Bem-vindo(a). Hoje é - Alta Floresta - MT

80,2% da população brasileira completou vacinação contra Covid-19

80,2% da população brasileira completou vacinação contra Covid-19
Nos siga no Instagram para receber as notícias em primeira mão!

SÃO PAULO, SP (UOL – FOLHAPRESS) – Já são 172,4 milhões de brasileiros que completaram a vacinação contra a Covid-19, como aponta o boletim divulgado nesta quinta-feira (22) pelo consórcio de veículos de imprensa. Até o momento, 172.445.160 habitantes se imunizaram com a segunda dose ou com a dose única, o equivalente a 80,27% da população do país. As informações foram obtidas junto às secretarias estaduais de saúde.

Entre ontem e hoje, 10.748 pessoas finalizaram o esquema vacinal, com a aplicação de 10.675 segundas doses e de 73 únicas. Também houve 8.765 vacinações com a primeira e 44.115 com as de reforço, totalizando 63.628 doses ministradas neste intervalo de tempo.

Até aqui, 182.411.450 brasileiros tomaram a primeira dose, o correspondente a 84,91% da população nacional. O total de vacinados com a terceira dose chegou a 107.201.118, enquanto 38.970.045 receberam a quarta.

Com relação à vacinação infantil, 14.310.157 crianças entre 3 e 11 anos tomaram a dose inicial, o que representa 54,16% da população desta faixa etária; 9.910.771 concluíram o ciclo vacinal (37,51%).

Nas últimas 24 horas, doze estados informaram novos números sobre a vacinação.

O estado de São Paulo permanece com a maior porcentagem de habitantes com vacinação completa: 89,04% da população local. Piauí (88,52%), Ceará (86,37%), Paraná (83,53%) e Rio Grande do Sul (82,13%) vêm a seguir.

Em termos percentuais, o Piauí aparece à frente quanto à aplicação da primeira dose: 94,68% de seus habitantes. Na sequência, estão São Paulo (91,77%), Ceará (88,76%), Pernambuco (87,59%) e Paraná (87,42%).

Em resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia de Covid-19, os veículos de comunicação UOL, O Estado de S. Paulo, Folha de S.Paulo, O Globo, g1 e Extra formaram um consórcio para trabalhar de forma colaborativa para buscar as informações necessárias diretamente nas secretarias estaduais de Saúde das 27 unidades da Federação.

O governo federal, por meio do Ministério da Saúde, deveria ser a fonte natural desses números, mas atitudes de autoridades e do próprio presidente durante a pandemia colocam em dúvida a disponibilidade dos dados e sua precisão.

Fonte: https://www.noticiasaominuto.com.br/rss/mundo
Artigo extraído do site Notícias Ao Minuto

COMPARTILHE!
WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE