Bem-vindo(a). Hoje é - Alta Floresta - MT

Governo estabelece novos critérios para avaliação de desempenho dos servidores

Governo estabelece novos critérios para avaliação de desempenho dos servidores
Nos siga no Instagram para receber as notícias em primeira mão!

Governo estabelece novos critérios para avaliação de desempenho dos servidores

Novo método dará, ao profissional, oportunidade para mapear suas necessidades de qualificação e capacitação. Objetivo é proporcionar melhor o atendimento à sociedade

D`Laila Borges
| Seplag

A Secretaria de Planejamento e Gestão publicou, nesta quinta-feira (15), na edição extra do Diário Oficial, a Instrução Normativa regulamentando o Decreto nº 1.303/2022, que estabeleceu critérios de mudanças dos parâmetros da avaliação de desempenho dos servidores públicos estaduais. O objetivo é valorizá-los, melhorar seu desempenho e a entrega de serviços ao cidadão.

O novo método de avaliação tem foco na produtividade, assiduidade e comprometimento, e dará oportunidade ao servidor participar, de maneira mais ativa, no resultado de sua avaliação, além de mapear suas necessidades de capacitação e qualificação profissional.

Outro objetivo da avaliação é valorizar servidores que, além da sua dedicação rotineira, se comprometem com outras atividades, como participação em comissões, grupos de trabalho e conselhos, atuação como fiscal ou gestor de contratos e de convênios ou, ainda, como instrutor, orientador, consultor, mentor, palestrante, moderador e debatedor, entre outras.

A nova avaliação disponibilizará relatório anual, com levantamento e consolidação das lacunas de competências (conhecimento, habilidade e atitude), para que as escolas de formação do Executivo providenciem cursos de capacitação e qualificação necessários. A proposta é diminuir lacunas coletivas, e individuais, em função do cargo público ocupado ou das necessidades institucionais.

A avaliação anual afere o desempenho dos servidores em face das atribuições previstas para o cargo ocupado, identifica as necessidades de desenvolvimento profissional e fornece subsídios para a análise do cumprimento das obrigações funcionais e concessão de direitos previstos em lei, como a progressão vertical (passagem outro nível na carreira, após o cumprimento dos critérios de tempo e ser aprovado na avaliação de desempenho, com respectivo acréscimo de salário).

Vale ressaltar que a avaliação de desempenho realizada atualmente está em vigor desde 2004.

Para o titular da Seplag, Basílio Bezerra, a nova metodologia é uma ferramenta de gestão de pessoas, que fará uma reestruturação de cultura, de entregas e de participação do servidor, cujos efeitos refletirão em uma maior eficiência na prestação de serviços à população.

“Este novo processo de avaliação vem ao encontro da eficiência administrativa, pois o resultado servirá para mensurar a produtividade e o comprometimento, como elementos essenciais na condução dos trabalhos, e para traçar estratégias de capacitação e desenvolvimento do servidor. Estamos quebrando paradigmas. Este ciclo fará com que gestores e servidores possam trabalhar em equipe, mapeando competências, planejando as entregas e, consequentemente, atendendo cada vez melhor a população”.

A avaliação será composta pelos critérios competência, comprometimento, produtividade, assiduidade e pontualidade. O resultado será aferido pela média simples da soma dos pontos atribuídos pelos avaliadores.

O comitê avaliador das competências será formado pela chefia imediata, por um indicado para atuar com o servidor em seu órgão de lotação e por ele mesmo.

Produtividade

Os servidores públicos terão sua produtividade regularmente mensurada por um plano de atividades pactuado entre o servidor e a chefia imediata. Ele deve conter descrição da atividade, esforço estimado, data de início e fim, meta estipulada, acompanhamento, carga horária e evidencias que demonstrem a meta atingida.

Competências

O pilar competências avaliará o desempenho do servidor com base no mapeamento das atividades necessárias para o desenvolvimento das atribuições do cargo ocupado, considerando suas entregas efetivas em face do comportamento esperado.

Comprometimento

Visa valorizar e incentivar os servidores a realizar atividades desafiadoras dentro do âmbito do seu cargo, promovendo um ambiente de troca de experiências e de competências, que agreguem valor aos serviços prestados nos órgãos e entidades.

No pilar comprometimento serão analisados documentos que comprovem o exercício de atividades de interesse da administração e do cumprimento das metas de produtividade estabelecidas para as entregas efetivas.

Pontualidade e Assiduidade

O pilar pontualidade e assiduidade visa aferir o desempenho do servidor no cumprimento da sua jornada diária, semanal e mensal prevista para o cargo. Os fatores serão avaliados separadamente. A pontualidade será aferida de forma escalonada e proporcional, enquanto a assiduidade considerará as ausências de comparecimento ao local de trabalho que não estejam devidamente justificadas com base na legislação.

Para a coordenadora de Gestão do Conhecimento e Desenvolvimento, Luciana Acioly Avelino, a nova avaliação é um marco na valorização do desempenho do servidor, que terá sua produtividade e comprometimento reconhecidos, além de promover o desenvolvimento de competências que contribuirão para a melhoria tanto de seu desempenho quanto dos serviços prestados à sociedade.

Confira a IN na íntegra AQUI.

C

Fonte: mt.gov.br

COMPARTILHE!
WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE