Bem-vindo(a). Hoje é - Alta Floresta - MT
Anúncio Anúncio

Técnico do Cuiabá reclama de arbitragem na derrota para o Flamengo e mira recuperação; “pensar grande”

Técnico do Cuiabá reclama de arbitragem na derrota para o Flamengo e mira recuperação; “pensar grande”
Nos siga no Instagram para receber as notícias em primeira mão!

O Cuiabá seguiu na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro após o revés diante do Flamengo no Maracanã, pela 13ª rodada. Depois da partida, o técnico António Oliveira falou sobre a 1 derrota no comando na equipe mato-grossense. O português lamentou o resultado, mas ressaltou o empenho dos jogadores no confronto.

“Estou muito orgulhoso, não da derrota, mas pelo trabalho que foi desenvolvido. Foi mais um passo dentro do crescimento desta equipe. Vai evoluir e crescer ainda mais. É evidente que preferíamos ter ganho, nem empatado, pois acho que a mentalidade do clube tem que mudar. Orgulhoso pelo trabalho dos jogadores e triste pelo resultado do jogo”, disse.

António avaliou os lances que culminaram no gol do Flamengo. “Perdemos muitas situações de duelo que nos massacrou e nos penalizou. O Ayrton até teve alguma sorte no gol. O segundo gol nasce de uma transição em que estávamos com a bola”.

O treinador também criticou a arbitragem do jogo, citando um lance envolvendo o lateral João Lucas antes do gol de Gabriel Barbosa na segunda etapa. “Temos que ser tratados da mesma forma. O Flamengo é um grande clube, mas há que se respeitar o Cuiabá. É um lance de falta no segundo gol, que o árbitro não dá. Ele segue a lei da compensação, que é a lei mais boba que existe no futebol. Como já estava 2 a 0, já estava mais ou menos controlado, não assinalou mais nenhuma falta do Flamengo e deu todas do Cuiabá. O Flamengo é um grande clube, tem uma grande torcida, um grande treinador e grandes jogadores. Temos que olhar para os clubes da mesma forma. Acho que o senhor Sávio e toda sua equipe tem pontos para melhorar”.

Apesar das reclamações, António declarou que o momento é de recuperação para o time sair da zona de rebaixamento. “Não há tempo para lamentações. Há tempo para trabalhar, para fazermos uma auto análise e corrigirmos os erros. Aproveitar as coisas boas que fizeram, pois no sábado é uma final pra gente, como vão ser todos os jogos até o final da temporada. O Cuiabá precisa pensar grande. Porque se formos pensar somente no limite, que é atingir a manutenção, no máximo só vamos atingir isso. Portanto, precisamos pensar alto, alterar a mentalidade do clube, fazê-lo crescer cada vez mais. É uma das minhas missões, ajudar esse clube a crescer não só dentro do campo, mas também fora dele”, finalizou.

Acesse o artigo original em > sonoticias.com.br
Fonte: Só Notícicas

COMPARTILHE!