Bem-vindo(a). Hoje é - Alta Floresta - MT
Anúncio Anúncio

Tesla: compra de mineradora de lítio era falsa

Curta nossa página e receba notícias em primeira mão!

tesla model y 8 1

Um comunicado de imprensa, distribuído nas redes sociais e sites automotivos gerou uma alta expressiva nas ações de uma mineradora de lítio.

A informação era de que a Lithium Corp, com sede no estado americano de Nevada, havia sido comprada pela Tesla.

Com a circulação do anúncio da compra, as ações da empresa americana triplicaram de preço em horas e chegaram a valer US$ 109 por ação.

Já a Tesla teve alta de 3,1% em suas ações, o que multiplicado pelo valor de mercado da marca, é um acréscimo considerável financeiramente.

No entanto, a repercussão da compra chegou até a Lithium Corp, que imediatamente negou que a empresa tenha sido comprada por Elon Musk e disse que nem houve conversas a esse respeito.

Então, de onde veio a informação? Nas redes sociais, vários fãs declarados da Tesla replicaram o comunicado falso e até alguns sites especializados acabaram reproduzindo a dita aquisição.

Distribuído no dia 12 de abril, o comunicado falso obrigou a Lithium Corp a retratar-se de algo que não havia feito junto aos acionistas.

A empresa disse em comunicado, este sim oficial, que: “deseja informar aos acionistas que, ao contrário de um comunicado de imprensa divulgado por partes desconhecidas em 12 de abril e rumores que circulam nas mídias sociais, não recebemos nenhuma manifestação de interesse da Tesla, Inc. e nenhum funcionário deixou a Lithium Corporation para trabalhar na Tesla”.

No final da nota, a Lithium manifestou um desejo: “Ficaríamos felizes em conversar com Elon se ele estivesse disposto, mas atualmente não há relação entre as duas empresas.”

Bem, qual empresa hoje não gostaria de fazer parte do império de Elon Musk? De qualquer forma, o que se sabe é que a agência que aparece na nota falsa de compra, a 5W Public Relations, negou ter soltado a informação.

Sem assessoria de imprensa, a Tesla não tem como emitir um posicionamento sobre o ocorrido e tão pouco Elon Musk, às vezes chefe de “comunicação” da marca, disse algo.

Mesmo após revelar que a nota era falsa, a Lithium viu suas ações ainda em alta, apesar da queda na cotação. No dia 13, estavam mais de 28% acima do preço do dia 11.

Quem produziu a notícia falsa ainda não se sabe, mas a compra seria lógica do ponto de vista estratégico, pois, no cenário do carro elétrico, várias marcas tentam garantir o futuro dos insumos.

Musk por sua vez já teve problemas relacionados com lítio e a Bolívia. Então, lembrando disso e sempre de olho na SEC (Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos), o bilionário achou melhor ficar quieto.

[Fonte: Carscoops]

Notícias Automotivas
Read More

COMPARTILHE!