Bem-vindo(a). Hoje é - Alta Floresta - MT
Anúncio Anúncio

WhatsApp não fez acordo com TSE para adiar mudanças na plataforma, diz ministro

WhatsApp não fez acordo com TSE para adiar mudanças na plataforma, diz ministro
Nos siga no Instagram para receber as notícias em primeira mão!

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, afirmou nesta quarta-feira, 27, em entrevista coletiva, que o WhatsApp não fez qualquer acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para adiar mudanças na plataforma em razão das eleições deste ano. De acordo com o ministro, a informação foi dada ao governo por representantes da Meta, dona do WhatsApp, em reunião nesta manhã com a presença do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Bolsonaro chegou a criticar publicamente um suposto acordo – que, segundo o governo, não existiu – entre o TSE e o WhatsApp segundo o qual a plataforma não lançaria o recurso “Comunidades” antes das eleições. O Comunidades vai permitir a criação de grupos com milhares de pessoas dentro do aplicativo. “Vou buscar o CEO do WhatsApp essa semana e quero ver que acordo é esse”, afirmou o chefe do Executivo em 16 de abril.

No entanto, de acordo com Faria, o WhatsApp informou hoje que não houve acordo. “Eles deixaram claro para o presidente que isso não ocorreu. O presidente, depois que ouviu isso, entendeu completamente. Sendo decisão da empresa, é do mercado, então não tem um porquê, nem como o Executivo interferir”, declarou o ministro na coletiva de imprensa. “A reação do presidente foi porque ele achava que tinha acordo, mas acordo não existiu. Para o presidente, a situação está completamente saneada”, acrescentou.

Ainda segundo o ministro, o WhatsApp não tem data para lançar o recurso Comunidades em nenhum lugar do mundo e faz os lançamentos de novidades apenas de forma global, mas está preocupado com a divulgação de fakenews nas eleições. “Se houver foto de candidato com número de outro, Whatsapp vai retirar”, afirmou.

Para defender Bolsonaro, Faria ainda disse que o presidente, em crise com o Judiciário, quer as plataformas funcionando “sem interferência dos Poderes”. “Presidente quer que plataformas funcionem para todos os partidos e candidatos nas eleições”, disse o ministro das Comunicações.

O TSE e o WhatsApp ainda não haviam se pronunciado até a publicação desta matéria.

COMPARTILHE!