Fiorino 2012: preços, versões, motor, consumo, capacidade carga

Fiorino 2012: preços, versões, motor, consumo, capacidade carga
COMPARTILHE!

Fiorino 2012: preços, versões, motor, consumo, capacidade carga

A Fiat Fiorino 2012 era um furgão compacto que a marca italiana emplacava desde os anos 70, sendo esta a segunda geração da mesma. O modelo era um cavalo-de-batalha para muitos negócios e empresas, servindo de diversas formas.

Com bom espaço para carga, a Fiorino era concorrente direta da Volkswagen Kombi, sendo ela derivada do Fiat Uno da primeira geração. O comercial leve feito em Betim chegou ao mercado nacional sem novidades nesse ano/modelo.

Rústico, o modelo da Fiat custava R$ 38.520 e tinha alguns opcionais. Ele era oferecido com motor Fire 1.3 de 8V com injeção multiponto e também tecnologia flex.

Este propulsor de quatro cilindros entregava 70 cavalos na gasolina e 71 cavalos no etanol. Além disso, oferecia até 11,6 kgfm a somente 2.500 rpm, sendo um motor de resposta muito rápida, o que garantia um bom desempenho para o furgão.

Tendo manutenção barata e economia de combustível, a Fiat Fiorino 2012 focava no custo-benefício para se destacar entre os rivais. Não tendo evoluído para a geração da Fiat Strada, o furgão de linhas retas ainda é um veículo valorizado.

Fiorino 2012: preços, versões, motor, consumo, capacidade carga

No mercado de usados, a Fiorino desse ano/modelo tem preços variando de R$ 25 mil a R$ 35 mil. Com quilometragem baixa ou alta, o furgão é altamente desejável por ser compacto, menor que a Kombi.

Fiorino 2012 – detalhes

Seu baú de 3.200 litros era suficiente para transportar muitas mercadorias, encomendas ou materiais de serviço. Embora não tivesse mais a porta lateral dos anos 90, a Fiorino permitia o acesso através de porta dupla traseira com vidros.

Com grande volume, o compartimento de carga não tinha revestimento, sendo disponibilizado apenas no aço da lataria, assim como nas paredes e teto, onde havia uma luz interna. Havia também uma grade preta para separar carga e cabine.

Nesta, havia espaço para duas pessoas, com porta-objetos sobre o habitáculo, aproveitando a elevação do teto, que também ajudava na aerodinâmica. Simples, o interior podia ter sistema de áudio, ar condicionado e direção hidráulica.

Coisas como CD player, vidros e travas elétricas, bem como desembaçador com ar quente, estavam disponíveis como opcionais. Os bancos eram revestidos com tecido simples e resistente, enquanto o volante tinha três raios.

Fiorino 2012: preços, versões, motor, consumo, capacidade carga

Tendo porta-luvas e espaços sobre o painel retilíneo, a Fiorino 2012 tinha cluster simples e funcional, incluindo aí um econômetro. Fora, os retrovisores eram maiores e mais distantes da carroceria devido ao baú.

A frente quadrada era a mesma do Uno, com faróis simples dotados de piscas e lanternas integrados, bem como grade preta volumosa e para-choque preto envolvente. As maçanetas eram pretas também e o para-brisa tinha uma palheta.

Sendo este o penúltimo ano/modelo, a Fiat Fiorino não durou muito depois disso, visto que morreu com o Mille, Gol G4, Parati G4 e Kombi devido ao porte obrigatório de freios ABS e airbag duplo, só atendido com a Nova Fiorino.

O cofre do motor abrigava o estepe e a suspensão traseira era por eixo rígido com feixes de molas de lâmina única. Bem leve, pesava apenas 1.000 kg e tinha capacidade de carga de 620 kg. As rodas de aço sem calotas eram de aro 13 polegadas.

Já os pneus eram simples, tendo medidas de 165/70 R13 normalmente e 145/80 13 para o estepe, que tinha de ser menor para caber no cofre do motor. Isso permitia mais espaço interno para os dois ocupantes, mas não na nova geração.

