Bem-vindo(a). Hoje é - Alta Floresta - MT

Treinador do Cuiabá analisa derrota e avalia situação dramática na tabela; “não vou desistir”

Treinador do Cuiabá analisa derrota e avalia situação dramática na tabela; “não vou desistir”
Nos siga no Instagram para receber as notícias em primeira mão!

O técnico António Oliveira lamentou bastante o revés do Cuiabá, ontem, diante do Goiás, por 2 a 1, na Arena Pantanal. Foi a quinta partida sem vitória do Dourado, que ainda caiu para 18 posição com apenas 31% de aproveitamento no Campeonato Brasileiro. O comandante da equipe mato-grossense avaliou o confronto e destacou o fraco desempenho da equipe na primeira etapa. 

“Um primeiro tempo amorfo, sem alma e sem coração. Com pouca atitude e postura competitiva, que esse momento assim o necessitava. Sofremos dois gols nos dois únicos chutes do adversário. Dois erros, e pelos erros paga-se caro e já são demasiados para quem tem que sair dessa situação incômoda. No segundo tempo, uma reação com as alterações feitas. Uma equipe com outra atitude, outra vontade. Criou diversas situações, fez o gol e muitas outras que o goleiro impediu. Acabamos sendo penalizados por um primeiro tempo de pouca alma e pouco coração”, explicou. 

Oliveira pediu desculpas aos pouco mais de 8,8 mil torcedores que estiveram presente na Arena Pantanal. Além disso, falou sobre a melhora do time na segunda etapa. “Nem é preciso entender muito de futebol para perceber que as alterações deram outra cara, outra atitude, outra postura. Se nós somos capazes de fazer no segundo tempo, temos que fazer no primeiro. Hoje fomos penalizados por isso. As minhas desculpas aos torcedores, que compareceram, mas que não foram coroados com o que queriam ver. No segundo tempo voltamos a alimentar o sonho deles. O sonho não caiu. Vamos lutar. Já disse aos jogadores que não vou desistir e acredito muito neles, mas eles têm que dar uma resposta e uma cara diferente desde o minuto inicial e se responsabilizarem também pelo momento”, disse. 

Para o próximo confronto, o Cuiabá possui diversos atletas que estão de fora entre lesionados e suspensos. “É vermos os sobreviventes, juntar aqueles que estão disponíveis para o jogo e irmos para a guerra. Não há outra forma de encarar. Temos que encarar com alma e coração, com atitude e postura competitiva que o momento assim o exige desde o início. São cinco jogos, 15 pontos. Dependemos de nós. Tenho certeza absoluta de que, para gente inteligente, vão aprender com os erros e dar a reposta na quinta-feira. Assim espero”, concluiu. 

O Dourado volta a campo na quinta-feira (27), contra o Avaí, na Arena Pantanal.  

Fonte: https://www.sonoticias.com.br/category/agronoticias
Artigo extraído do site Só Notícias

COMPARTILHE!
WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE