Bem-vindo(a). Hoje é - Alta Floresta - MT
Anúncio Anúncio

VAR intervém no fim, e Santos empata com Atlético-MG no Mineirão

Curta nossa página e receba notícias em primeira mão!

Atlético-MG e Santos empataram em 1 a 1 no Mineirão neste sábado, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. Savinho abriu o placar para os donos da casa logo aos cinco minutos de jogo. Rwan, de pênalti, já na reta final da partida, deixou tudo igual para o Peixe.

A partida deste sábado teve uma grande influência do VAR. No início do segundo tempo, com o auxílio da tecnologia, o árbitro expulsou Lucas Pires por derrubar Savinho na entrada da área quando havia iminência de gol. Depois, o árbitro de vídeo entrou em ação novamente para acusar pênalti em cima de Eduardo Bauermann, derrubado dentro da área por Jair.

Com o resultado, o Santos se manteve no meio de tabela do Campeonato Brasileiro. Já o Atlético-MG perdeu a chance de depender apenas de si mesmo para seguir colado na liderança da competição, uma vez que pode ser desbancado do terceiro lugar dependendo dos outros resultados desta rodada.

O jogo – O Atlético-MG precisou de apenas cinco minutos para abrir o placar. Keno recebeu pela esquerda, limpou a marcação e cruzou na medida para Savinho completar de primeira no segundo pau, com a parte externa do pé, marcando um bonito gol no Mineirão para colocar os donos da casa na frente.

Aos nove, a situação do Santos ficou ainda mais preocupante. Madson sentiu a coxa ao arrancar em velocidade e teve de ser substituído por Auro. Ainda assim, o Peixe não se intimidou e quase chegou ao empate com Eduardo Bauermann, que completou de cabeça o cruzamento da direita, carimbando o travessão.

O Atlético-MG respondeu com Arana, que recebeu de Allan após boa trama coletiva da equipe e chutou cruzado, contando com o desvio da defesa santista para tirar tinta da trave, assustando o goleiro João Paulo. A partir de então, o jogo ficou bastante equilibrado, mas ambos os times pecavam na conclusão das jogadas. Outra grande oportunidade de gol só foi acontecer nos acréscimos, quando Sandry fez ótimo lançamento para Rwan, que ajeitou para Ângulo finalizar de primeira, mas Everson fez uma defesaça para garantir a vantagem parcial ao Galo.

Assim como na etapa inicial, no segundo tempo o Atlético-MG foi quem chegou com perigo pela primeira vez. Aos oito minutos, Keno achou um belo passe em profundidade para Hulk, que saiu cara a cara com João Paulo e finalizou com uma cavadinha, mas o goleiro do Santos não se deixou iludir, fazendo a defesa. O assistente marcou impedimento do atacante atleticano, mas ele estava em posição legal.

Praticamente na jogada seguinte foi o Santos quem assustou. Rwan bateu colocado, da entrada da área, e carimbou a trave. A bola ainda rebateu nas costas do goleiro Everson e sobrou para Zanocelo, que marcou o gol, mas estava impedido.

O jogo ficou frenético, e o Galo, em jogada de contra-ataque, só não ampliou porque Lucas Pires derrubou Savinho quando ele já estava praticamente cara a cara com João Paulo. Inicialmente o árbitro deu apenas cartão amarelo ao lateral-esquerdo, mas, após revisão, do VAR, acabou expulsando o jogador santista. Na cobrança de falta Hulk soltou a bomba e viu a bola explodir na trave.

Mas, quando todos já davam como certo o triunfo do Atlético-MG, o VAR interveio, dando uma oportunidade de ouro para o Santos evitar o revés. Em cobrança de falta pela direita, Eduardo Bauermann foi derrubado dentro da área por Jair, e após revisão com auxílio da tecnologia, o árbitro marcou pênalti. Rwan foi para a cobrança e não desperdiçou, garantindo o empate com sabor de vitória em Belo Horizonte.

Acesse o artigo original em > sonoticias.com.br
Fonte: Só Notícicas

COMPARTILHE!