhora do Livramento), Associação Quilombo Abolição na APA Chapada dos Guimarães (Santo Antônio do Leverger), Barão de Melgaço, Associação Retireiros do Araguaia (Luciara), Quilombo Itambé (Chapada dos Guimarães), Território Quilombola Vão Grande (Barra do Bugres), e Comunidade Morrinho (Monumento Natural Morro de Santo Antônio), e Comunidade Tradicional Piúva (Barão de Melgaço). 

Ainda receberão o curso as Comunidade São Jerônimo (APA Chapada dos Guimarães), Comunidade Quilombola do Araguaia Família Vieira Amorim (Novo Santo Antônio) e Comunidade Quilombola do Boa Sorte  (Vila Bela da Santíssima Trindade).

Período proibitivo do fogo

A medida antecede o período proibitivo do fogo, que começa no dia 1º de julho em todo o Estado, após antecipação em 15 dias por decreto estadual. Com o decreto nº 938/2021, fica proibida qualquer atividade de limpeza de pastagem com o uso do fogo nas áreas rurais até 30 de outubro de 2021. O uso do fogo em áreas urbanas é proibido o ano todo.

C

Governo do Estado de Mato Grosso
Read More