Bem-vindo(a). Hoje é - Alta Floresta - MT
Anúncio Anúncio

Polônia apresenta conta à Alemanha dos danos da Segunda Guerra

Polônia apresenta conta à Alemanha dos danos da Segunda Guerra
Nos siga no Instagram para receber as notícias em primeira mão!

A Polônia estima que as suas perdas causadas pela Alemanha Nazi, na Segunda Guerra Mundial, rondam 6,2 bilhões de zlotys (1,3 bilhões de euros), segundo um novo relatório apresentado, esta quinta-feira (1º), pelo líder dos nacionalistas no poder (PiS), Jaroslaw Kaczynski. O representante teria dito que planeia exigir oficialmente reparações ao governo alemão.

Apesar desta reivindicação, a Alemanha considera que todas as questões financeiras relacionadas com a Segunda Guerra Mundial foram resolvidas a seu tempo logo depois do conflito, segundo a agência Reuters.

Não apenas preparámos o relatório, mas também tomámos a decisão sobre os próximos passos. Vamos pedir à Alemanha para abrir negociações sobre as indenizações”, disse Kaczynski durante a apresentação do relatório, e sublinhou que será “um longo e difícil caminho”, mas que acredita no seu sucesso.

“A soma que foi apresentada foi adotada usando o método mais limitado e conservador, seria possível aumentá-la”, referiu ainda o governante.

A postura agressiva em relação à Alemanha, é algo frequentemente usado pelo PiS para mobilizar o seu eleitorado e que foi intensificado depois da Rússia invadir a Ucrânia entre críticas à dependência de Berlim do gás russo e sua à lentidão em ajudar Kyiv. Isto apesar o país ser um dos seus principais aliados da Polônia na União Europeia.

Cerca de seis milhões de polacos, incluindo três milhões de judeus, foram mortos durante a Segunda Guerra Mundial e Varsóvia foi totalmente arrasada depois de uma revolta de 1944 na qual cerca de 200 mil civis morreram.

Em 1953, os então governantes comunistas da Polônia renunciaram a todas as reivindicações de reparações de guerra sob pressão da União Soviética, que queria libertar a Alemanha Oriental, um também estado um satélite soviético nessa altura, de qualquer responsabilidade. Nesta nova realidade, o PiS diz que o acordo é inválido porque a Polônia não conseguiu negociar uma compensação justa nessa altura.

Em resposta a este anúncio, Donald Tusk, líder do maior partido de oposição da Polônia, a Plataforma Cívica, disse que o anúncio de Kaczynski “não era sobre reparações”, cita a agência Reuters.

Trata-se de uma campanha política interna para reconstruir o apoio ao partido no poder“, sublinhou o opositor.

A divulgação deste relatório foi o foco das comemorações nacionais do aniversário da guerra que começou no dia 1 de setembro de 1939, com o bombardeamento e a invasão da Polônia pela Alemanha nazista, a que se seguiram cinco anos de ocupação e tortura.

O relatório foi elaborado por uma equipa de cerca de 30 economistas, historiadores e outros especialistas que trabalhou para estes resultados, desde 2017.

Fonte: https://www.noticiasaominuto.com.br/rss/mundo
Artigo extraído do site Notícias Ao Minuto

COMPARTILHE!