Bem-vindo(a). Hoje é - Alta Floresta - MT
Anúncio Anúncio

Técnico do Cuiabá comenta revés para o Palmeiras e dispara contra arbitragem; “injustiça enorme”

Técnico do Cuiabá comenta revés para o Palmeiras e dispara contra arbitragem; “injustiça enorme”
Nos siga no Instagram para receber as notícias em primeira mão!

O Cuiabá voltou a tropeçar no Campeonato Brasileiro, ontem, ao perder por 1 a 0 para o Palmeiras, no Allianz Parque, pela 17 rodada. O revés diante do líder da competição foi alvo de bastante reclamação após a partida, já que o duelo terminou com polêmica na arbitragem no lance que originou o gol da equipe paulista. O técnico António Oliveira destacou que sentiu orgulho do desempenho da equipe, mas não poupou críticas para arbitragem. 

“Hoje eu tinha muita coisa para dizer. Acho que o que menos interessa é realmente o futebol que hoje praticou. Primeiro tenho que expressar o orgulho que tenho dos meus jogadores e da minha equipe, pois interpretaram da melhor forma aquilo que foi estabelecido contra uma grande equipe. Não viemos jogar contra uma equipe qualquer, mas hoje acho que não ganharam”, desabafou. 

Além da reclamação sobre uma falta em Valdívia antes do gol do Palmeiras, António relembrou uma suposta falta em André já na reta final da partida. “Lances capitais foram sempre para o mesmo lado. Além, e isso é que me dói, a falta de respeito do quarto árbitro com os jogadores do Cuiabá. O lance que dá origem ao gol era pra ter sido falta. Às vezes checam tudo, mas à maneira deles. E já que todos choram, também posso chorar e vou chorar. Depois há um lance capital do André Luís, que pelo amor de Deus, não vamos brincar de futebol”, explicou. 

O português elogiou o Palmeiras, mas seguiu inconformado com as decisões da arbitragem. “Todos merecem respeito, o Palmeiras é uma grande equipe, não precisava disso, mas o Cuiabá também, independentemente da sua história recente na Série A, merece respeito. Iríamos sofrer em algumas situações, o adversário teve uma chance real de gol no primeiro tempo. No segundo tempo, chegou muito por segundas bolas. Não está em questão se mereceu ou não”. 

António falou em injustiça e também relembrou a polêmica envolvendo o duelo entre São Paulo e Palmeiras no meio de semana, onde a CBF admitiu um erro de checagem no confronto em desfavor da equipe alviverde. “Vendemos caro aquilo que não pretendíamos e estamos tristes. Hoje eu sabia que dificilmente o árbitro ia apitar alguma coisa, principalmente para um dos lados. Não quero ser tão agressivo, mas cabe a mim representar meus jogadores e sentir também o desânimo e a injustiça que eles também sentiram. Sou uma pessoa que sempre disse que não me agarro a desculpas, me agarro a resultados. Mas hoje ficou muito evidente, até por imagens e o Brasil todo viu”, destacou. 

Por fim, António voltou a falar sobre uma falta em André Luís, além de ressaltar que a arbitragem se isentaria de lances contra o Palmeiras. “O adversário tem sua valia, seu potencial, grandes jogadores, um grande treinador, uma grande torcida, mas eles não tinham necessidade do que aconteceu hoje. Foi uma arbitragem não-inteligente. No lance do André Luís, até para não complicar muito, dá uma falta de ataque. Hoje o VAR não funcionou. E se funcionasse, não seria para nosso favor. Quero que me interpretem da melhor forma e é um sabor de injustiça enorme”, finalizou. 

O Dourado volta a campo pelo Campeonato Brasileiro na próxima quinta-feira, quando recebe o Atlético-MG na Arena Pantanal, às 18 horas.

Acesse o artigo original em > sonoticias.com.br
Fonte: Só Notícicas

COMPARTILHE!