Aston Martin confirma permanência de dupla Vettel e Stroll no ano que vem

COMPARTILHE!

LONDRES, REINO UNIDO (UOL/FOLHAPRESS) – A Aston Martin deu fim ao boato sobre eventual aposentadoria de Sebastian Vettel ao comunicar nesta quinta-feira (16) que o piloto alemão seguirá na equipe na próxima temporada.

O anúncio corrobora informação que circulava no paddock de Monza, na Itália, no último fim de semana sobre a continuidade na carreira do piloto de 34 anos, que se juntou à equipe nesta temporada, depois de ter deixado a Ferrari. A equipe também renovou com Lance Stroll, o que já era dado como certo, uma vez que seu pai, o bilionário Lawrence Stroll, é o dono do time.

Com o anúncio, agora as atenções estão voltadas à Alfa Romeo, que terá Valtteri Bottas ano que vem, mas não definiu quem será o seu segundo piloto -o atual titular, Antonio Giovinazzi, tem chances, mas o chefe Frederic Vasseur tem se voltado para a Fórmula 2, especialmente para o chinês Guanyu Zhou.

Além disso, a Haas também não anunciou quem estará ao lado de Nikita Mazepin -embora seja esperado que Mick Schumacher continue. As demais equipes do grid estão fechadas, e a maior mudança será a ida de George Russell para a Mercedes em 2022.
“Estou realmente animado para competir com a nova geração de carros de Fórmula 1”, disse Vettel, referindo-se às novas regras que estreiam no ano que vem.

“A aparência deles é muito diferente e as mudanças no regulamento técnico devem nos dar carros que podem correr muito mais próximos um dos outros em relação ao que acontece hoje. Corridas mais emocionantes serão ótimas para os pilotos e também para os fãs”, emendou o alemão.

“As mudanças são tão grandes que cada equipe estará começando de um novo ponto de partida, então será uma grande oportunidade para nós da Aston Martin. Acredito na força do nosso crescimento, então já estou ansioso para 2022.”

Stroll, por sua vez, lembrou que o time está decepcionando em sua primeira temporada como Aston Martin, depois de ter dado um salto significativo ano passado, quando ainda corria como Racing Point.

“Não alcançamos o que nos propusemos este ano, mas isso só aumentou nossa fome e desejo de sucesso na próxima temporada. Agora, com o prestígio e o apoio da Aston Martin, e os novos patrocinadores e parceiros brilhantes que uma marca tão prestigiosa atraiu, estamos bem posicionados para melhorar nosso desempenho em 2022. “

O dono Lawrence Stroll lembrou que a queda de rendimento deste ano esteve relacionada a uma mudança de regulamento originalmente voltada a tornar os carros mais lentos e preservar os pneus, mas que acabou tendo um efeito pior nos carros com menor diferença de ângulo entre a traseira e a dianteira -os chamados carros com rake baixo, como os da Aston Martin e da Mercedes.

“Mas fizemos um bom progresso nos últimos meses, e tanto Lance quanto Sebastian apresentaram desempenho excelente. Eles tiveram mais do que sua cota de azar, mas, em 2022, temos o prazer de continuar com uma combinação excelente de talento jovem e experiente.”

A Aston Martin é uma incógnita para a próxima temporada. Ela tem atraído muitos profissionais de outras equipes, especialmente da Red Bull, e está começando a construir uma nova fábrica, algo que nenhuma equipe da Fórmula 1 fez desde a inauguração do McLaren Technology Centre, há mais de 10 anos.

Portanto, o time ainda vive uma fase de transição, vindo do espólio da ex-Racing Point e Force India, conhecida por ser uma equipe que sempre conquistou ótimos resultados tendo em vista seu orçamento disponível, para se tornar uma potência com muito mais receita.

Em 2021, em que o time perdeu um segundo lugar com Vettel por não conseguir apresentar quantidade suficiente de combustível para análise, na Hungria, a Aston Martin é a sétima colocada no campeonato, com 59 pontos. Suas rivais diretas, AlphaTauri e Alpine, têm 84 e 95, respectivamente.

Notícias ao Minuto Brasil – Esporte
Read More