Bem-vindo(a). Hoje é - Alta Floresta - MT
Anúncio Anúncio

Bebê de 2 anos (quase) na puberdade. "O seu ambiente estava contaminado"

Bebê de 2 anos (quase) na puberdade. "O seu ambiente estava contaminado"
Nos siga no Instagram para receber as notícias em primeira mão!

Erica Brownsell percebeu desde cedo que o seu filho estava se desenvolvendo  mais depressa do que os outros bebês, no entanto, foi apenas quando começaram a aparecer pelos púbicos na criança que decidiu consultar um médico.

“Ele pesava cerca de 11 kg quanto tinha um ano e engordou cerca de dois quilos entre os 12 e os 18 meses”, contou ao Insider.

De acordo com o que contou à publicação, o pediatra, especializado em endocrinologia, ficou perplexo durante a consulta, em março.

Para além do peso e do tamanho “considerável” que tem o seu pênis, segundo conta Erica, foi registrado um nível de testosterona muito alto. Os níveis, que deviam ser reduzidos com dois anos, eram os de um homem adulto – o endocrinologista também a informou de que a sua densidade óssea era a de uma criança de quatro a cinco anos.

As hipóteses de um tumor endócrino ou de uma doença congênita foram colocadas em cima da mesa, mas as análises não davam um diagnóstico certo. “Foi muito assustador”, contou à Insider, acrescentando: “Ninguém sabia o que ele tinha”.

Foi só quando um colega do endocrinologista sugeriu que a criança pudesse estar exposta a níveis elevados de testosterona artificial que se começou a trilhar no diagnóstico.

“O meu marido usa um gel de testosterona há vários anos”, explicou a progenitora, acrescentando que o pai da criança sofria de uma condição que o fazia realizar um tratamento nos testículos. Erica contou que ficou “chocada” ao saber que a colocação tópica do gel, diariamente, podia estar tendo efeitos no filho. “Passei dois anos da minha vida achando que o estava protegendo e a tomar conta dele quando, afinal, o seu ambiente estava contaminado”, confessou.

À publicação, um especialista explicou que a absorção do gel ou creme com testosterona artificial – que é usado, normalmente, nos antebraços e ombros – “nunca é completa”. “Há sempre alguma testosterona que fica na pele, mesmo horas depois da aplicação. Os membros da família e outras pessoas que tenham contato próximo com o paciente estão em risco direto de exposição”, explicou Benjamin Udoka Nwosu.

“Os estudos mostram que mesmo que se cubra o local com uma t-shirt,  40 a 48% do hormônio artificial pode ser transferido”, indicou, acrescentando que a exposição pode ser perigosa para as crianças, já que podem entrar na puberdade mais cedo do que é usual. Os sintomas são o aparecimentos dos pelos púbicos e nas axilas, assim como acne e o crescimento dos órgãos sexuais.

O pediatra que consultaram disse aos pais, no entanto, que os níveis de testosterona iam voltar ao normal após o progenitor substituir o seu tratamento tópico por injeções.

“Barnaby vai deixar de crescer tão rapidamente”, garantiu, explicando que foi encontrada uma solução relativamente cedo.

“Nunca vamos saber como é que ele era suposto ser com dois anos”, disse Erica ao Insider.

 

Artigo extraído do site noticiasaominuto.com.br

COMPARTILHE!