Fiorino 2012: preços, versões, motor, consumo, capacidade carga

A Fiorino 2012 tinha um desenho antigo, fruto ainda do projeto do Uno por isso, tinha linhas retas, exibindo forte influência de estilo dos anos 80. A frente era cumprida e inclinada, com capô envolvente, faróis simples e grade volumosa.

O para-choque preto tinha uma única abertura inferior para refrigeração do motor, além de vincos sulcados para se harmonizar com os vincos das laterais do furgão. Com portas do Uno 4 portas, o comercial leve compartilhava outros itens

Os retrovisores eram próprios, mas o para-brisa era o mesmo, tendo ainda o limpador único de varredura rápida. Já o baú era elevada e tinha vincos que remetiam a janelas laterais. Em seu projeto, havia uma versão de passageiros.

Por aqui, essa opção não vingou. Ainda sobre o baú, era possível a instalação de um suporte para escadas, visto que a Fiat adicionou calhas emborrachadas (pretas) que se erguiam desde o teto menor do carro.

Falando neste, a Fiat quis reduzir o arrasto aerodinâmico na Fiorino e adicionou uma cobertura sobre o teto original do Uno, abrindo-o internamente, o que permitiu a instalação de um porta-objetos interno, útil para mapas e documentos.

Leia também sobre a Fiorino 2014.

Fiorino 2012: preços, versões, motor, consumo, capacidade carga

Na traseira, as portas de abertura lateral possuem um raio de 180 graus cada uma, permitindo assim o embarque rápido de encomendas e carga. As lanternas simples e verticais favorecem o desenho prático, onde há duas janelas nas portas.

Por dentro, o baú era amplo com 3.200 litros, permitindo colocar muitos objetos de tamanhos variados, chegando a ser possível colocar uma motocicleta em seu interior. O modelo já serviu de ambulância e motor home, por exemplo.

Apenas uma grade separava o salão de carga do habitáculo dos passageiros. Neste, havia dois assentos em tecido simples, além de painel retangular com instrumentação do Uno e poucos recursos de conforto.

Um sistema de áudio 1din com CD player era opcionail, assim como direção hidráulica, ar condicionado, ar quente, vidros elétricos e travamento central elétrico. Tinha espaço bom para os dois ocupantes, com pouco volume atrás dos bancos.

Com poucos itens de segurança, entre eles cintos de segurança retráteis, volante deformável, coluna de direção colapsável e freios de duplo circuito, o Fiorino 2012 era um carro extremamente básico para o serviço diário.

Fiorino 2012 – versões

Fiorino 2012: preços, versões, motor, consumo, capacidade carga

  • Fiat Fiorino Furgão 1.3

Equipamentos

Fiat Fiorino Furgão 1.3 – Motor 1.3 e transmissão manual de cinco marchas, mais grade preta, para-choques pretos, retrovisores e maçanetas pretas, pintura sólida, vidros claros, vidros manuais, travas manuais, porta traseira dupla, baú de carga com iluminação, grade protetora interna, bancos em tecido, portas em tecido, cluster com econômetro, ventilador com três velocidades, limpador único do para-brisa, porta-objetos no teto, para-sois, luz interna, retrovisores externos sem ajustes internos, velocímetro de fundo branco, cintos de segurança de 3 pontos, bancos com encostos reclináveis, apoio de cabeça nos bancos, fonte 12V, extintor de incêndio, chave com transpônder, entre outros.

Opcionais: preparação para som com dois alto-falantes, retrovisores externos com controle interno, vidros elétricos, travas elétricas, desembaçador com ar quente, ar condicionado, direção hidráulica, sistema de som com CD player e auxiliar, e alarme.

Preços

  • Fiat Fiorino Furgão 1.3 – R$ 38.520

Fiorino 2012 – motor

Fiorino 2012: preços, versões, motor, consumo, capacidade carga

O motor da Fiorino 2012 era um Fire 1.3 de quatro cilindros com bloco de ferro fundido e cabeçote de alumínio de fluxo cruzado com duas válvulas por cilindro e tuchos mecânicos, que precisam de ajustes manuais.

