Empaer orienta produtores para ter alta rentabilidade em pequenas propriedades

COMPARTILHE!

Empaer orienta produtores para ter alta rentabilidade em pequenas propriedades

90% dos produtos de hortifrúti comercializados na cidade são provenientes da Central de Abastecimento de Goiás


Empaer

Participaram do evento 60 produtores dos assentamentos Jandira, Jaraguá, Jatobazinho, Martins, Santa Maria e Serrinha. – Foto por: Empaer

Participaram do evento 60 produtores dos assentamentos Jandira, Jaraguá, Jatobazinho, Martins, Santa Maria e Serrinha.

Com o tema ‘O potencial e as oportunidades do setor hortifrutigranjeiro’, técnicos da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) de Água Boa (a 720 km de Cuiabá) promoveram entre os dias 11 e 18 de agosto a 1ª Rodada Técnica para Agricultura Familiar. 

Com a participação de 60 produtores dos assentamentos Jandira, Jaraguá, Jatobazinho, Martins, Santa Maria e Serrinha – tiveram a oportunidade de conhecer algumas alternativas de atividades que podem ser desenvolvidas em pequenas áreas que apresentam alta rentabilidade, como a criação de aves para produção de ovos, criação de abelhas para produção de mel, piscicultura, olericultura e fruticultura. 

O extensionista Rural, Alison Lucas Lorenzon junto com a médica veterinária Jaqueline Bruning Azevedo Possamai, ambos da Empaer de Água Boa, explicaram que a ideia de promover a rodada técnica junto com a  Prefeitura, por meio das secretarias de Agricultura Familiar e de  Desenvolvimento – o objetivo foi levar conhecimento aos pequenos produtores. 

Foto por: Empaer

O técnico da Empaer destacou que atualmente mais de 90% dos produtos de hortifrúti comercializados na cidade são provenientes da Central de Abastecimento de Goiás, mas os comerciantes têm interesse em comprar dos produtores locais por serem mais frescos, além de movimentar a economia local. Em contrapartida, é preciso que os produtos sejam de qualidade e com preço justo e com constância no fornecimento. 

“Durante as rodadas técnicas, foi mostrado, por exemplo, que em apenas um hectare é possível produzir até 160 mil pés de alfaces em 50 dias. Em Água Boa, o alface é comercializado no varejo por até R$ 2,50, portanto, é possível ter uma renda bruta de R$ 400 mil em apenas um hectares em cada colheita”, destaca, o extensionista. O mesmo exemplo foi apresentado em outras culturas e evidenciaram o potencial do setor hortifrutigranjeiro. 

Foi apresentado ainda um levantamento da demanda mensal dos produtos de hortifrúti nos comércios na cidade que mostram que existe demanda para os produtos como tomates, bananas e ovos. São  comercializados mensalmente mais de 15 toneladas de tomates, 20 toneladas de banana e aproximadamente 10 mil dúzias de ovos. 

Ao final de cada apresentação era apresentado aos produtores o aplicativo MT Empresarial que auxilia os produtores rurais ter acesso aos serviços da Empaer-MT de forma remota, como solicitação de visitas, tirar duvidas com especialistas, consultar informações sobre cultivos e criações diversas, entre outros.

C

Governo do Estado de Mato Grosso
Read More