Bem-vindo(a). Hoje é - Alta Floresta - MT
Anúncio Anúncio

Como a F-1 quer evitar polêmicas com mudança de regras e pontuação para 2022

Curta nossa página e receba notícias em primeira mão!

A Fórmula 1 anunciou uma série de mudanças em regras e pontuação com o objetivo de limitar o grau de subjetividade da direção das provas, que foi amplamente criticada por seu desempenho inconstante ao longo da temporada 2021, provocando desgastes desnecessários à imagem da categoria máxima do automobilismo mundial.

Ao longo dos próximos dias, o comando da Fórmula 1 ainda confirmará novas alterações a partir das sugestões dadas pelas escuderias em reunião ocorrida no início da semana. O papel do diretor de prova, função ocupada por Michael Masi, deverá sofrer diversas limitações a fim de tornar mais objetivos os critérios adotados para decisões que possam afetar as disputas na pista.

Entre as principais alterações já anunciadas está um novo critério de pontuação em caso de haver qualquer situação que impeça a conclusão de uma corrida. Chuvas fortes são as principais causas para essas interrupções. Foi o que aconteceu no GP da Bélgica de 2021. Os pilotos deram quatro voltas, em caráter simbólico, para que valesse a pontuação pela metade. Assim, o vencedor – no caso, Max Verstappen – recebeu 12,5 pontos ao invés dos 25 possíveis. O segundo colocado, George Russell, levou nove pontos e assim por diante.

Agora, para valer pontos, a corrida precisa ter, no mínimo, duas voltas livres sem as presenças de safety car ou safety car virtual. Se a prova for encerrada com menos de 25% das voltas concluídas, apenas os cinco primeiros colocados receberão pontos. Entre 25% e 50%, os nove pilotos mais bem posicionados levarão os pontos. Já no intervalo entre 50% e 75%, os dez melhores pontuam. Se a prova tiver mais de 75% das voltas concluídas, a pontuação segue normal.

Confira como ficará a pontuação em cada caso:

Com menos de 25% da prova concluída:

1.º colocado – 6 pontos

2.º colocado – 4 pontos

3.º colocado – 3 pontos

4.º colocado – 2 pontos

5.º colocado – 1 ponto

Com 25% a 50% da corrida concluída:

1.º colocado – 13 pontos

2.º colocado – 10 pontos

3.º colocado – 8 pontos

4.º colocado – 6 pontos

5.º colocado – 5 pontos

6.º colocado – 4 pontos

7.º colocado – 3 pontos

8.º colocado – 2 pontos

9.º colocado – 1 ponto

Com 50% a 75% da prova concluída:

1.º colocado – 19 pontos

2.º colocado – 14 pontos

3.º colocado – 12 pontos

4.º colocado – 9 pontos

5.º colocado – 8 pontos

6.º colocado – 6 pontos

7.º colocado – 5 pontos

8.º colocado – 3 pontos

9.º colocado – 2 pontos

10.º colocado – 1 ponto

Com 75% a 100% da prova concluída, a pontuação segue a mesma das últimas temporadas:

1.º colocado – 25 pontos

2.º colocado – 18 pontos

3.º colocado – 15 pontos

4.º colocado – 12 pontos

5.º colocado – 10 pontos

6.º colocado – 8 pontos

7.º colocado – 6 pontos

8.º colocado – 4 pontos

9.º colocado – 2 pontos

10.º colocado – 1 ponto

SPRINT RACES – A Fórmula 1 também confirmou que na temporada 2022 haverá novamente três sprint races, que são corridas curtas aos sábados que definem o grid de largada para a prova completa no domingo. No último ano, Silverstone (Inglaterra), Monza (Itália) e Interlagos (Brasil) receberam o evento, mas apenas o GP de São Paulo seguirá com o experimento, agora na companhia de Ímola (Itália) e Spielberg (Áustria).

A grande atuação de Lewis Hamilton, partido do fundo do pelotão e fazendo corrida memorável em Interlagos no ano passado, deu forças para que o autódromo na capital paulista seguisse com a sprint race. A limitação em apenas três corridas classificatórias por temporada também diz respeito às restrições orçamentárias. Apesar de concessões para as escuderias não furarem o teto de gastos, sabe-se que há despesas consideráveis com esse modelo de classificação aos sábados.

Além disso, também haverá mudanças na pontuação concedida aos pilotos pela sprint race. Antes, apenas os três primeiros colocados levavam pontos – 3, 2 e 1, respectivamente. Em 2022, os oito primeiros passam a pontuar, com o vencedor somando 8 pontos, o segundo colocado ficando com 7 e assim sucessivamente. Com maior pontuação, esperasse mais empenho e disputa nessas provas curtas.

Outra alteração diz respeito a qual piloto será considerado o pole position em Grandes Prêmios que tenham sprint race. Em 2021, os vencedores das corridas classificatórias eram considerados poles. Agora, para efeitos estatísticos, o piloto mais rápido no treino de sexta-feira, que define o grid da sprint race, será apontado como o pole position.

NOVA PONTUAÇÃO MUDARIA CAMPEÃO EM 2021? – A resposta é não. O campeão Max Verstappen teria 2,5 pontos a mais na classificação geral da temporada, totalizando 398 pontos. Já Lewis Hamilton teria o acréscimo de 5,5 pontos e chegaria a 393, permanecendo com o vice.

Notícias ao Minuto Brasil – Esporte
Read More

COMPARTILHE!