Projetado nos anos 80, o Fully Integrated Robotized Engine (Fire) surgiu em 1985 como um substituto para os motores antigos dos anos 60 e 70, usados pela marca italiana.

Aqui, a Fiat seguiu com o Fiasa, feito em Betim e bem arcaico, tendo chegado com o Fiat 147. Em 1999, finalmente a Fiat trouxe o Fire para o mercado nacional, incorporando fluxo cruzado no cabeçote e tecnologias mais recentes.

Parte de uma extensa família que foi de 0.8 litro até 1.4 litro, o Fire ainda é usado no Brasil e também na Europa, mas está sendo trocado pelo moderno GSE Firefly aspirado ou turbo.

No Brasil, a Fiat vendeu no 1.0 8V, o 1.3 8V (no caso da Fiorino e Uno Furgão), 1.3 16V (1.25) e 1.4 8V ou 16V. Estes foram de 50 cavalos do Mille Smart até 167 cavalos com o Fiat 500 Abarth, passando pelos esportivos T-Jet.

Na Fiorino 2012, o projeto desse motor contempla bom torque em rotação muito baixa, no caso com 2.500 rpm para 11,4 kgfm na gasolina e 11,6 kgfm no etanol. Já a potência era de 70 cavalos no primeiro e 71 cavalos no segundo, a 5.500 rpm.

Com 1.242 cm3, esse legítimo 1.2 ainda é vendido na Europa com 16V e apenas 69 cavalos. Tendo comando simples com acionamento por correia dentada, o Fire 1.3 era mais que suficiente para as pretensões da Fiorino.

Sua transmissão manual de cinco marchas C513 era robusta e macia, tendo engates bons e durabilidade, apesar de acionar a caixa transversal com varão e não por cabos de aço. A embreagem era de acionamento mecânico.

Esse motor tinha injeção eletrônica multiponto e tecnologia flex com injeção de gasolina na partida a frio usando etanol, tendo assim um reservatório com o derivado do petróleo no cofre do motor.

Desempenho

Fiorino 2012: preços, versões, motor, consumo, capacidade carga

A Fiorino 2012 tinha um bom desempenho para seu porte e proposta, visto que tinha pouco peso (1.000 kg) e um motor com bom torque em baixa rotação (2.500 rpm), tendo assim aceleração de 0 a 100 km/h em 14 segundos.

Mas, dada sua aerodinâmica prejudicada pelo baú de carga, o furgão da Fiat ficava limitado em velocidade final, chegando a somente 140 km/h. Com seu conjunto de suspensão e altura, era uma velocidade não compatível.

  • Fiat Fiorino Furgão 1.3 – 0 a 100 km/h – 14 segundos
  • Fiat Fiorino Furgão 1.3 – Velocidade máxima – 140 km/h

Consumo

No consumo, a Fiorino 2012 tinha uma boa média com os dois combustíveis, dada sua proposta. No caso do álcool, fazia mais de 7 km/l na cidade e pouco mais de 8 km/l na estrada.

Já com gasolina, o propulsor Fire 1.3 fazia ótimos 10,6 km/l na cidade e 11,8 km/l na estrada, o que garantia uma boa média de autonomia, que no primeiro caso seria teoricamente de 647 km no urbano e 720 km no rodoviário.

  • Fiat Fiorino Furgão 1.3 – Cidade – 7,2/10,6 km/l
  • Fiat Fiorino Furgão 1.3 – Estrada – 8,1/11,8 km/l

Fiorino 2012 – manutenção e revisão

As revisões da Fiorino 2012 eram feitas a cada 10.000 km ou 12 meses, o que vier primeiro, sendo um veículo de uso para trabalho que, em caso de utilização severa, cortará pela metade o intervalo de revisão e também a quilometragem.

Nas revisões, troca-se óleo do motor, filtro de ar, filtro de óleo, bujão do cárter, velas, correia dentada, correia em V, fluido de freio, líquido de refrigeração, entre outros. Além disso, a rede Fiat faz outros serviços para itens de desgaste natural.

Nesse caso, a Fiorino tem pastilhas de freio, discos de freio, lonas de freio, rolamentos, pneus, amortecedores, molas helicoidais, feixe de molas semielíptica, buchas de balança, buchas da barra estabilizadora, pivôs e coxins, entre outros.

Também são feitos serviços de alinhamento, balanceamento, cambagem, rodízio de pneus, funilaria, pintura, higienização, inspeção de freios, suspensão, direção e parte elétrica, por exemplo.

Fiorino 2012 – ficha técnica

Construída em monobloco de aço, a Fiorino 2012 já estava em sua segunda atualização. Em realidade, o produto sofrera uma mudança radical em meados dos anos 90, quando aumentou de tamanho sem mudar de geração.

Originalmente a Fiat Fiorino derivada do Uno tinha 3,949 m de comprimento, 1,555 m de largura, 1,893 m de altura e apenas 2,365 m de entre eixos. Ela se apoiava completamente na estrutura da família Uno, mais notadamente na Elba.

Tinha ainda suspensão de duplo braço triangular na traseira, com feixe de molas semielípticas em transversal, mais dois amortecedores, algo próximo ao que hoje existe no Volvo XC60.

Por fora, havia um porta-objetos aberto sobre a cabine de passageiros e seu baú tinha somente 2.700 litros de espaço. Então, a Fiat esticou em mais de 10 cm a carroceria e eliminou a suspensão triangular do Uno por um eixo rígido.

Ao adicionar feixes de molas de lâmina única e reposicionar os amortecedores no eixo rígido, a Fiat ampliou o espaço no compartimento de carga em 500 litros. Além disso, trocou o porta-bagagem aberto por uma cobertura maior.

Com isso, um espaço foi criado acima da cabine, como na Fiat Doblò. Na época, a marca chegou a lançar uma porta sanfonada de abertura vertical na lateral esquerda, facilitando o acesso ao compartimento de carga.

Uma variante de passageiros foi pensada, mas nunca executada de fato no Brasil, embora existisse na Europa. Sem concorrentes, além da Kombi, a Fiorino viu fracassar ações de marcas rivais, como Courier ou Corsa Combo, por exemplo.

Motor 1.3
Tipo
Número de cilindros 4 em linha
Cilindrada em cm3 1242
Válvulas 8
Taxa de compressão 11:1
Injeção eletrônica Indireta
Potência máxima 70/71 cv a 5.500 rpm (gasolina/etanol)
Torque máximo 11,4/11,6 kgfm a 2.500 rpm (gasolina/etanol)
Transmissão
Tipo Manual de 5 marchas
Tração
Tipo Dianteira
Direção
Tipo Mecânica
Freios
Tipo Discos dianteiros e tambores traseiros
Suspensão
Dianteira McPherson
Traseira Eixo rígido
Rodas e Pneus
Rodas Aço aro 13 polegadas
Pneus 165/70 R13
Dimensões
Comprimento (mm) 4.183
Largura (mm) 1.622
Altura (mm) 1.873
Entre eixos (mm) 2.576
Capacidades
Baú de carga (L) 3.200
Tanque de combustível (L) 61
Carga (Kg) 620
Peso em ordem de marcha (Kg) 1.000
Coeficiente aerodinâmico (cx) ND

Fiorino 2012 – fotos

Fiorino 2012: preços, versões, motor, consumo, capacidade carga
Fiorino 2012: preços, versões, motor, consumo, capacidade carga
Fiorino 2012: preços, versões, motor, consumo, capacidade carga
Fiorino 2012: preços, versões, motor, consumo, capacidade carga
Fiorino 2012: preços, versões, motor, consumo, capacidade carga
Fiorino 2012: preços, versões, motor, consumo, capacidade carga
Fiorino 2012: preços, versões, motor, consumo, capacidade carga
Fiorino 2012: preços, versões, motor, consumo, capacidade carga

© Noticias Automotivas. A notícia Fiorino 2012: preços, versões, motor, consumo, capacidade carga é um conteúdo original do site Notícias Automotivas.

Notícias Automotivas
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *