Bem-vindo(a). Hoje é - Alta Floresta - MT
Anúncio Anúncio

São Paulo repensa o Paulista para evitar crise de lesões de 2021

Curta nossa página e receba notícias em primeira mão!

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – O tratamento de Copa do Mundo dado ao Campeonato Paulista na temporada passada ficou para trás no São Paulo. A comissão técnica de Rogério Ceni tenta aproveitar a competição estadual para evitar que um novo surto de lesões afete os trabalhos no CT da Barra Funda. Em 2021, foram mais de 30 idas de atletas ao departamento médico.

A mudança de postura tem muita relação com o momento do São Paulo. No ano passado, o Paulista era tratado como obsessão. A gestão do presidente Júlio Casares havia acabado de começar e tinha como missão tirar o clube da fila de oito anos sem título. O tradicional torneio estadual era visto como o caminho mais fácil por uma taça. E assim foi: ao vencer o Palmeiras na final, tricolores soltaram o grito de campeão.

Já no início do Brasileiro, no entanto, os problemas começaram. Jogadores como Luan e Miranda, por exemplo, perderam muitas rodadas por estarem no departamento médico. Inicialmente, a análise feita pela diretoria era de que o esforço feito no Paulista estava cobrando seu preço.

Entre Crespo e seus auxiliares, a solução pensada foi de reduzir drasticamente a carga de treinos, o que não resolveu o problema, dificultou a chegada dos atletas ao nível físico ideal e ainda causou um racha na comissão técnica.

Externamente, o departamento médico do clube era cada vez mais contestado. O Reffis, que antes era tratado como modelo a ser seguido, se tornou ultrapassado. Em mais de uma entrevista, Carlos Belmonte, diretor de futebol, afirmou que o departamento parou no tempo e estava mais de dez anos atrasado.

Atualmente, o Reffis passa por melhorias capitaneadas pelo fisiologista Turíbio Leite, idealizador do núcleo de reabilitação esportiva fisioterápica e fisiológica do São Paulo. Junto com um “comitê de notáveis” criado pelo clube, ele tem conseguido parcerias para melhorar os equipamentos do local.

Em campo, Ceni tenta rodar o elenco para dar tempo de jogo para todos e evitar um desgaste precoce. O treinou utilizou 24 atletas nos cinco primeiros jogos da temporada e não repetiu a escalação em nenhuma das partidas.

Em duelo com a Inter de Limeira a partir das 21h30 desta quinta-feira (17), no Morumbi, agora pela sétima rodada do Paulista, o treinador deve rodar mais uma vez os titulares. A provável escalação tem Jandrei; Rafinha, Arboleda, Diego Costa e Reinaldo; Rodrigo Nestor, Igor Gomes e Nikão; Eder, Marquinhos e Calleri.

“A gente vai tentando rodar as peças porque eu não quero chegar no começo do Brasileiro com o time arrebentado. Esse não é o intuito. O intuito é tentar no Brasileiro -se eu ainda estiver até lá- fazer com que o time esteja mais inteiro”, disse Ceni, após a recente vitória sobre a Ponte Preta.

Os únicos que não entraram no rodízio promovido por Ceni foram o meia Gabriel Sara e os atacantes Alisson e Rigoni. Eles foram titulares nas cinco partidas do São Paulo até o momento. O trio aparece, junto com Diego Costa, no topo da minutagem: Sara é o líder com 473 minutos de jogo, seguido pelo reforço ex-Grêmio (422), o jovem zagueiro (390) e o argentino (379).

Apesar do planejamento, alguns rodízios precisaram ser feitos pelo surto de Covid-19 que afetou o São Paulo na reapresentação do elenco. Dezesseis jogadores contraíram a doença, o que gerou irritação de Rogério Ceni e atrapalhou na preparação física. O treinador chegou a ampliar a programação de pré-temporada já durante a disputa do torneio.

Estádio: Morumbi, em São Paulo (SP)
Horário: 21h30 (de Brasília) desta quinta-feira (17)
Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araujo
VAR: Vinicius Furlan
Transmissão: HBO Max e Estádio TNT Sports

Notícias ao Minuto Brasil – Esporte
Read More

COMPARTILHE!