Bem-vindo(a). Hoje é - Alta Floresta - MT
Anúncio Anúncio

Exportações de carne de Mato Grosso alcançam o 3º maior resultado da série histórica

Curta nossa página e receba notícias em primeira mão!

O volume de exportações de carne bovina em equivalente carcaça oriunda de Mato Grosso alcançou, em março, o terceiro maior resultado da série histórica da secretaria de Comércio Exterior (Secex). O volume total exportado no período foi de 49,5 mil toneladas em equivalente carcaça, quantidade que fica abaixo somente do registrado nos meses de agosto e setembro do ano passado quando foram exportados 50,18 mil toneladas e 55,49 mil toneladas, respectivamente.

Os dados são do boletim do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA), que apontam que o volume exportado em março – 49,50 mil toneladas de carcaça – representa um acréscimo de 9,74% em relação ao mês de fevereiro deste ano.

Essa alta está relacionada ao fato de que alguns países que atendem ao mercado halal, como Singapura e Irã, aumentaram em 386,40% e 312,80%, respectivamente, as suas compras no período.

O gerente de relações institucionais da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Nilton Mesquita, explica que essas exportações são uma surpresa positiva, visto que a alta no volume dos embarques é costumeiramente registrada no segundo semestre do ano, devido à maior demanda do mercado.

“A partir do mês de agosto, se encaminhando para o final do ano, é um período de maior demanda por carnes. Então, é um período de maior abate, maior valorização da arroba e, por consequência, uma maior exportação. Já o aumento das exportações neste ano, no mês de março, é reflexo da alta demanda de compra dos mercados externos, especialmente do mercado árabe, que trouxe esses números expressivos neste momento”, explicou.

Quanto ao faturamento, o resultado das exportações foi de US$ 223,72 milhões no mês de março. Isso representa um acréscimo de 18,71% ante o mês de fevereiro, que somou US$ 188,45 milhões. “Ou seja, houve uma valorização no preço pago pela proteína mato-grossense no respectivo mês”, concluiu

Agronotícias – Só Notícias
Read More

COMPARTILHE!