Bem-vindo(a). Hoje é - Alta Floresta - MT

Murray salva match point e derruba Berrettini na Austrália em batalha de quase 5h

Murray salva match point e derruba Berrettini na Austrália em batalha de quase 5h
Nos siga no Instagram para receber as notícias em primeira mão!

No melhor jogo neste início do Aberto da Austrália, o tenista britânico Andy Murray obteve uma vitória heroica nesta terça-feira no Grand Slam do qual já foi vice-campeão por cinco vezes. O ex-número 1 do mundo superou uma “maratona” de quase cinco horas para derrubar o italiano Matteo Berrettini (13º cabeça de chave) por 3 sets a 2, com parciais de 6/3, 6/3, 4/6, 6/7 (7/9) e 7/6 (8/6).

O resultado surpreendeu porque Murray está longe de repetir suas melhores atuações da carreira, após ser submetido a cirurgias no quadril que quase causaram sua aposentadoria, em 2019. Na verdade, ele chegou a anunciar a retirada do esporte, mas voltou atrás ao perceber que conseguiria seguir jogando, após superar o grave problema no quadril.

Nos últimos anos, enfrentou dificuldades até mesmo para voltar ao Top 100. Hoje é o 66º do mundo. E, em Melbourne, enfrentou o atual 14º do ranking, que vive o auge de sua carreira. E, diante deste desafio, Murray não decepcionou. O bicampeão olímpico mostrou sua conhecida garra do início ao fim, salvou até um match point e buscou o triunfo após 4h49min de confronto.

“Nos últimos anos, eu, com certeza, me questionei algumas vezes. Certamente muitas pessoas fizeram o mesmo sobre a minha habilidade, sobre se eu ainda poderia ter uma boa performance nos grandes torneios e nas partidas mais importantes. Me sinto muito orgulhoso de mim mesmo depois deste jogo. Não é algo que eu senti muitas vezes ao longo da minha carreira no fim das partidas”, comentou o tenista de 35 anos.

Ao vencer um dos favoritos, o escocês alcançou a marca de 50 vitórias em Melbourne, feito alcançado somente por outro quatro tenistas: Roger Federer (que soma 102 triunfos), Novak Djokovic (82), Rafael Nadal (77) e Stefan Edberg (56).

“Eu trabalhei muito por isso nos últimos meses com a minha equipe, para poder ter a oportunidade de jogar bem em quadras como esta, em partidas deste nível, contra jogadores como Matteo. E isso tudo foi compensado nesta noite”, declarou Murray, que jogou no início da noite desta terça, pelo horário local.

Na segunda rodada, o dono de três títulos de Grand Slam vai enfrentar o vencedor do jogo entre o italiano Fabio Fognini e o local Thanasi Kokkinakis.

OUTROS RESULTADOS

Em seu retorno aos torneios de Grand Slam após grave lesão, o alemão Alexander Zverev precisou de cinco sets para superar o peruano Juan Pablo Varillas com parciais de 4/6, 6/1, 5/7, 7/6 (7/3) e 6/4. O adversário do 12º cabeça de chave na segunda rodada ainda não foi definido.

O russo Andrey Rublev (5º) avançou na competição ao eliminar o austríaco Dominic Thiem, campeão do US Open de 2020, por 6/3, 6/4 e 6/2. Outro integrante do Top 10 a avançar foi o americano Taylor Fritz (8º), que derrotou o georgiano Nikoloz Basilashvili por 6/4, 6/2, 4/6 e 7/5.

Também avançaram os seguintes cabeças de chave: o dinamarquês Holger Rune (9º), os espanhóis Pablo Carreño Busta (14º) e Alejandro Davidovich Fokina (30º), o argentino Diego Schwartzman (23º), o britânico Daniel Evans (25º) e o búlgaro Grigor Dimitrov (27º). Já o sérvio Miomir Kecmanovic (26º) caiu logo na estreia.

BIA HADDAD TEM JOGO ADIADO

As complicadas condições climáticas em Melbourne adiaram a estreia de Beatriz Haddad Maia. Nesta terça, a organização do torneio chegou a ativar a regra do calor extremo e paralisou algumas partidas. Horas depois, outros jogos precisaram mudar de horário por conta da chuva, atrapalhando a programação das quadras externas.

Em seu melhor momento na carreira, a tenista número 1 do Brasil estreará contra a espanhola Nuria Parrizas Diaz. Inicialmente, o duelo estava agendado para a quadra 3, uma das afetadas pelo mau tempo. A organização da competição não confirmou se ela jogará ainda nesta terça e nem em qual quadra.

As tenistas que tinham jogos agendados para as quadras que contam com teto retrátil não precisaram mudar suas programações. Foi o caso da tunisiana Ons Jabeur, que precisou de três sets para derrotar a eslovena Tamara Zidansek, atual 98ª do mundo, por 7/6 (10/8), 4/6 e 6/1.

Jabeur é a atual número dois do mundo e foi vice-campeã dos últimos dois torneios de Grand Slam: US Open e Wimbledon, ambos em 2022. Sua adversária na segunda rodada ainda não foi definida.

Na chave feminina, o dia foi de poucas decepções. As cabeças de chave confirmaram o favoritismo e avançaram, caso da francesa Caroline Garcia (4ª), da belarussa Aryna Sabalenka (5ª), das russas Veronika Kudermetova (9ª), Liudmila Samsonova (18ª) e Ekaterina Alexandrova (19ª), da estoniana Anett Kontaveit (16ª), da belga Elise Mertens (26ª) e da checa Karolina Pliskova (30ª).

Já a italiana Martina Trevisan (21ª) e a estoniana Kaia Kanepi (31ª) foram eliminadas logo na rodada de abertura.

Alvo de polêmica nas últimas semanas, a italiana Camila Giorgi avançou ao derrotar a experiente russa Anastasia Pavlyuchenkova por 6/0 e 6/1. Giorgi foi acusado de ter forjado um comprovante de vacinação contra a covid-19 para disputar torneios ao longo da temporada passada. Ela negou a acusação.

Fonte: https://www.noticiasaominuto.com.br/esporte
Artigo extraído do site Só Notícias

COMPARTILHE!
WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE