Bem-vindo(a). Hoje é - Alta Floresta - MT
Anúncio Anúncio

Conselho de Saúde alerta para sobrecarga e solicita cancelamento de carnaval em Alta Floresta

Curta nossa página e receba notícias em primeira mão!

 

O Conselho Municipal de Saúde vem através desta solicitar a população a manutenção das medidas sanitárias, a pandemia infelizmente não acabou. Solicitaremos ao executivo o cancelamento de qualquer carnaval ou manifestação de rua, bem como a instalação de leitos de retaguarda. Parte da população não se vacinou, o que é medida necessária para diminuir a circulação do vírus e atenuar os sintomas. O Conselho Municipal é absolutamente contra qualquer fechamento de comércio ou medidas mais restritivas nesse momento, uma vez que a economia não aguentaria e o desemprego aumentaria, mas o conselho pede que a fiscalização seja intensificada.

Em relação ao COVID-19, o Conselho Municipal aponta que Alta Floresta teve um total de 11.647 casos acumulados até o momento, sendo 11.384 casos recuperados e um total de 152 óbitos, após as festividades de fim de ano (2021) e com a flexibilização das medidas restritivas houve um aumento exponencial dos casos suspeitos de síndromes gripais ocasionando filas para atendimento na unidade de referência.

“Assim, população e gestão têm que ser conscientes que isso é um reflexo desse do afrouxamento das medidas não farmacológicas, onde tivemos grandes eventos na cidade e assim iremos “colher todos os frutos” (filas de espera nas unidades de saúde / profissionais exaustos / espaços físicos insuficientes) ”, diz o Conselho.

“Vale enfatizar que o Conselho Municipal de Saúde (CMS) já se posicionou que a flexibilização deveria ser gradual e não como foi proposto pelo executivo”.

O Conselho Municipal de Saúde reforçou a importância das medidas não farmacológicas como: uso de máscaras, distanciamento social, uso de álcool 70% e a vacinação, como comprovadamente reduziu o número de casos graves.

“Com ocorre todos os anos o no verão, o aumento de casos de gripe, inclusive com o surgimento de novas variantes causado pelo vírus H3N2 e que têm gerado um novo alerta de possível surto da doença, que já registrou mortes em alguns estados do país. O vírus H3N2 é uma variante do vírus Influenza A, que é um dos principais responsáveis pela gripe comum e pelos resfriados, sendo facilmente transmitido entre pessoas por meio de gotículas liberadas no ar quando a pessoa gripada tosse ou espirra”, apontou o Conselho Municipal.

A prevenção da gripe H3N2 segue os mesmos cuidados necessários para evitar a Covid-19, como distanciamento físico, uso de máscara e higienização correta das mãos. Para os casos de dengue, zika e chikungunya com a crescente do período chuvosos e o acúmulos de águas entre 01/01/2021 a 14/12/2021 Alta Floresta registrou um total de 1875 notificações de dengue, 1297 casos confirmados e 563 descartados o que colocou o município em estado de emergência.

“A população deve colaborar com a eliminação do acúmulo de água, que intensificam os criadouros  dos vetores da dengue, zika e chikungunya e temos uma aumento significativos dos casos de arboviroses. Mesmo com as ações do executivo com mutirões de limpeza, serviços dos agentes de endemias, cada ente desse município deve fazer seu papel. E o Colegiado cobrará isso das autoridades, sendo conhecedor inclusive das demandas da população. Cobraremos medicamentos, médicos, profissionais, mas com várias possibilidades de diagnóstico é humanamente impossível um atendimento rápido e preciso, frente a uma demanda cada vez maior e a possibilidade de vários diagnósticos clínicos”, finalizou o Conselho.

Fonte: Assessoria

COMPARTILHE!