Bem-vindo(a). Hoje é - Alta Floresta - MT

Foi como um tsunami, diz vizinha de aquário que explodiu em Berlim

Foi como um tsunami, diz vizinha de aquário que explodiu em Berlim
Nos siga no Instagram para receber as notícias em primeira mão!

CLARA BALBI
PETRÓPOLIS, RJ (FOLHAPRESS) – A americana Marielle Tierney, 46, achou que uma bomba tivesse caído perto de seu apartamento ao ser acordada por uma explosão por volta das 5h40 da manhã desta sexta-feira (16). Vizinha do hotel Radisson, em Berlim, o que ela ouviu foi o som de um aquário de 16 metros de altura se rompendo e espalhando mais de mil toneladas de água e detritos em uma rua no movimentado distrito de Mitte.

“Nosso apartamento fica no mesmo complexo que o hotel, então [o barulho] foi alto”, diz ela, que atua como voluntária recebendo refugiados ucranianos na estação central de trem em Berlim, por email à reportagem. O complexo de lazer abriga ainda um museu, lojas e restaurantes, além do AquaDom, que a administração chamava de o maior aquário cilíndrico independente do mundo.

Tierney conta que, assim que acordou, abriu a porta de sua varanda e se deparou com seguranças indo de um lado para o outro. Demorou cerca de cinco minutos para a polícia e os bombeiros chegassem ao local –cem socorristas foram acionados segundo a polícia.

A princípio, a fumaça era tanta que ela mal conseguia enxergar o entorno. Foi só quando ela se dissipou e o sol nasceu que a devastação ficou visível, prossegue Tierney: vários dos restaurantes do complexo foram destruídos, e a garagem foi alagada, assim como as unidades de armazenamento localizadas ali, das quais ela tentou salvar alguns de seus pertences.

“É como os danos de um tsunami”, compara a americana, afirmando estar aliviada que não houve mortes. “Tenho certeza de que haveria se [a explosão] tivesse acontecido mais tarde”, acrescenta.

A fala é semelhante àquele feita pela prefeita de Berlim, Franziska Giffey, em uma entrevista à emissora RBB. “Se isso não tivesse acontecido às 5h45 [1h45, em Brasília], mas apenas uma hora depois, provavelmente teríamos perdas humanas terríveis para relatar”, afirmou.

Segundo a polícia municipal, duas pessoas ficaram feridas pelos estilhaços após a explosão, incluindo um funcionário do Radisson. Cerca de 350 hóspedes do hotel deixaram as suas premissas a pedido das equipes de emergência, que temem danos estruturais. Como a temperatura do exterior estava em torno dos -7º C pela manhã, ônibus foram enviados para acolhê-los.

Em um email enviado aos membros de seu clube de vantagens, a rede Radisson afirmou que o hotel ficará fechado indefinidamente. A companhia Aquadom, que operava um elevador no centro do aquário, também anunciou que encerrou suas atividades por enquanto.

A causa da explosão ainda é desconhecida, mas uma das suspeitas das autoridades é de que as baixas temperaturas tenham provocado rachaduras na estrutura, que acabou cedendo à pressão das mil toneladas de água.

Segundo as autoridades, todos os 1.500 peixes que viviam no aquário morreram. Agora, bombeiros e funcionários do complexo de lazer onde a estrutura ficava tentam salvar outros 500 peixes menores que estão alojados em aquários sob o saguão do hotel. Isso porque a explosão afetou a energia do edifício, e a falta de eletricidade interrompeu o fornecimento de oxigênio necessário para a sobrevivência dos animais.

O AquaDom foi fechado para reformas em outubro de 2019. Devido à Covid, seguiu fechado por quase três anos, até junho deste ano. Segundo a empresa que o administra, o aquário abriga espécies que vão de peixes-palhaços, como o do filme “Procurando Nemo”, a cavalos-marinhos, águas-vivas e arraias.

Fonte: https://www.noticiasaominuto.com.br/rss/mundo
Artigo extraído do site Notícias Ao Minuto

COMPARTILHE!
WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE