EUA: Homem que agrediu mulher até à morte é encontrado morto em cela

EUA: Homem que agrediu mulher até à morte é encontrado morto em cela
COMPARTILHE!

Kenneth Manzanares, o homem norte-americano que foi recentemente condenado a 30 anos de prisão pelo brutal homicídio da sua mulher, num cruzeiro até ao Alaska, em 2017, foi encontrado morto na sua cela.

As autoridades confirmaram a informação à imprensa, mas não revelaram a causa de morte do homem de 43 anos de idade, que foi encontrado já sem vida na manhã da quarta-feira. Foi revelado, porém, que Manzanares não estava infectado com Covid-19.

O caso está sendo investigado, uma vez que se suspeita de crime.

O homicida estava preso desde 26 de julho de 2017, quando foi acusado da morte da sua mulher, Kristy Manzanares, de 39 anos de idade. Em fevereiro deste ano, declarou-se culpado de homicídio em segundo grau.

Kenneth Manzanares estava num cruzeiro de Seattle ao Alaska, com a mulher, com as três filhas e outros familiares, para celebrar o aniversário de matrimônio. Numa das noites, Kristy Manzanares disse que queria o divórcio e o casal começou a discutir. Kristy pediu-lhe que se fosse embora do cruzeiro e que voltasse a casa.

Com a intensificação da discussão, Kenneth descreveu às autoridades que pediu  às duas filhas mais velhas, que estavam no quarto, para sair e esmurrou a mulher na cara duas vezes. As filhas ouviram os gritos da mãe e chamaram os tios, que entraram no quarto e impediram Kenneth de atirar Kristy pela varanda. 

Kristy, porém, não recuperou os sentidos e acabou morrendo. A causa de morte ficou determinada como traumatismo craniano.

Notícias ao Minuto Brasil – Mundo
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *