Bem-vindo(a). Hoje é - Alta Floresta - MT

Com 48 equipes, próxima Copa promete ser a mais ‘democrática’ da história

Com 48 equipes, próxima Copa promete ser a mais ‘democrática’ da história
Nos siga no Instagram para receber as notícias em primeira mão!

Ainda não foram acertados os detalhes finais do regulamento da Copa do Mundo de 2026, que será disputada no Canadá, Estados Unidos e México, mas o que já está certo há tempos é o número de participantes: 48 equipes na disputa pelo título, configurando a próxima edição como a mais “democrática” da história. Nos últimos anos, com 32, seleções tradicionais do futebol ficaram de fora do campeonato, caso da Itália em 2018 e 2022, Holanda em 2018, Uruguai em 2006, entre outros. Com a expansão, o que se espera é o retorno de times fortes, mas não há de se descartar estreantes ou menos conhecidos em ascendência.

A distribuição de vagas funcionará da seguinte maneira: 16 para a Uefa (Europa), 9 + 1 na repescagem para a Caf (África), 8 + 1 para a AFC (Ásia), 6 + 1 para a Conmebol (América do Sul), 6 + 1 para a Concacaf (América do Norte) – que já inclui os três anfitriões – e 1 para a OFC (Oceania). Todos os continentes terão mais representantes, com duas repescagens mundiais, e a Oceania, como confederação, contará com uma entrada garantida, algo que não ocorre desde a Nova Zelândia em 2010.

No ranking da Fifa, que avalia as melhores seleções da atualidade de acordo com seu desempenho recente, há times no top 48 e suas “proximidades” que não foram ao Catar. São os casos, por exemplo, de Itália, Colômbia, Peru, Chile, Nigéria, Noruega e Suécia.

FORMATO

A Copa do Mundo de 2026 ainda não tem um formato definido pela Fifa. Dirigente da entidade, Arsène Wenger revelou neste mês que o modelo da próxima edição continua sendo estudado.

“É algo que ainda não foi decidido. O Conselho (da Fifa) vai decidir apenas em 2023. Vamos aguardar. Podemos ter 16 grupos com três equipes ou 12 com quatro ou até mesmo duas tabelas distintas. Veremos”, avisou.

A ideia inicial era de montar 16 grupos de três seleções, com as duas melhores colocadas avançando para uma fase mata-mata com 32 equipes. O número de jogos disputados no geral aumentaria de 64 para 80, mas o total de partidas dos finalistas permaneceria sete, o mesmo que no atual formato.

Cada equipe jogaria uma partida a menos na fase de grupos do que no formato atual, compensando a fase eliminatória adicional. O torneio seria concluído em 32 dias, mesmo prazo que disputas anteriores com 32 equipes.

Mas o formato foi criticado, pois pode colocar seleções empatadas em vários critérios e, ao mesmo tempo, gerar combinações de resultados na terceira e última rodada da fase de grupos.

ESCOLHA

A Copa voltará a ser disputada em junho, no verão americano. Diferentemente de 1994, os estádios hoje nos Estados Unidos são muito mais modernos e a tecnologia ajudará na climatização do espaço para combater o forte calor. Os diferentes fusos horários e as grandes distâncias serão outro quebra-cabeça para a organização do torneio. Essa será a primeira Copa do Mundo a ser realizada em três países. A previsão é de que os Estados Unidos recebam 75% dos jogos, incluindo a final.

Sede da Copa em 1994, os EUA não selecionaram nenhum estádio utilizado no ano do tetracampeonato do Brasil. Já o México, que hospedou os Mundiais de 1970 e 1986, verá o Estádio Azteca da Cidade do México se tornar o primeiro a receber partidas de três Copas do Mundo. Também serão utilizados o estádio Akron de Guadalajara e o estádio BBVA de Monterrey.

Fonte: https://www.noticiasaominuto.com.br/esporte
Artigo extraído do site Só Notícias

COMPARTILHE!
WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE