Bem-vindo(a). Hoje é - Alta Floresta - MT
Anúncio Anúncio

Pernambuco tem novos deslizamentos, e mortos pelas chuvas sobem para 129

Pernambuco tem novos deslizamentos, e mortos pelas chuvas sobem para 129
Nos siga no Instagram para receber as notícias em primeira mão!

RECIFE, PE (FOLHAPRESS) – Um adolescente de 13 anos morreu em um deslizamento de barreira nesta terça-feira (7) no Alto Santa Terezinha, zona norte do Recife. Com isso, o número de mortes pelos efeitos das chuvas em Pernambuco nas últimas semanas chega a 129.

O incidente ocorreu por volta das 4h10, assustando moradores da localidade em meio às chuvas que atingem a capital pernambucana desde a madrugada.

Lucas Daniel Nunes da Silva, 13, foi levado para uma UPA (Unidade de Pronto-Atendimento), mas chegou sem vida ao local por volta das 6h20.

Outras três pessoas ficaram feridas e foram resgatadas dos escombros. Os nomes delas não foram divulgados. Um homem está no Hospital da Restauração, na área central do Recife, mas não há atualizações sobre o estado de saúde dele até o momento.

Ao todo, cinco casas foram atingidas pelo deslizamento. Cinco viaturas e 20 profissionais do Corpo de Bombeiros participaram do resgate, além do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e da Defesa Civil do Recife.

A Secretaria Executiva de Defesa Civil de Pernambuco registrou outros quatro deslizamentos de terra, sendo dois no município de Quipapá, um em Jaqueira e um em Tamandaré.

A Coordenadoria de Defesa Civil de Tamandaré, no litoral sul de Pernambuco, informou ter retirado, com o auxílio de moradores, cinco pessoas do local. Dessas, três foram hospitalizadas.

Ainda de acordo com o Governo de Pernambuco, o número de desalojados subiu para 119.523 e o de desabrigados passou para 9.134 no estado.

Na madrugada desta terça, a Apac (Agência Pernambucana de Águas e Clima) elevou o risco dos temporais de moderado a alto. Até a noite de segunda, a previsão era de risco moderado apenas.

A agência já havia divulgado um aviso meteorológico com previsão de chuvas moderadas a fortes no Grande Recife, na Zona da Mata Sul e no Agreste.

Pelas redes sociais, a Prefeitura do Recife orientou a população que mora em áreas de risco a procurar locais seguros ou um dos abrigos oferecidos pela gestão municipal. A Defesa Civil pode ser acionada pelo telefone 0800-081-3400. A Defesa Civil estadual atende 24 horas por dia pelos telefones 3181-2490 e 199.

Com as chuvas, o Grande Recife teve uma manhã caótica no trânsito com alagamentos em diversas avenidas e quedas de árvores. Em Olinda, moradores do bairro Jardim Atlântico ficaram ilhados. Houve atrasos na circulação de ônibus no Terminal Integrado da PE-15.

Em nota, a prefeitura da capital disse que abriu a escola Ricardo Gama, nas imediações do local, para abrigo temporário de famílias atingidas pelo deslizamento no Córrego do Tiro.

Equipes da Assistência Social e Saúde estão no local para prestar apoio às famílias atingidas e a Defesa Civil atua na avaliação do risco das casas para interditar as que não apresentam mais condições de habitação no momento.

De acordo com a Apac, os maiores acumulados de chuvas nas últimas 24 horas foram registrados nos municípios de Tamandaré (162 milímetros), Rio Formoso (118 mm), Recife (117 mm), Paulista (110 mm), Olinda (109 mm) e Jaboatão dos Guararapes (107 mm).

A previsão para o restante desta terça-feira (7) e para a quarta (8) é de tempo nublado, com pancadas de chuva isoladas e de intensidade moderada a forte na Região Metropolitana do Recife, Zona da Mata e Agreste. No Sertão e no arquipélago de Fernando de Noronha, o tempo ficará de parcialmente nublado a nublado, com chuva rápida isolada ao longo do dia, em intensidade fraca a moderada.

Fonte: Notícias Ao Minuto
Artigo extraído do site www.noticiasaominuto.com.br

COMPARTILHE!